Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Dia do Pi: MathGurl Inês Guimarães troca os números por miúdos (e para miúdos) no Pavilhão do Conhecimento

Famelab_Final5a.jpg

 

Ganhou a Medalha de Prata nas Olimpíadas de Matemática, terminou o Secundário com média de 19,7, está a acabar a licenciatura em Matemática na Universidade do Porto, tem um canal sobre Matemática com mais de 70 000 subscritores e no ano passado lançou o livro Desafios Matemáticos que te vão enlouquecer - 51 problemas do dia-a-dia. O Dia do Pi, que se celebra esta quinta-feira, 14 de Março, será o mote das duas palestras para estudantes do Ensino Básico e Secundário que Inês Guimarães irá dar no Pavilhão do Conhecimento, às 11.00.

Não é preciso fazer muitas contas para perceber que esta jovem comunicadora de ciência, conhecida na internet como a Youtuber MathGurl, vai longe. Inês Guimarães nasceu em 1998 na cidade com o mesmo nome. Filha de pai médico e mãe professora do 1.º Ciclo, está ligada a vários projectos de divulgação matemática. Além do canal MathGurl, colabora com o cantor Paulo Sousa levando às escolas o espectáculo "A Raiz do Problema". Escreveu o conto infantil "A Terra da Mentemática", já participou em duas conferências TEDx e foi nomeada para melhor Youtuber de Ciência e Tecnologia no âmbito do YouFest Awards, em 2018.

"Qual a sensação de entender Matemática?", "Números feitos de LEGO" e "Piadas Matemáticas" são os títulos dos últimos vídeos que postou no seu canal de Youtube, que conta com mais de 2, 5 milhões de visualizações. É Inês quem escreve os guiões, filma e edita os vídeos. "A Matemática pode pôr-te maluco, mas vale a pena! De uma forma simples e humorística (espero), eu falo de cenas fixes de Matemática. Mesmo assim, não te fies só na minha palavra, vê com os próprios olhos!", escreve na apresentação da sua plataforma online a jovem Youtuber, que em 2016 chegou à final do FameLab, o concurso de comunicação de ciência promovido em Portugal pela Ciência Viva.

Nas palestras no Pavilhão do Conhecimento, Inês Guimarães irá partilhar com estudantes pouco mais novos do que ela a paixão pelos números, que despontou no 7.º ano depois da experiência com um professor "que a espicaçou".

No Dia do Pi, o Pavilhão do Conhecimento organiza durante todo o dia várias actividades experimentais que convidam os visitantes a explorarem o museu com os olhos postos no π, descobrindo as suas aplicações no dia-a-dia.

Programa completo em www.pavconhecimento.pt

Férias com Ciência - Natal 2018 | Reserve já o lugar das suas crianças!

 

O Natal está quase a chegar ao Pavilhão do Conhecimento. Vamos vestir o avental na Cozinha é um Laboratório e revelar aos pequenos exploradores segredos infalíveis para serem os chefs da quadra e fazerem um brilharete na Ceia de Natal. Haverá também um Circo de Experiências para descobrir na nova exposição TCHARAN!, um Laboratório a
transbordar de desafios que revelarão a cor da química dos alimentos, e uma oficina de seu nome Dòing onde a criançada vai criar o seu próprio robô de companhia.

Então e os presentes? Serão científicos, claro, e feitos com materiais reciclados, a pensar num Natal mais sustentável. Com a ajuda da electrónica, também trataremos das iluminações lá de casa.
E onde andará a Viva? A simpática robô anfitriã do Pavilhão do Conhecimento não vai de férias e promete fazer as honras da casa.
Reserve já o lugar das suas crianças antes que esgote!

Datas: de 17 a 21 de Dezembro e de 26 a 28 de Dezembro
Idades: dos 5 aos 7 anos e dos 8 aos 12 anos
Horário: das 09.00 às 18.00 (as crianças são recebidas a partir das 08.30)
Inscrições: 21 891 71 04 ou reservas@pavconhecimento.pt

Clubes Ciência Viva à vista! Escolas unem-se a centros de investigação científica para melhorar o ensino das ciências

 

Centenas de Clubes Ciência Viva, agora criados nas escolas portuguesas em colaboração com o Ministério da Educação, serão uma via rápida de acesso dos alunos à ciência mais actual que se faz hoje em Portugal, em instituições científicas, universidades e empresas de base tecnológica.

