Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Festa de Natal

 A partir de dia 17 de Dezembro de 2010

 

Chapitô

R. da Costa do Castelo 1
Lisboa

 

(didascália: ouve-se uma voz masculina em tom de gramofone, a cortina abre-se e o espectáculo começa de imediato. Ambiente de circo-não-Chen). Senhoras e senhores, meninos e meninas, atenção que o circo mais natalício de todos chegou à cidade. As regras já as conhecem de cor. Mais um festinha, mais uma voltinha, menina bonita paga e quem quer anda. Chegou o Natal do Chapitô e com ele uma série de variedades como a quadra manda: cheias de yeah-yeahs, wuooôs e boas actuações. Porque quando o Chapitô agarra o Natal, este vira Natô, aqui os palhaços são entertainers, as dançarinas melhores amigas e o resto da malta é que Diô - e tu, evidemment- quiser. Por isso prepara o gorro encarnado e vai deixando crescer a barba que isto não é conversa. É mesmo espectáculô. E do bô. / sara