Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Câmara Municipal de Palmela | Município, Juntas de Freguesia e Movimento Associativo comemoram 45.º aniversário do 25 de Abril

Cartaz.jpg

 

O Município de Palmela comemora o 45.º aniversário do 25 de abril com um vasto conjunto de iniciativas, promovidas pela Câmara Municipal, Juntas de Freguesia e Movimento Associativo. O extenso e diversificado programa que assinala o aniversário da Revolução dos Cravos, em todas as freguesias, integra atividades de âmbito cultural, desportivo, artístico e de convívio.

Destaca-se a habitual sessão solene evocativa promovida pela Assembleia Municipal, que decorre no dia 25, às 11h00, na Biblioteca Municipal de Palmela; As Exposições “O 25 de Abril na Imprensa”, patente na Biblioteca Municipal de Palmela de 12 de abril a 10 de maio e “ PIDE em Pinhal Novo. Para que a Memória não esmoreça”, na Escola Secundária de Palmela, entre 23 de abril e 3 de maio; o espetáculo “Dançar Abril”, dia 24, às 22h00, no Centro Cultural de Poceirão  e os espetáculos com Vitorino, dia 24, às 22h00, no Jardim José Maria dos Santos, “Abril, Som e Palavra”, dia 25 de abril, às 18h00, na Sociedade de Instrução Musical, em Quinta do Anjo e com Conceição Silva, dia 25, às 22h00, no Cineteatro S. João, em  Palmela e, por último, a apresentação do filme “Raiva” de Sérgio Trefaut, dia 26, às 21h30, no Auditório Municipal de Pinhal Novo e dia 27, às 22h00, no Centro Cultural de Poceirão.

 

Destaques:

 

De 12 de abril a 10 maio |Galeria da Biblioteca Municipal de Palmela

Exposição “O 25 de abril na imprensa”

Com esta exposição ficamos a conhecer os principais jornais portugueses que mostram o fim de um regime e abriram caminho à instauração da Democracia em Portugal.

Alguns painéis reconstituem os momentos mais decisivos das operações desencadeadas pelo Movimento das Forças Armadas, de forma a facilitar a leitura e interpretação dos acontecimentos.

 

De 23 de abril a 3 de maio | Escola Secundária de Palmela

Exposição ”PIDE em Pinhal Novo. Para que a memória não esmoreça.”

O fundo documental da PIDE, enquanto polícia política e entidade repressora do regime fascista em Portugal, constitui um importante núcleo de estudo e investigação, para divulgação junto das gerações mais jovens que, felizmente, já não viveram sob o medo e o terror do fascismo, mas a quem importa transmitir a história e os testemunhos desse tempo a que Abril pôs fim.

24 abril | 22h00 | Centro Cultural Poceirão (exterior)

Dançar Abril 2019

Espetáculo onde a dança se assume como a expressão dos valores de Abril, onde o desafio consiste em criar a simbiose entre o movimento e a liberdade. Num espaço (Poceirão), um momento (Abril) em que as sinergias (Comunidade) se (re)encontram e permitem (re)criar um projeto de todas/os e para todas/os. No equilíbrio entre o que cada um pode dar e pode fazer nasce um novo momento, um novo movimento, num encontro de partilhas, que irá permitir voltar a DANÇAR ABRIL.

 

24 Abril |22h00 |Jardim José Maria dos Santos| Pinhal Novo

Vitorino

Vitorino nasceu numa família de músicos, no Redondo.

Foi amigo de Zeca Afonso, que conheceu quando era recruta no Algarve.

Em Paris acamaradou, entre outros, com Sérgio Godinho e José Mário Branco.

Atuou no célebre concerto de Março de 1974, I Encontro da Canção Portuguesa, que decorreu no Coliseu dos Recreios. Em 1975, estreou-se com o seu primeiro disco que incluía uma das canções mais importantes do imaginário português: “Menina estás à janela”.

Vitorino, mais do que um músico que se exercita desde o Cante Alentejano ao Fado de Coimbra, é um artista multifacetado com preocupações culturais, sociais e, sobretudo, com uma enorme abertura para o intercâmbio artístico.

 

25 Abril |11h00 |Biblioteca Municipal de Palmela

Sessão Solene da Assembleia Municipal

 

25 Abril| 18h00 | Sociedade Instrução Musical |Quinta do Anjo

Abril, Som e Palavra

Orquestra de Guitarras da SIM

Um espetáculo musical onde a música portuguesa prevalece, e onde a emoção de Abril estará em destaque pela Orquestra Ligeira da Sim, com o Maestro Carlos Cardoso a dirigir.

 

25 Abril |22h00 | Cineteatro São João

“Canções da Liberdade”, com Conceição Silva

Recordamos poetas e músicos que, antes e depois da Revolução de Abril, deram expressão artística à liberdade.

