Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Os Artistas Unidos apresentam em Aveiro "UM PRECIPÍCIO NO MAR" de Simon Stephens

UM PRECIPÍCIO NO MAR de Simon Stephens
Tradução Hélia Correia Com João Meireles Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Encenação Jorge Silva Melo Co-produção Artistas Unidos / Culturgest/ Festival de Almada

Em Aveiro, no Teatro Aveirense,  a 15 de Abril de 2001
Em Leiria, no Teatro José Lúcio da Silva, a 23 de Junho de 2011

As coisas correm bem a Alex. Ama a sua mulher, a sua filha, a sua cidade, o seu trabalho... mas por vezes a força da vida pode bater contra nós. E tudo pode ser-nos tirado.

Alex nunca dá voz às palavras crúeis que pronunciou naquele dia. Mas podemos imaginá-las. Simon Stephens leva-nos subtilmente, em tom de confidência, ao ponto em que nos basta apenas preencher as palavras não ditas.

Monólogo perfeito de trinta minutos, parece a história trivial de um jovem amor, da paternidade e da família, mas com a ratoeira de uma tragédia sem sentido. Pode ser Deus responsável pela beleza da vida e também pela crueldade inexplicável?

Esta peça sobre a família, o medo, o luto e a perda é como um falso mar calmo debaixo do qual se esconde uma corrente violenta de mágoa e tristeza.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.