Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

“Palo Alto Chamber Orchestra” | Orquestra juvenil da Califórnia atua no Cineteatro S. João, em Palmela, a 20 de junho (entrada gratuita)

 

Dia 20 de junho

Cineteatro S. João acolhe concerto pela PACO - “Palo Alto Chamber Orchestra”

 

A Câmara Municipal de Palmela apoia o espetáculo que o Cineteatro S. João, em Palmela, recebe no dia 20 de junho, às 21h00, pela PACO - “Palo Alto Chamber Orchestra”, integrado na digressão pela Península Ibérica, numa organização do Conservatório Regional de Setúbal.Fundada em 1966, esta orquestra juvenil é proveniente da Califórnia, Estados Unidos da América, e conta com direção musical de Benjamin Simon.

O programa do concerto, com a solista Robin Sharp (violino), integra obras de Luigi Boccherini, J. S. Bach, Leonard  Bernstein e John Corigliano, entre outros. A entrada é gratuita, mediante levantamento de bilhete.

 

Programa:

Luigi Boccherini  - Sinfonia Nº. 6 La Casa del Diavolo

John Corigliano – Voyages for Solo Violin and String Orchestra

  1. S. Bach – violin Concerto in e Major, BWV 1042

Leonard Bernstein – West Side Story Suite (arr. Simon)

 

Encores:

Aaron Copland  - Hoe Down

Ervin Rouse – Orange Blossom Special

 

 

NON-FICTION

 

4fd37274-3586-48df-aa06-a5e9140b94fc.jpg

 

André Príncipe inaugura “NON-FICTION”, no dia 5 de Maio, ás 18h, no Centro Cultural Vila Flor.  Será lançado um livro com o mesmo nome, o décimo do autor. Co –publicado pelo CCVF e a editora Pierre von Kleist editions.


NON-FICTION é a mais extensa mostra de trabalhos de André Príncipe até à data, apresentando fotografias realizadas entre 2000 e 2018. A exposição divide-se pelos dois andares do Centro Cultural Vila Flor, uma instalação é mostrada no primeiro piso e um vídeo no segundo. NON-FICTION é sobre a natureza e os conteúdos da fotografia.  A sua (i)materialidade, o elogio do efémero,  a superficialidade desta forma de escrita com luz aqui ao serviço do estudo da natureza humana, de “saber o que as pessoas fazem com os pés, os olhos e as mãos”. 

André Príncipe (Porto, 1976) é fotógrafo, cineasta e editor. Publicou vários livros como Tunnels, Master and Everyone, I Thought You Knew the Place Where all of the Elephants Lie Down, Perfume do Boi ou Smell of Tiger Precedes Tiger. É fundador da Pierre von Kleist editions. Campo de flamingos sem flamingos, a sua última longa-metragem estreou comercialmente em 2014. Exposições recentes no CGAC (Santiago de Compostela), CAV (Coimbra) e Le Bal (Paris). O seu último livro You´re living for nothing now foi publicado em Novembro de 2016. 

De 5 de Maio até 28 de Julho de 2018.
Aberta de terça-feira a sábado, entre as 10 e as 13h e das 14h ás 19h.

Uma dança por mês | 23 junho | Práticas de indexação com Jorge Gonçalves

d70e97a3-d8d0-4ae0-9a95-b6c3d8f3f8ae.jpg

Fotografia de Nellie de Boer - a suspended gesture, de Jorge Gonçalves

 

23 JUNHO
Práticas de Indexação

com Jorge Gonçalves
10h00 - 12h30
ICC - Imaginarius Centro de Criação

 

Público alvo: 12 aos 65 anos
Entrada livre mediante inscrição
Inscrição através do email: bcnproducao@gmail.com
Limitado a 30 participantes

 


Uma Dança por Mês é um ciclo de encontros de experimentação de uma determinada técnica de movimento ou prática da dança.
Este ciclo visa promover a construção de um lugar comunitário para a experimentação e entendimento do movimento. A próxima sessão será com Jorge Gonçalves.

