Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

“Ainda Não é o Fim”

 

Teatro o Bando estreia espetáculo no Centro Histórico de Palmela

 

Estreia a 18 de maio, no Centro Histórico de Palmela, “Ainda Não é o Fim”, a nova criação do Teatro o Bando, em parceria com a Câmara Municipal. Em cena nos dias 18, 19, 25 e 26 de maio, às 21h30, no Largo D’El Rei D. Afonso Henriques (Arrabalde – Centro Histórico), o espetáculo conjuga poesia e crónicas de Manuel António Pina, encenação de João Brites e música de Jorge Salgueiro – interpretada ao vivo pela Big Band Loureiros, projeto da centenária Sociedade Filarmónica Palmelense “Loureiros”, nascido em 2009 - para nos transportar para um mundo dicotómico, que oscila «entre o estrondo e o sussurro, entre a festa e o cansaço, entre a esperança e o derrotismo, entre a celebração coletiva e a amargura de cada um».

«Mães e filhos ocupam as ruas de uma cidade. Procuram as raízes da história e as estórias da revolução. Procuram conhecer essa primavera que lhes escapou, essa primavera pura e idílica que ainda sonham, essa primavera humana e destroçada que vislumbram. Trazem anedotas, gritos e boatos. Trazem freios nos dentes, cangas às costas, baldes e sonhos, promessas de destinos desconhecidos. Conhecem o peso dos sacrifícios e, como todos nós, tanto se entusiasmam e libertam como desistem e aprisionam.»

 

O espetáculo é co-financiado pelo QREN, através do PORLisboa, no âmbito do regulamento específico Política de Cidades – Parcerias para a Regeneração Urbana, e integra o Programa de Recuperação e Dinamização do Centro Histórico de Palmela.

            Para maiores de seis anos. Entrada livre.

 

 

Um espetáculo de teatro que é

Um movimento de resistência

Que é um concerto encenado

Que é um arraial popular

Que é uma primavera anunciada.

 

«Ainda Não é o Fim

Nem o Princípio do Mundo

Calma

É Apenas um Pouco Tarde»

 

 

A partir de crónicas e poemas de Manuel António Pina;

Dramaturgia: João Brites e Miguel Jesus;

Encenação: João Brites;

Composição musical: Jorge Salgueiro;

Espaço cénico: Rui Francisco;

Oralidade: Teresa Lima;

Corporalidade: Vânia Rovisco;

Figurinos: Clara Bento;

Adereços: Isabel Curto;

Desenho de luz: João Cachulo;

Desenho de som: Sérgio Milhano

Organização.: Teatro O Bando

 

Com:

Ana Lúcia Palminha

Bruno Huca

Clara Bento

Guilherme Noronha

Paula Só

Raúl Atalaia

Sara de Castro

 

Músicos:

Abílio Coelho

André Banha

André Cabica

Filipe Cordeiro

João Barreiros

João Reisinho

José Canha

Luís Santos

Marisa Borralho

Paulo Fragoso

Rodrigo Bispo

 

1 comentário

Comentar post