Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Passatempo Apanhados no Divã/Arteviva

O Blog Cultura de Borla em parceria com a ARTEVIVA tem bilhetes duplos para APANHADOS NO DIVÃ no Teatro MUNICIPAL DO BARREIRO para dia 24 e 25 de Fevereiro aos primeiros leitores que enviarem um mail para culturadeborla@sapo.pt com a frase "Eu quero APANHADOS NO DIVÃ com o Cultura de Borla" com nome, BI, contacto e sessão que pretendem assistir.

 

 

 

 


No mesmo dia em que o Dr. Prentice entrevista uma candidata ao lugar de sua secretária, é visitado por um inspector do Governo (do ramo "mental"). A chegada do Sargento Match, envolvido num complexo inquérito policial, só vem complicar mais a vida do pobre psiquiatra. O que se passou no Hotel Central? Onde estão as partes desaparecidas de uma estátua de Sir Winston Churchill? Quem pára a Senhora Prentice? Quem é louco afinal? Não perca esta corrosiva subversão da comédia de boulevard!


Apanhados no Divã (título original What the Butler Saw), uma comédia de Joe Orton, foi o último texto escrito pelo autor inglês, terminado um mês antes da sua morte em 1967. A encenação de Jorge Cardoso conta com a participação dos actores Rui Félix, Patrocínia Cristóvão, Manuela Ramos Félix, Bruno Vitoriano, Ricardo Guerreiro e Nuno Paulino.

Este espectáculo

 

… Hoje existe uma sensação geral de desespero acerca da política porque sabemos que não nos pode fornecer nenhuma solução real. No entanto, eu não tenho a pretensão de ser um escritor pessimista. Estou divertido demais a ver a maneira das pessoas se comportarem para me entregar ao desespero. (Orton)
Agora apetece-nos o divertimento
interrogamo-nos sobre o que resta do escândalo moral que fez fracassar a estreia desta 
peça no final dos anos 60
interrogamo-nos sobre o que resta da violência e da revolta de Orton que na sociedade inglesa de então se dizia rodeado de cus-apertados uma coisa é certa: a peça continua a ser levada à cena por esse mundo fora

…num mundo governado por loucos o escritor só se pode limitar a fazer a crónica dos feitos desses
loucos ou das suas vítimas. (Orton)

           Por isso nos apetece agora este divertimento apesar da amoralidade do desenlace – suprema subversão – ser afinal acolhida nos braços da hipocrisia do mundo 
final feliz?"
Jorge Cardoso / Outono de 2011


Sextas e sábados, pelas 22.00 horas, no TEATRO MUNICIPAL DO BARREIRO (Rua Vasco da Gama, Centro Comercial Pirâmides), até meados de Dezembro.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.