Celebrando essa preciosa conquista, serão interpretadas canções de José Afonso, José Mário Branco, Fausto, Sérgio Godinho, Chico Buarque; Ary dos Santos, José Luís Tinoco, entre outros.

 

26 Abril |21h30|Auditório Municipal Pinhal Novo

27 Abril |22h00| Centro Cultural Poceirão

Cinema “Raiva” de Sérgio Trefaut

Década de 1950. A vida no Alentejo é difícil. As/os trabalhadoras/es rurais, sob o domínio dos grandes proprietários, trabalham de sol a sol e o que ganham muitas vezes não é suficiente para alimentar as suas famílias. Uma noite, depois de ser vítima de uma grande injustiça, um homem perde a razão e transforma-se num assassino…

Com realização de Sérgio Trefaut, “Raiva” é um filme a preto e branco que adapta ao grande ecrã a obra “Seara de Vento” (1958), de Manuel da Fonseca, um clássico do neo-realismo português sobre a pobreza, a opressão e as injustiças sociais que se inspirou num evento verídico acontecido em Beja, em 1930.

 

Parada do Dia da Europa traz figuras históricas ao Quarteirão das Carmelitas

- 9 de maio: Schuman, Nasoni, Camões e Marie Curie no Porto -

 

A CCDR-N, enquanto Autoridade de Gestão do NORTE 2020, assinala o Dia da Europacom uma Parada no Quarteirão das Carmelitas, no Porto, conduzida pela figura histórica de Robert Schuman, político que marcou a génese da união dos países europeus, numa alusão à afirmação da identidade europeia. A performance, que começa às 15h00, na Torre dos Clérigos, contará com a presença de outras figuras históricas que darão a conhecer o impacto da aplicação das políticas europeias na Região do Norte e, em particular, o retorno dos fundos europeus.

Nicolau Nasoni, Luís Vaz de Camões e Marie Curie juntam-se à Parada do Dia da Europa, que terá paragens junto à Livraria Lello e na Reitoria da Universidade do Porto, terminando pelas 18h00 na Praça dos Leões. No percurso, são comunicados os resultados do investimento dos fundos europeus, em particular nas empresas, na transferência de conhecimento científico e tecnológico e no património cultural e natural.

A iniciativa enquadra-se na campanha #EUinmyRegion, lançada pela Comissão Europeia para aumentar o conhecimento dos cidadãos europeus sobre os projetos que têm sido apoiados nas suas regiões com o objetivo de as tornar mais competitivas.

O NORTE 2020 (Programa Operacional Regional do Norte 2014/2020) é um instrumento financeiro com uma dotação de 3,4 mil milhões de Euros de apoio ao desenvolvimento regional do Norte de Portugal. Está integrado no Acordo de Parceria PORTUGAL 2020 e aplica verbas do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e do Fundo Social Europeu. Saiba mais em www.norte2020.pt.

Arte, memória e festa celebram Abril no concelho de Palmela - Programa comemorativo do 25 de abril com alterações

25 de abril.jpg

 

 

Para celebrar os 45 anos do 25 de Abril, o concelho de Palmela apresenta um  vasto programa de comemorações baseado no trabalho de parceria entre o Município, as Juntas de Freguesia e o Movimento Associativo.

 

Cerca de 45 entidades vão promover um total de 123 eventos, que abrangem as áreas desportiva, cultural, recreativa e associativa.

 

A autarquia promove um conjunto de iniciativas que integram um programa central (ver abaixo), com destaque para os espetáculos, que criadores locais - músicos, maestros, bailarinos, artistas plásticos e população em geral – preparam para o efeito.

 

Refira-se que, devido às previsões meteorológicas de chuva, o espetáculo com Vitorino decorrerá nos Bombeiros Voluntários de Pinhal Novo e o Espetáculo “Dançar Abril” será realizado no dia 30 de abril. Programa  completo em www.cm-palmela.pt.

 

 

Programa central:

 

De 12 de abril a 10 maio |Galeria da Biblioteca Municipal de Palmela

Exposição “O 25 de abril na imprensa”

Com esta exposição ficamos a conhecer os principais jornais portugueses que mostram o fim de um regime e abriram caminho à instauração da Democracia em Portugal.

Alguns painéis reconstituem os momentos mais decisivos das operações desencadeadas pelo Movimento das Forças Armadas, de forma a facilitar a leitura e interpretação dos acontecimentos.

 

De 23 de abril a 23 de maio | Escola Secundária de Palmela

Exposição ”PIDE em Pinhal Novo. Para que a memória não esmoreça.”

O fundo documental da PIDE, enquanto polícia política e entidade repressora do regime fascista em Portugal, constitui um importante núcleo de estudo e investigação, para divulgação junto das gerações mais jovens que, felizmente, já não viveram sob o medo e o terror do fascismo, mas a quem importa transmitir a história e os testemunhos desse tempo a que Abril pôs fim.

