Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Do Conceito à Obra

26 de Maio de 2011

19h

 

Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva

Praça das Amoreiras 58
Lisboa

Uma vez, disseram-me que o arquitecto não é artista, que é coisa de preto no branco e já está. A mim não me enganam. Eu sei. Eu sei que a arquitectura é a arte a crescer, a ganhar volume sem adubos; é suor e labor humanos. Começa na massa cinzenta, em ponto inicial, e precipita-se, em linha, na ponta dos dedos electrónicos ou de grafite ou de tinta. Nestes dias em que nos querem fazer ceder perante o capital metálico desestruturado, a ruir, falem-nos é do capital cultural. Demos voz à dimensão artística do homem, à continuidade histórica do património artístico e à sua renovação. Do abstracto ao papel construído. Do Conceito à Obra, em conferência aberta, o arquitecto João Pedro Serôdio toma balanço no processo criativo, segue pela construção até à obra feita. O homem no espaço, uma viagem a três dimensões. / Inês Pires

 

Fonte: LeCool

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.