As práticas de indexação e focalização com que trabalho são os modos como desenvolvemos estados físicos e não ficcionais em relações interpelativas com uma audiência. Aqui, iremos experimentar diferentes coreografias de relações com objetos e espaços imaginários, espectadores e abstrações. Através de uma série de gestualidades e do uso da palavra, iremos simular espaços fictícios e de diferentes temporalidades em que irão revelar um espaço que não existe mas que é indiciado. 
 

Jorge Gonçalves
Como independente trabalha no âmbito das artes performativas como curador, coreógrafo, dramaturgo, produtor, performer e professor. De 2009 a 2017, co-fundou e dirigiu a estrutura de programação de artes performativas, MEZZANINE. Em 2009, foi o corresponsável artístico e gestor da OOPSA Associação e de 2008 a 2011, cofundou e dirigiu a estrutura de produção Obra Madrasta. É licenciado em Engenharia (FEUP, 2002), tem o Curso de Dança Contemporânea no Balleteatro Escola Profissional (2005), frequentou Mestrado em Performance Artística – Dança (FMH. 2006) e o Amsterdam Master of Choreography (AHK, 2014). Desde 2006 que tem vindo a produzir e a apresentar o seu trabalho artístico em Portugal, Alemanha, Áustria, Espanha e Holanda. Desde 2003, tem trabalhado com diversos coreógrafos como Anna Pehrsson, Litó Walkey, Rebecka Stillman, Elisabete Finger, Dinis Machado, DD Dorvillier, Mathilde Monnier, Daniel Kok, Goro Tronsmo, Isabelle Schad, Keith Lim, Né Barros. Tem colaborado com diversas instituições a nível nacional (Balleteatro, Asas de Palco, MARTE, Casa da Música) e internacional (HZT e Tanzfabrik Berlin), dirigindo workshops, e trabalhando como mentor de estudantes de artes performativas.

As Avenidas Novas estão em festa no mês de junho

 

Os Santos Populares estão a chegar para animar a cidade de Lisboa e a freguesia de Avenidas Novas não podia ficar de fora. De 8 a 30 de junho, venha celebrar o Santo António com o Arraial Santos ao Rego.

 

 

Santos Populares são sinónimo de sardinha assada, música a ecoar pelas ruas e muita diversão. Este ano, das 17h00 às 00h00 (e dia 12 de junho até às 02h00 da manhã), pode vir celebrar o Santo António na companhia da Junta de Freguesia de Avenidas Novas, que contará com música ao vivo e, claro, como as famosas sardinhas, em diversos pontos da freguesia.

 

A passagem Pedonal do Rego será o primeiro palco da festa que se estende até ao final do mês de junho, passando também pelos Elevadores e pelo Mercado do Bairro Santos.

 

A par das festividades nestas zonas da freguesia, também os jardins do Campo Pequeno estarão em festa, uma vez que se irá realizar o Grande Arraial, convidando todos os cidadãos a juntarem-se à festa e a celebrar o Santo António.

Também o Grupo Excursionista "Os Económicos" se junta à festa, promovendo o Arraial'IN e contando com o apoio da Junta de Freguesia de Avenidas Novas

 

 

 

 

Mercado do Bairro Santos
Rua Cardeal Mercier | 12, 15 e 16 junho

 

Junto aos Elevadores e Passagem Pedonal do Rego
Rua da Beneficência | 8, 9, 12, 15 e 16 junho

 

Arraial’IN 
Rua da Beneficência, 115 | Sede do Grupo Excursionista “Os Económicos” | 8 a 30 de junho

URBAN MARKET JUNHO & O PORTO EM FESTA 8 a 10 | 15 a 17 | 30

URBAN MARKET JUNHO & O PORTO EM FESTA

 

LOGO URBANMARKET-04.png

 

8 a 10 no Hard Club|  15 a 17 Praça das Cardosas | 30 Jardim do Infante D. Henrique

Entrada Livre | 11h às 19h

 

Em junho a Portugal Lovers entra  no espírito São Joanino e lança três edições do Urban Market & o Porto em festadias 8 a 10 no Hard Club e dias dias 15 a 17 na Praça das Cardosas – Especial de São João - terminamos o mês com uma ediçãoEspecial no dia 30 no Jardim do Infante D. Henrique, com entrada livre das 11h às 19h, uma parceria com o Hard Club e Praça das Cardosas com o apoio da CMP, através da Porto Lazer.