Nesta fase inicial, 237 escolas aderiram à rede de Clubes Ciência Viva na Escola, abrangendo metade dos concelhos do país, com 825 professores envolvidos nas equipas de coordenação. Estão previstos vários encontros entre escolas e Centros Ciência Viva das suas regiões, o primeiro dos quais em Lisboa, onde estarão cerca de duas centenas de directores, professores e cientistas.

O ponto de partida será dado no Pavilhão do Conhecimento, esta sexta-feira, 7 de Dezembro, com as primeiras alianças institucionais entre escolas e organizações de referência do sistema científico e tecnológico nacional. Estarão presentes o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e o Director-Geral de Educação, José Vítor Pedroso.

Promovidos pela Direção Geral de Educação e a Ciência Viva, os Clubes Ciência Viva na Escola são novos espaços de ciência, para promover o acesso de todos os alunos a práticas científicas inovadoras.

De assinalar que as escolas portuguesas estão a criar instalações próprias para o funcionamento destes espaços de ciência, com equipas de coordenação constituídas por professores de diferentes disciplinas. Os Clubes Ciência Viva serão espaços privilegiados de encontro com instituições científicas, empresas e organizações da cultura.

Para a organização das suas actividades e das suas colaborações institucionais, este movimento pela ciência nas escolas portuguesas conta com a experiência da rede de Centros Ciência Viva, ela própria criada também por parcerias entre instituições científicas, universidades e autarquias.

Programa completo aqui

Mais informações:
Departamento de Comunicação, Marketing e Design
Catarina Figueira: 96 156 09 26

Prémio Fluviário 2018 - Jovem Cientista do Ano

 

Decorre até dia 31 de Dezembro de 2018 o período de candidaturas ao Prémio Fluviário 2018 – Jovem Cientista do Ano!

Fluviário de Mora lançou no seu 3º Aniversário, a 21 de Março de 2010, em conjunto com o seu Núcleo de Investigação (NIFM), o Prémio Fluviário – Jovem Cientista do Ano. Este prémio pretende distinguir um aluno (PhD, MSc, Lic.) que tenha publicado, como primeiro autor, um artigo (revista SCI), no ano a que se refere o concurso, na temática conservação e biodiversidade de recursos aquáticos continentais (Estuários e Rios). (...)"

 

 

Semana da Ciência e da Tecnologia: descubra a ciência que se faz em Portugal

 

A Semana da Ciência e da Tecnologia 2018 já vai a meio mas ainda há muitas acções de aproximação do público com a ciência que se faz em Portugal e com os nossos cientistas.

Hoje, dia 21, a Escola Superior de Saúde da Universidade de Trás-os-Montes irá ensinar aos estudantes do ensino secundário como pôr em prática o Suporte Básico de Vida, um conjunto de procedimentos técnicos elementares que permitem a qualquer cidadão assegurar a manutenção da vida de uma vítima até que ocorra a intervenção de cuidados de saúde especializados.

Amanhã, quinta-feira, dia 22, o Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho abre as portas aos alunos do ensino básico e convida-os a observar ao microscópio bactérias, leveduras, fungos e protozoários. No mesmo dia, o Planetário - Casa da Ciência de Braga organiza actividades para escolas com canetas e impressoras 3D.

Sexta-feira, dia 23, o RÓMULO - Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra antecipa, às 16.30, as celebrações do seu 10.º aniversário com a apresentação da Escola Ciência Viva, a funcionar pela primeira vez neste centro de ciência, e da exposição "Feynman: 100 anos". Estarão presentes o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e a Presidente da Ciência Viva, Rosalia Vargas.
Às 18.00, o físico Carlos Fiolhais e o escritor Afonso Cruz conversam sobre literatura e ciência.

