Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Os Golpes

 28 de Março de 2011

18
 

Fnac (Chiado)

Rua do Carmo, 2 - Armazéns do Chiado

 

 

A música de ‘OsGolpes’ apazigua-me. Não. A música de ‘Os Golpes’ apazigua a minha lusitanidade. Tem qualquer coisa de circum-navegação, de descobertas e latitudes improváveis. A música de ‘Os Golpes’ tem Pessoa, tem Camões e tem loiça Bordalo Pinheiro. Tem um ou outro manjerico, dúzia e meia de sardinhas assadas, cheira bem cheira a Lisboa. Um galo de Barcelos em acordes rock pré-datados. A música de ‘Os Golpes’ apazigua a minha lusitanidade. Mesmo quando começamos frases com ‘passa-se isto assim assim’, fantasiamos o quinto império com inglês técnico sem sotaque ou damos coordenadas que partem de um ‘não-vira-na-primeira-não-vira-na-segunda-não-vira-na-terceira’. Eu bem dizia, há qualquer coisa de terapêutico n’ ‘Os Golpes’. / Inês Alvim

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.