A Portugal Lovers entra na folia do mês de junho.

Até ao fim do mês , há concertos, há bailes e arraiais, conferências, exposições e outras atividades festivas por todo o concelho do Porto. O Urban Market não é exceção.

No primeiro fim de semana teremos a música a cargo do brasileiro Felipe Vargas  do Rio Grande do Sul, um músico que já nos habituamos a ver e ouvir em vários espaços da cidade e que promete aquecer o fim de semana com a Bossa Nova & Soul brasileiro. Dia 10 às 16h no Hard Club

No segundo fim de semana o Urban Market fica imbuído com o espírito são joanino da cidade do porto e por isso celebramos o São João com um tipico bailarico dia 17 na Praça das Cardosas.

 

No fim do mês  encerramos as festividades com uma edição especial do Urban Market | Piquenique na Cidade - no Jardim do Infante D. Henrique.

Convidamos todos a juntarem as suas cestas de piquenique no jardim e a aproveitarem este espaço junto ao Hard Club para relaxarem, conviverem e aproveitarem a cidade.

 

A música nunca falta no Urban Market,, assim como os Enviados Cabeleireiros presentes nas duas  primeiras edições – dia 10 e dia 17 a partir das 14:30.

20180606_UM_Junho-01.png

 

NAVIDON ANUNCIAM DATAS DA DIGRESSÃO NACIONAL

NAVIDON ANUNCIAM DATAS DA DIGRESSÃO NACIONAL

image019.jpg

 

O Brasil está prestes a fornecer mais uma grande proposta musical ao povo português em 2018! Depois de projetos como Linear B, Soulvenir ou Criolina conquistarem o nosso público agora é a vez dos Navidon entrarem na maior viagem das suas vidas. Conhecidos pelo Rock forte e profundo, apresentaram-se com “Factory of Fooflish Boys”, single extraído do EP “Mindfolded” (2017).

Entre os dias 4 e 7 de julho darão quatro concertos muito especiais. O primeiro é no Tokyo (23h30, 5€) e o segundo no Auditório LEAP, no Centro Empresarial das Amoreiras, em Lisboa (05/07, 20h, 5€). A passagem pelo EKA Palace (06/07, 21h30, 5€) fecha a passagem da banda pela capital, seguindo-se uma atuação no Estudantino Café, em Viseu (07/07, 23h 5€). Confere abaixo todos os detalhes desta digressão apoiada pela Music For All!

04.07 | Tokyo, Lisboa, 23h30, 5€
05.07 | Auditório LEAP, Centro Empresarial das Amoreiras, Lisboa, 20h, 5€
06.07 | EKA Palace, Lisboa, 21h30, 5€
07.07 | Estudantino Café, Viseu, 23h, 3€

 

Mundo Segundo confirmado no festival do interior Côa Summer Fest

image.png

 

O membro dos Dealema e os Sugar Daddies são os mais recentes nomes a juntar-se ao cartaz do festival da juventude do interior. O Côa Summer Fest decorre de 2 a 4 de agosto.

 

 

Depois de Jimmy P e Putzgrilla, Côa Summer Fest anuncia Mundo Segundo, para o dia 4 de agosto. Com mais de duas décadas de carreira, o MC e produtor Edmundo Silva pisa agora o palco do evento que decorre em Foz Côa.  

