Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

89ª Feira do Livro de Lisboa está maior, mais sustentável e mais acessível

Realiza-se de 29 de maio a 16 de junho no Parque Eduardo VII

 

A 89.ª edição da Feira do Livro de Lisboa (FLL), a decorrer entre 29 de maio e 16 de junho, está maior, mais sustentável e mais acessível a quem tem mobilidade reduzida. O icónico Parque Eduardo VII vai receber mais uma vez o evento que tem este ano a sua maior edição de sempre. E o crescimento é tão considerável que a organização optou por criar um novo espaço – “Novos Participantes” – localizado no lado esquerdo da entrada sul do recinto para receber editores e livreiros que participam pela primeira vez na feira. Serão 25 novos participantes num total de 138; mais 32 novos pavilhões para um total de 328 e mais 10 marcas editoriais para um total de 636.
Mas a FLL está também mais amiga do ambiente adotando práticas sustentáveis para o planeta com a disponibilização de sacos de papel reutilizáveis. A The Navigator Company, parceiro para a sustentabilidade da FLL, vai distribuir 60 mil sacos de papel promovendo-o como um suporte natural, renovável, reciclável e biodegradável. A Feira do Livro de Lisboa está também mais acessível a quem não tem mobilidade ou tem mobilidade reduzida. As cadeiras de rodas e andarilhos, cedidos pela Santa Casa da Misericórdia, estarão ao dispor de quem necessitar no pavilhão de informações da APEL. Quem optar por um transporte amigo do ambiente, terá um parque extra para estacionar as bicicletas.
No que diz respeito à restauração a oferta será ainda mais diversificada, com 8 novas opções e um total de 42 opções disponíveis.
Mantêm-se este ano vários dos espaços implementados com sucesso nas edições anteriores, tais como o Espaço Bebé, o RefresCão (água fresca para visitantes de quatro patas) e a Hora H, que continua com os descontos mínimos de 50% em livros lançados há mais de 18 meses. A Hora H funciona entre segunda a quinta-feira, na última hora da Feira, ou seja, entre as 21h00 e as 22h00. De regresso estará igualmente a iniciativa “Doe os seus Livros”, onde os visitantes podem doar livros novos ou usados que serão entregues a crianças e jovens de várias instituições de solidariedade social; o Espaço Selfie, o local ideal para tirar e partilhar uma panorâmica da cidade; a disponibilização de três pontos de carregamento para telemóveis; a original coleção de merchandising Feira do Livro de Lisboa, que inclui desde blocos a marcadores de livros em cortiça, canecas, cantis e chapéus; e um novo espaço para momentos de lazer das famílias acompanhadas por crianças, designado “Sensório Forbrain”.
A Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), coorganizadora da Feira do Livro em conjunto com a Câmara Municipal de Lisboa, continua a ter o seu pavilhão (junto à Praça Marquês de Pombal). Este espaço dará a oportunidade a todos os visitantes de conhecerem melhor a APEL, assim como visitar a exposição “Leitura em Família”, uma iniciativa que pretende promover a reflexão sobre os hábitos de leitura das famílias e sensibilizar para a importância da leitura no desenvolvimento cognitivo das crianças.
O evento continua, este ano, a contar com parceiros de longa data, como é o caso das BLX, Bibliotecas Municipais de Lisboa, responsáveis pelo desenvolvimento da programação cultural, com especial incidência na promoção de iniciativas destinadas ao público infantil, às famílias e às escolas.
Uma das instituições que enriquece a agenda da Feira é a Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS). Este ano, a Fundação celebra o seu 10.º aniversário. Como tal, será apresentada aos visitantes da Feira uma exposição da Pordata intitulada “100% Portugal”, que, com base nas estatísticas oficiais, apresenta um retrato vivido da cidade de Lisboa. São 10 módulos que, de forma envolvente e criativa, convertem numa escala de 0 a 100, dados sobre diversos temas da sociedade portuguesa: população, educação, saúde, turismo, ambiente e energia, proteção social, empresas, emprego e desemprego, finanças locais ou participação eleitoral.
Para além dos painéis, que vão reunir aos fins de semana, a Fundação trará uma série de programas de televisão e rádio para a Praça, alguns a serem emitidos em direto, outros gravados e transmitidos em diferido, fruto de parcerias com a RTP, com o “Grande Entrevista”. No caso da rádio, a parceira é a Renascença, que terá cinco programas emitidos no espaço da FFMS, dois deles com momentos musicais ao vivo, à sexta-feira à noite, e ainda a Antena 1, com o programa “Contraditório”.
