Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

A Corte do Norte

De 3 Fev a 18 Março de 2011

Transboavista

Rua da Boavista 84
Lisboa

A Corte do Norte: designação fantasiosa para um aglomerado de casas de veraneio do século XIX na costa norte da Ilha da Madeira. Designação snob, que nunca foi consagrada pela toponímia oficial mas que mereceu a imortalidade que só a arte confere a determinados locais – reais ou imaginários. Primeiro, no romance de Agustina, depois, no filme de João Botelho e, agora, na exposição da Plataforma Revólver. No centro da intriga, uma mulher (fatal, claro!). Como pano de fundo, a paisagem insular, tão calorosa quanto opressiva, limitada e sufocante, um cenário ideal para o drama, para a arte. Sobre este fundo de recorte clássico, doze artistas visuais apresentam obras que não se querem presas ao conceito ou limitadas pelo programa que o título sugere. Uma corte heterogénea numa mostra que pretende, como a boa literatura ou o bom cinema, inquietar, surpreender ou tão-só fazer sonhar. / Lino Palmeiro