Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Passatempo O Carteiro de Neruda

O Blog Cultura de Borla em parceria com a Teatro Municipal de Almada tem bilhetes duplos para a peça O CARTEIRO DE NERUDA no Teatro Municipal de Almada para os dias 1 e 2 de Fevereiro às 21h aos primeiros leitores que enviarem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero ver O CARTEIRO DE NERUDA com o Cultura de Borla" com nome, BI, contacto.

 

 

O CARTEIRO DE NERUDA
de Antonio Skármeta // encenação de Joaquim Benite
O CARTEIRO DE NERUDA
// COMPANHIA DE TEATRO DE ALMADA //

Bilheteira Online

Quando, em 1997, O carteiro de Neruda – uma adaptação de Carlos Porto, com encenação de Joaquim Benite – estreou no Festival de Almada, o acolhimento entusiástico anteviu uma auspiciosa e longa carreira para a peça, já levada à cena mais de cem vezes em Portugal e em Espanha. De novo na sala principal do TMA, a peça conta agora com um novo nome no elenco: Melânia Gomes.

O carteiro de Neruda conta a história da chegada do poeta Pablo Neruda a uma ilha de pescadores onde conhece Mário, o carteiro que é a sua ligação com o Mundo e em quem fará despertar a necessidade da vivência poética. De praticamente analfabeto a aprendiz de poeta, Mário aprenderá, tragicamente, que não há espaço para a poesia num país sem liberdade. Sobre esta peça, Joaquim Benite escreveu: “Em O carteiro de Neruda o que apaixona é a metáfora da aprendizagem, a longa e sinuosa aventura do conhecimento, de que Mário e Pablo tiram partido e que resolvem fazer os dois, como Quixote e Sancho”.

O escritor e realizador chileno Antonio Skármeta (n. 1940) estudou Filosofia e Letras e ensinou Literatura na Universidade do Chile. Em 1973, Augusto Pinochet instala uma sangrenta ditadura naquele país e Skármeta parte para Berlim – exílio que durará quinze anos. Em 1983, realiza o filme Ardiente Paciência (rodado em Portugal), com o qual é distinguido em vários festivais de cinema, e a partir do qual viria a escrever o romance com o mesmo nome. Em 1994 Michael Radford estreia no Festival de Veneza uma nova adaptação cinematográfica da obra, desta feita intitulada Il postino (O carteiro de Pablo Neruda, na sua versão portuguesa)

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.