Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Verdes São os Cantos

29 de Outubro de 2010

21h30

 

Livraria CE Buchholz

Rua Duque de Palmela 4
Lisboa

 

Verdes são os campos, De cor de limão: Assim são os olhos, Do meu coração. Campo, que te estendes, Com verdura bela; Ovelhas, que nela, Vosso pasto tendes, De ervas vos mantendes, Que traz o Verão, E eu das lembranças, Do meu coração. Assim escreveu Camões. Séculos passados, a poesia continua viva em “Verdes são os Cantos”, projecto organizado por Catarina Nunes de Almeida. A começar hoje, a antiga Buchholz recebe sessões mensais de poesia e música, com o objectivo de promover novas abordagens e novos autores contemporâneos, mas com tanto talento como Camões. A abrir, o poeta Miguel-Manso e a banda Guta Naki. Por isso, vamos lá acarinhar o que temos de bom…pela saúde da nossa imagem nacional! / Zara Soares

 


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.