Sábado, 24, Dia Nacional da Cultura Científica, vai para as bancas uma edição muito especial do jornal Público, que inclui o DVD "As Novas Viagens Philosophicas", editado pelo CIBIO - Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto, com o apoio da Ciência Viva. Durante cinco anos, uma equipa de televisão acompanhou o trabalho de 13 biólogos portugueses espalhados pelo mundo. O resultado são 13 episódios que compõem uma das melhores séries documentais científicas portuguesas de sempre.

Domingo, último dia da Semana da Ciência e da Tecnologia, o Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG) organiza um passeio científico desde o Palácio Nacional da Ajuda à Residência Faria Mantero, no Restelo, com o foco na geologia da zona ocidental de Lisboa e a sua relação com o património edificado.

Coloque a ciência e a tecnologia na sua agenda. Consulte o programa completo em www.cienciaviva.pt

Começa hoje a Semana da Ciência e da Tecnologia 2018

 

A ciência e a tecnologia vão dominar a agenda dos próximos sete dias. É a Semana da Ciência e da Tecnologia 2018, com visitas guiadas a laboratórios, palestras com investigadores, cafés de ciência e actividades experimentais para todas as idades, num total de mais de 300 acções gratuitas em todo o país.

Hoje, dia 19, no Instituto de Engenharia Mecânica, no Instituto Superior Técnico, o público poderá assistir a demonstrações de robótica e imprimir objectos em 3D. Já no pólo de Viseu da Universidade Católica Portuguesa um workshop no laboratório SalivaTec dá a conhecer como se faz o diagnóstico e monitorização de doenças através de moléculas presentes na saliva.

Na terça, dia 20, às 18.00, o Pavilhão do Conhecimento abre ao público uma área totalmente renovada com 800 m² e 31 módulos interactivos onde a descoberta do parque se alia à emoção do circo. Chama-se TCHARAN! Circo de Experiências e nele o visitante também faz parte do espectáculo.

Na quarta, dia 21, às 18.00, o Mercado dos Lavradores, no Funchal, acolhe, lado a lado com as bancas dos comerciantes, demonstrações e actividades experimentais para os "fregueses". A 4.ª edição da Ciência no Mercado é uma organização da Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação.

Na quinta, dia 22, o público de Coimbra é convidado a passar o serão à conversa com três investigadores no bar "Aqui Base Tango", em mais uma edição do PubhD, organizado pelo Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra. Aos estudantes de doutoramento (PhD) foi lançado o desafio de explicar o seu trabalho de investigação num ambiente informal.

Na sexta, dia 23, o Centro de Química Estrutural do Instituto Superior Técnico antecipa o ano internacional da Tabela Periódica dos Elementos Químicos 2019 e promove a consulta a um vasto banco digital que inclui registos de experiências com elementos químicos.

No sábado, 24, Dia Nacional da Cultura Científica, às 15.00, o Anfiteatro do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra estende a passadeira vermelha para a Cerimónia de Entrega dos Prémios Ciência Viva Montepio 2018, atribuídos anualmente como reconhecimento por intervenção de mérito excepcional na divulgação científica e tecnológica. A astrónoma Teresa Lago, o professor Filipe Ressurreição e o realizador de rádio Edgar Canelas são os vencedores deste ano.
No mesmo dia, o Planetário - Centro Ciência Viva do Porto assinala 20 anos de existência com uma programação especial. Destacamos a participação de Tiago Loureiro, investigador da Agência Espacial Europeia que é actualmente o "Spacecraft Operations Manager" do "ExoMars 2020 Rover and Surface Platform", que será lançado para Marte em 2020, e de Rui Moura, investigador da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e primeiro português detentor de um curso de astronauta suborbital.

No domingo, dia 25, decorre no Centro Ciência Viva de Estremoz o Congresso de Jovens Investigadores em Geociências, uma montra de apresentação de projectos realizados na área das Ciências da Terra. No mesmo dia, uma visita guiada ao Laboratorio Chimico da Escola Politécnica, em Lisboa, dará a conhecer como eram as aulas de Química e os equipamentos científicos no século XIX.

Mais informações em www.cienciaviva.pt

 

ambarscience e Faculdade de Ciências da Universidade do Porto lançam I Feira de Ciência

ambarscience e Faculdade de Ciências da Universid

 

A ambarscience e a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto desafiam os mais pequenos a “Crescer com Ciência”, na I Feira de Ciência FCUP/ambarscience, um concurso de ideias para a Divulgação, Ensino e Aprendizagem das Ciências.

