Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

50 anos da Ponte 25 de Abril assinalados em moeda

A Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM) apresenta a moeda comemorativa do 50.º aniversário da Ponte 25 de Abril, integrada no Plano de Moedas Comemorativas 2016, no dia 5 de agosto, às 11h30, na sede da Infraestruturas de Portugal, em Almada.

 

Da autoria do escultor José Aurélio, esta moeda corrente comemorativa possui o valor facial de dois euros e está limitada a uma emissão de 500 mil exemplares com acabamento normal, 10 mil exemplares com acabamento proof e 10 mil unidades com acabamento BNC (brilhante não circulada).

 

Inaugurada a 6 de agosto de 1966 como Ponte Salazar, a Ponte 25 de Abril foi rebatizada após a Revolução de 1974, sendo uma das maiores pontes suspensas do mundo e considerada, desde sempre, uma obra maior da engenharia portuguesa e um símbolo do país e da sua capital. 

 

carteira%20ponteBNC.jpg

 

Ao longo de 50 anos, soube adaptar-se e responder às necessidades de mobilidade urbana, acompanhando o processo de urbanização a sul, e constituindo uma infraestrutura fundamental para o quotidiano de milhares de pessoas, com uma presença marcante na paisagem das duas margens do rio Tejo.

 

Apresentação da moeda 50 Anos da Ponte 25 de Abril

5 de agosto, sexta-feira

11h30

Infraestruturas de Portugal

(Campus do Pragal – Edifício 1 – Praça da Portagem, Almada)

 

Sobre a INCM

Inovação, segurança, internacionalização e dedicação à causa pública, sem esquecer a prestação de serviços de qualidade e fiabilidade a empresas privadas, são os principais eixos estratégicos de Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM). Com cerca de 600 trabalhadores, é uma sociedade anónima de capitais públicos e resulta da fusão, em 1972, da Imprensa Nacional e da Casa da Moeda. Herdeira de oito séculos de atividades das entidades que lhe deram origem, tem sido pioneira no desenvolvimento e produção de bens e serviços fundamentais para o funcionamento do Estado. O cartão de cidadão e o passaporte eletrónico são apenas dois exemplos desse pioneirismo.