 

“Nesta minha primeira passagem pelo Côa Summer Fest, vou apresentar o meu mais recente álbum de originais: “Sempre Grato”, que, inclusive, conta com uma faixa chamada “Margens do Douro”. Os festivaleiros terão ainda oportunidade de ouvir, ao vivo, temas como “Não há competição”, “Tudo o que tenho” e “Era uma vez” destaca o artista, um dos cabeças de cartaz do último dia do festival.

 

Mundo Segundo lançou o seu primeiro álbum a solo em 2016 e, atualmente, é considerado uma figura incontornável do hip-hop no país. Recentemente fez uma parceria com Sam the Kid da qual resultaram os singles "Também faz Parte", "Brasa" e "Tu não sabes". Este último conta já com cerca de 6 milhões de visualizações no Youtube.

 

Em palco, no mesmo dia, vão estar também os Suggar Daddies, dupla de Dj’s que se lançaram recentemente em Portugal. Misturam, nos seus concertos, ritmos de Hip-Hop, R&B e Dancehall.

 

À frente da entidade que organiza o Côa Summer Fest, a Associação Juvenil Gustavo Filipe, está Rui Pedro Pimenta que destaca a vontade de no festival se promoverem artistas nacionais em início de carreira. “Quando planeamos o evento, temos em atenção dois importantes critérios: qualidade e variedade, em todos os sentidos. Para nós, isto passa por potenciar artistas portugueses que estão a começar a sua carreira. Queremos dar-lhes oportunidade de se darem a conhecer e atingirem novos públicos”, esclarece Rui Pedro.


Para além de música, o Côa Summer Fest apresenta ainda um cartaz com várias atividades culturais e desportivas, que têm lugar durante o dia e à noite. Em edições passadas, houve já um City Water Slide, uma corrida de cores, uma Glow Night Run, entre outras. As piscinas munícipais são um dos pontos de atração durante o evento, apresentando preços mais reduzidos para os participantes que apresentem pulseira do festival. Quem desejar ficar na cidade durante todo o evento, tem possibilidade de acampar num espaço de campismo gratuito ou pernoitar na Pousada da Juventude, a preços especiais.

 

Todos os concertos do Côa Summer Fest, que têm como mote “O Verão não é só praia”, são gratuitos.

 

Programa do evento (em atualização):

 

Dia 2 de agosto

  • A anunciar

 

Dia 3 de agosto

  • Putzgrilla

 

Dia 4 de agosto

  • Rusty
  • Sugar Daddies
  • Mundo Segundo
  • Sugar Daddies
  • Jimmy P

 

 

 

Sobre o Côa Summer Fest

 

O Côa Summer Fest nasceu em 2011, pelas mãos dos membros Associação Juvenil Gustavo Filipe. A lacuna na oferta de atividades locais direcionadas ao público juvenil, levou a que estes jovens de Foz Côa, desenvolvessem um festival que, para além de música, compila diversas atividades, diurnas e noturnas. Para além do acesso à piscina e do recinto onde decorrem os concertos, existe uma zona de campismo, pensada para aqueles que querem viver a experiência Côa Summer Fest na sua plenitude.

 

https://www.coasummerfest.pt/

Inscrições abertas para oficina “Gerações que Moldam o Barro” | Espaço Fortuna Artes e Ofícios, em Quinta do Anjo

Inscrições abertas

Município promove oficina “Gerações que Moldam o Barro”

 

A Câmara Municipal de Palmela promove, nos dias 26 de junho e 3 de julho, no Espaço Fortuna Artes e Ofícios, em Quinta do Anjo, a oficina “Gerações que Moldam o Barro”. A iniciativa, que decorrerá em duas sessões, entre as 14h00 e as 16h00, promove a intergeracionalidade a partir da arte de moldar o barro e introdução ao processo de desenho, transferência e pintura de uma peça. 

A oficina, destinada à população 55+ e jovens, tem entrada gratuita, mediante inscrição prévia, através do telf. 212 336 606 ou deis.geral@cm-palmela.pt. Esta atividade inclui os materiais de pintura e a entrega da peça produzida a cada participante.