A Santa Casa da Misericórdia traz ao Parque Eduardo VII diferentes sonoridades. Seja no relvado, no auditório ou no stand da Santa Casa, praticamente todos os dias serão dias com música dos mais variados estilos. Desde a Orquestra Geração da SCML, no dia de abertura, ao Entressonhar, na tarde de encerramento, passando pelo "Stars of Dance" uma demonstração de uma coreografia de dança performativa pelos Jovens do Centro Social e Polivalente do Bº Padre Cruz.
Estas iniciativas e todas as que integram o Programa Cultural da Feira do Livro de Lisboa podem ser consultadas através da nova aplicação móvel gratuita para Android e iOS, que possibilita o acesso ao Mapa do recinto, aos Livros do Dia e aos múltiplos conteúdos que permitem acompanhar, em tempo real, as centenas de atividades do evento. Estas informações podem também ser consultadas no “Jornal da Feira do Livro”, uma iniciativa reincidente após a estreia na edição anterior, que reúne num único suporte o mapa da Feira com algumas das principais iniciativas que vão ter lugar nos dias da Feira. Ainda no campo das novas tecnologias e para um cómodo acesso dos visitantes à Internet, a 89.ª edição mantém o Wi-Fi gratuito nas praças principais e tem um site igualmente renovado.
Livros e sabores da gastronomia portuguesa 
Com cada vez mais adeptos e depois da forte adesão conseguida nas edições passadas, também o Showcooking Margão está de volta, com espaço próprio e duas iniciativas a merecer destaque: os Prémios Portugal Cookbook Fair 2019 e a Supper Stars Battle.
Os livros de gastronomia inscritos no Prémio Portugal Cookbook Fair 2019 serão premiados a 02 de junho, às 17h30, e em causa estão 8 categorias eleitas por um júri de especialistas com a presidência da decana Maria Lourdes Modesto.
No dia 13 de junho, a Supper Stars volta a associar-se à Feira do Livro de Lisboa para a 2.ª Edição da Supper Stars Battle, que decorrerá às 17h00 no Espaço de Showcooking localizado na entrada da Feira. Para apresentar os seus Novos Chefs, a Supper Stars lançou nas suas redes sociais uma Batalha de Chefs Digital que culminará numa grande final ao vivo na Feira do Livro de Lisboa, na qual dois Chefs serão desafiados para um frente-a-frente gastronómico sob o tema "Rota das Especiarias". Todos são convidados a assistir e a apoiar o seu favorito.
No dia 1 de junho, a Supper Stars fará também o lançamento dos seus Workshops Mini Chef, criados especialmente para os mais novos. Num dia em que as estrelas são as crianças, a Supper Stars leva ao espaço de Showcooking da Feira do Livro a Chef Cátia Goarmon (também conhecida pelo público como Tia Cátia) para um Workshop de Confeção e Decoração de Bolachas. A promessa é um momento de diversão guloso para toda a família em que os participantes aprenderão truques e dicas de Chef para confecionar e decorar bolachas deliciosas. O Workshop tem início às 11h30 e deverá registar-se antecipadamente na página de Facebook da Supper Stars ou enviar e-mail para info@thesupperstars.com.
Acampar e muito mais para os mais novos 
Por iniciativa da APEL e das Bibliotecas de Lisboa, os mais novos voltam a poder “Acampar com Histórias”, em noites mágicas e divertidas, com pernoita na Estufa Fria de Lisboa e atividades que se prolongam pela Feira (dias 31 de maio e 1, 7, 8, 9, 12, 14 e 15 de junho).
Nos espaços da BLX são dezenas as iniciativas para crianças e jovens, como lançamentos e autores que estarão presentes na feira, sessões de história com mimo, rapsódia de histórias, orquestras e ateliers.  
Dê nova vida ao Livro: um final feliz para todos os livros 
De regresso está igualmente a missão “Doe os seus Livros”, uma iniciativa da APEL e do Banco de Bens Doados (BBD) que desafia os visitantes a doar os livros novos ou usados que não queiram guardar (há um pavilhão específico, junto à entrada Sul do Parque Eduardo VII) para que estes possam ganhar novos leitores. Os livros são encaminhados para as crianças apoiadas por Instituições que integram a rede do BBD, despertando os jovens e, em especial os mais carenciados, para a magia da leitura.
Horário da Feira:
segunda e quinta-feira - das 12h30 às 22h00;
sextas-feiras e vésperas de feriado - das 12h30 às 00h00;
sábados - das 11h00 às 00h00;
domingos e feriados - das 11h00 às 22h00.