               

Do primeiro ciclo ao secundário, os alunos são desafiados a mostrar os seus conhecimentos de Ciência, nesta iniciativa inovadora. No dia 10 de maio, são conhecidos os vencedores durante a I Feira de Ciência FCUP/ambarscience, na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

 

A I Feira de Ciência FCUP/ambarscience divide-se em três categorias:

1. Faz uma experiência com um kit ambarscience – para alunos do 1º, 2º e 3º ciclos.

2. Cria um kit de Ciências Experimentais ou Jogo de Ciência - para alunos do 1º, 2º e 3º ciclos e Secundário.

3. Divulga Ciência no Youtube – para alunos do 1º, 2º e 3º ciclos e Secundário.

 

Os interessados podem inscrever-se em http://bit.ly/feiradecienciafcup e submeter as suas propostas até 12 de abril de 2019, através do email ambarscience@ambar.pt. Esta iniciativa está aberta a alunos de escolas do 1º, 2º e 3º ciclos e do Secundário de todo o país, alunos e funcionários da FCUP e de outras escolas da Universidade do Porto.

 

No dia 10 de maio, as instalações da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto vão receber a primeira edição da Feira de Ciência FCUP/ambarscience onde serão expostos todos os trabalhos dos participantes e premiados os três melhores trabalhos de cada categoria.

Setembro no Pavilhão do Conhecimento - Centro Ciência Viva

 

 

AB.jpg

 

Eles estão quase a levantar voo!

Visite Angry Birds – a exposição até 16 de Setembro

Depois de terem feito ninho no Pavilhão do Conhecimento durante nove meses, Red, Terence, Bomb, Matilda e Stella estão quase a rumar a outras paragens. Tem duas semanas para mergulhar em família nesta aventura altamente interactiva onde não faltam fisgas gigantes, slides, uma parede de escalada e pistas de carros.

Até 16 de Setembro | Pavilhão do Conhecimento 

 

Circuitos Ciência Viva

Cabanas.JPG

 

Férias em Setembro? Não se esqueça de levar os Circuitos Ciência Viva na sua mala de viagem

Temos não um, mas sim 54 programas para lhe propor, distribuídos por 18 circuitos em todo o país e com paragem obrigatória e entrada gratuita, durante um ano, nos 20 Centros Ciência Viva. A 3.ª edição do guia dos Circuitos Ciência Viva já está disponível e traz novidades na bagagem. São mais de duas centenas de parceiros no sector da restauração e alojamento e na área da ciência e da cultura. 

Férias com Ciência

FCC.png

 

Enquanto as aulas não começam...

Andar de slide na companhia dos Angry Birds, fazer escalada, vestir a pele de um paleontólogo, construir robôs, fazer descolar um foguetão, usar um limão para fazer soar um despertador, criar um circuito eléctrico numa fatia de pão e confeccionar iogurtes a partir de bactérias são alguns dos desafios que estamos a preparar para as férias de Verão das suas crianças.

Até 14 de Setembro | Das 09.00 às 18.00
VER

 

Actividades de fim-de-semana para toda a família

Este mês, na grande Oficina Dòing  vamos replicar a ponte mais simples de se fazer, inventada por Leonardo da Vinci, aprender a programar o robô Evolution e conhecer alguns conceitos de computação usando o sistema blocky. Conheça ainda as actividades do Cantinho da Ciência, Laboratório e Cozinha é um Laboratório.

 

Outras Iniciativas

verao_2018-newsL.png

Continua o programa de divulgação científica mais aguardado da época estival 

São centenas de acções de divulgação de ciência e tecnologia em todo o país, acompanhadas por especialistas e organizadas por Centros Ciência Viva, instituições e associações científicas, autarquias e empresas.

Até 15 de Setembro

 

 

Astronauta da NASA aterra no Pavilhão do Conhecimento

Donald_Thomas_28_07_2018-convite(1).png

 

O astronauta norte-americano Donald Thomas viaja até ao Pavilhão do Conhecimento este sábado, 28 de Julho, às 15.00, onde dará uma palestra sobre o tema "Overcoming Obstacles and Reaching for the Stars!".*

Perante uma plateia formada por crianças e adultos, o astronauta da NASA partilhará com o público as suas experiências nas missões espaciais em que participou.

