Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Do Conceito à Obra

31 de Março de 2011

19h

 

Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva

Praça das Amoreiras 58
Lisboa

 

São necessários novos paradigmas para a sociedade pós-moderníssima em que nos encontramos. Acho que toda a gente já percebeu isso. Estamos fartos de guetos, de bairros sociais desumanos e mal enjorcados (como eu gosto desta expressão). Estamos fartos do senhor “Henrique Cimento” e seus camaradas patos-bravos. E estamos fartos de políticas urbanas que se esquecem deliberadamente dos espaços verdes. É necessário abrandar o ritmo alucinante com que se constrói (e destrói), recorrer a materiais alternativos e mais sustentáveis na arquitectura. Um futuro melhor é possível e viver nas cidades não tem de ser desumano. Há que agir, trocar ideias, gerar debates, brainstormings e think tanks. Se os políticos que nos governam não percebem patavina disto, façamos nós por eles. Chega de conversas ressabiadas de café. Let’s just do it. / Raquel Ponte

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.