 

 

MUSEU NACIONAL DA MÚSICA | eventos no âmbito do Dia Europeu da Música

QUINTA, 21 de JUNHO, pelas 19h | 
Dia Europeu da Música |
Visita Guiada à Exposição "Sons de Palco"
Entrada Livre | Público em geral 

32313182_1817055018351266_1863028865929052160_o.jp

 

 
No Dia Europeu da Música venha assistir à visita guiada de Carla Sancho e Eliana Berto à Exposição "Sons de Palco". 
A exposição de fotografia, que estará patente até 12 de Julho, 
reúne trinta e duas imagens, da autoria de seis fotógrafos, 
que retratam vários músicos e bandas da actualidade portuguesa, do rock ao hip hop, 
numa parceria entre o Museu Nacional da Música e a plataforma Música em DX. 
A partir das 19h, com entrada livre.
 
 
"Portugal é demasiado pequeno para a música que vê nascer! 
De onde vem, para onde vai, o que vai fazer ninguém sabe, 
o relevante é tirarmos um bom sumo de todo o boom musical que existe na actualidade". 
Comissário: Luís Sousa. 
 
Fotografias de Luis Sousa, Nuno Cruz, Ana Pereira, Jorge Buco, Valentina Ernö e Daniel Jesus.
 
________________________________________
 
 
 
SEXTA, 22 de JUNHO, pelas 19h | 
Recital de Piano por Svetlana Rudenko | 
Bach e Rachmaninoff
Entrada Livre  Público em geral 
 

st.jpg

Svetlana Rudenko é uma pianista irlandesa. 
Actuou no National Concert Hall,Dublin, 
Helix, Farmleigh House, Bantry House, Cork Opera House, 
Belfast Festival, Killaloe Festival, Music for Galway, 
Boyle Festival, UCC Aula Maxima, entre outras.
Gravou para RTE Lyric FM, RadioRadio, BBC Radio3, entre outros.
 
 
John Millar, Irish Times: 
“Franz Liszt’s Mephisto Walzer is a dramatic and explosive piece – 
Rudenko rising to the challenge of Liszt’s dazzling work, its virtuosic opening giving way to more tender moments.” 
 
Programa
Bach
Rachmaninoff
 
 
 
 

PRÓXIMOS EVENTOS NO MUSEU NACIONAL DA MÚSICA:
 
 
-- 
MUSEU NACIONAL DA MÚSICA
Estação do Metropolitano Alto dos Moinhos
Rua João de Freitas Branco
1500-359 LISBOA
T. (351) 21 771 09 90 / F. (351) 21 771 09 99
 

“Uma imagem, mil memórias” | Projeto de recolha de fotografias antigas em exposição no Cineteatro S. João, Palmela

 

Expo Uma imagem, mil memórias.jpg

 

“Uma imagem, mil memórias”

Projeto de recolha de fotografias antigas em exposição no Cineteatro

 

Está patente no Cineteatro S. João, em Palmela, até outubro, a exposição “Uma imagem, mil memórias”, que apresenta o projeto de recolha de fotografia do Município e o seu percurso, iniciado em 2011, com as primeiras iniciativas de divulgação e contributos até à criação da página na rede social facebook.

O projeto de recolha de fotografia “Uma imagem, mil memórias” dedica-se à compilação de fotografias antigas do concelho, pertencentes a entidades públicas e privadas, singulares e coletivas, para as digitalizar e preservar. Pretende-se a criação de um repositório de imagens do concelho que promova a sua salvaguarda e permita a sua partilha, assim como das inúmeras memórias associadas a cada imagem, espelho das nossas vivências e da nossa história enquanto comunidade.

A exposição, em exibição no foyer do Cineteatro, destaca as imagens e os álbuns/vídeos/temas mais vistos e gostados da página. Visite a exposição e acompanhe o projeto em www.facebook.com/umaimagemmilmemorias/.