Don Thomas é astronauta, cientista, orador profissional, professor e autor do livro Orbit of Discovery, no qual narra como foi a sua missão STS-70 a bordo da nave espacial Discovery.

Este "veterano" da NASA realizou ao longo da sua carreira profissional quatro voos, tendo passado 44 dias no Espaço e orbitado em torno da Terra cerca de 700 vezes. Actualmente, Don trabalha essencialmente como comunicador na área das ciências espaciais viajando por todo o mundo com o propósito de informar (e entusiasmar) o público sobre o futuro da Humanidade no Espaço, incentivando as próximas gerações de cientistas, engenheiros e astronautas para novas missões.

Esta palestra é uma iniciativa co-organizada pela Ciência Viva/ESERO Portugal, a Embaixada dos Estados Unidos da América e a FLAD - Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento.

A entrada é gratuita mediante inscrição prévia aqui.

*Palestra proferida em inglês

Short Bio

Ciência Viva no Laboratório: Leonor trocou as férias na praia por um estágio científico e mais de mil alunos seguiram-lhe o exemplo

OCJF_2018-CV_convite.png

 

 



Leonor Evangelista, 13 anos, está a passar esta semana na Caparica. A escassos quilómetros da praia, é certo, mas a ver o Sol apenas da janela do edifício onde funciona a NOVA LINCS - Laboratory for Computer Science and Informatics. Aluna do 8.º ano de uma escola nos Olivais, é uma das estudantes a frequentar o estágio "Começar Cedo a programar", no Campus da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, no âmbito da Ciência Viva no Laboratório.

Há 22 anos que a Ciência Viva organiza este programa de estágios para alunos do Ensino Secundário que durante uma semana, nas suas férias de Verão, têm a possibilidade de mergulhar em ambiente de laboratório e de trabalhar lado a lado com cientistas. A grande novidade deste ano é o alargamento dos estágios aos alunos do 3.º ciclo do Ensino Básico, através do programa piloto Começar Cedo, focado na promoção das competências digitais dos jovens.

Amanhã, 27 de Julho, às 11.15, o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e a Presidente da Ciência Viva, Rosalia Vargas, irão visitar os quatro estágios que decorrem esta semana no Campus da Caparica da NOVA e na Uninova - Instituto de Desenvolvimento de Novas Tecnologias, onde Leonor Evangelista e mais 25 estudantes de diferentes pontos do país aprendem a programar jogos de computador ou a construir drones e veleiros com sistemas electrónicos para navegação autónoma.

No caso de Leonor, foram os pais que a motivaram a trocar uns dias de férias por esta experiência com os cientistas, onde a maior revelação foi "descobrir a diversidade de plataformas que existem para programar". Embora tenha planos para seguir uma carreira científica na área da Bioquímica ou da Engenharia Genética, a aluna não tem dúvidas sobre a relevância do que aprendeu neste estágio: "Para fazer protótipos de braços ou de pernas, por exemplo, é fundamental ter conhecimentos de programação".

E Leonor até já tem planos para as férias de Verão de 2019: "Continuar a aprofundar os conhecimentos nesta área noutro estágio da Ciência Viva no Laboratório".

Ponto de encontro:
Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, Campus da Caparica, às 11.15.

SOBRE O PROGRAMA CIÊNCIA VIVA NO LABORATÓRIO

Criada em 1997 pela Ciência Viva, a iniciativa Ciência Viva no Laboratório - Ocupação Científica de Jovens nas Férias já proporcionou a cerca de 16 mil estudantes do Ensino Secundário o contacto directo com o trabalho de investigação em laboratórios e instituições científicas em todo o país, através de mais de 5 000 estágios.

A edição deste ano conta com 323 estágios em 80 instituições científicas, num total de 1052 vagas. A iniciativa decorre entre 25 de Junho e 7 de Setembro.

Mais informação sobre estágios no Campus da Caparica e os seus participantes

Outros estágios desta edição da Ciência Viva no Laboratório