30 abril | 22h00 | Centro Cultural Poceirão

Dançar Abril 2019

Espetáculo onde a dança se assume como a expressão dos valores de Abril, onde o desafio consiste em criar a simbiose entre o movimento e a liberdade. Num espaço (Poceirão), um momento (Abril) em que as sinergias (Comunidade) se (re)encontram e permitem (re)criar um projeto de todos e para todos. No equilíbrio entre o que cada um pode dar e pode fazer nasce um novo momento, um novo movimento, num encontro de partilhas, que irá permitir voltar a DANÇAR ABRIL.

 

26 Abril |21h30|Auditório Municipal Pinhal Novo

27 Abril |22h00| Centro Cultural Poceirão

Cinema “Raiva” de Sérgio Trefaut

Década de 1950. A vida no Alentejo é difícil. Os trabalhadores rurais, sob o domínio dos grandes proprietários, trabalham de sol a sol e o que ganham muitas vezes não é suficiente para alimentar as suas famílias. Uma noite, depois de ser vítima de uma grande injustiça, um homem perde a razão e transforma-se num assassino…

Com realização de Sérgio Trefaut, “Raiva” é um filme a preto e branco que adapta ao grande ecrã a obra “Seara de Vento” (1958), de Manuel da Fonseca, um clássico do neo-realismo português sobre a pobreza, a opressão e as injustiças sociais que se inspirou num evento verídico acontecido em Beja, em 1930.

Comemorações do 25 de abril em Beja

A ACOS – Associação de Agricultores do Sul associa-se às comemorações do 25 de Abril, numa parceria com a Câmara Municipal de Beja, em que a Ovibeja vai ser o epicentro das comemorações da data festiva. A abertura das “Ovinoites” é feita, dia 24 de Abril, por António Zambujo que traz a Beja o seu mais recente álbum “Do Avesso”.

image001.jpg

 

A primeira parte do concerto estará a cargo dos Pringá que prometem animar a noite com os ritmos do flamenco, a partir das 22h00, e à meia noite haverá fogo de artifício. Depois sobe ao palco da Ovibeja o músico bejense que estará nesta primeira noite do certame em que se comemora o 25 de abril num espetáculo comparticipado pelo Município de Beja em 50% que terá entrada livre a partir das 22h00.
No dia 25 de abril, as comemorações continuam no Jardim Público, com atividades desportivas e lúdicas durante o dia. Recorde-se que a 36ª Ovibeja se realiza de 24 a 28 de Abril, no Parque de Feiras e Exposições de Beja, Manuel de Castro e Brito, e promete ser, segundo a ACOS, “a feira de todos os públicos, o evento de trabalho e de festa, o foco de abordagens inovadoras que cativa a atenção do País, e cada vez mais o interesse dos nossos vizinhos espanhóis”.

 

 

Filme “Raiva”, de Sérgio Tréfaut, nas comemorações do 25 de Abril em Reguengos de Monsaraz

Comemorações do 25 de Abril (1).JPG

 

As comemorações do 45º aniversário do 25 de Abril organizadas pelo Município de Reguengos de Monsaraz vão abrir com o espetáculo “Somos Todos Abril”. O evento realiza-se no dia 24 de abril, a partir das 21h30, no auditório municipal da cidade, e terá em palco Manuel Sérgio, Hugo Sofio, Joana Godinho, Sara Sérgio, José Manuel Farinha, a Banda da Sociedade Filarmónica Corvalense e o Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz.

 

No dia 25 de abril, às 9h30, decorre a Cerimónia do Içar das Bandeiras nos Paços do Concelho, com interpretação dos hinos do Município, de Portugal e da União Europeia pela Banda da Sociedade Filarmónica Harmonia Reguenguense, que depois fará uma arruada pelas principais ruas da cidade. A 44ª Estafeta dos Cravos parte às 10h da Praça Dr. Manuel Fialho Recto, em S. Pedro do Corval, com passagem cerca das 10h45 na Praça da Liberdade, em Reguengos de Monsaraz.

 

Também às 10h realiza-se a Cerimónia do Dia do Combatente e do 101º Aniversário da Batalha de La Lys, com romagem ao Largo dos Combatentes para homenagem aos soldados mortos na Grande Guerra e na Guerra Colonial. Pelas 11h decorrerá no Salão Nobre dos Paços do Concelho a Sessão Solene da Assembleia Municipal Comemorativa do 45º Aniversário do 25 de Abril.

 

A fechar o programa comemorativo, às 16h30, será exibido no auditório municipal o filme “Raiva”, de Sérgio Tréfaut, com a presença do protagonista da película, Hugo Bentes. Este filme a preto e branco passa-se na década de 1950 no Alentejo, quando acontecem numa noite vários assassinatos. “Raiva” é um conto negro sobre o abuso e a revolta adaptado ao grande ecrã do livro “Seara de Vento”, um romance clássico do neorrealismo português de Manuel da Fonseca.

 

Casa da Memória de Guimarães celebra 3º aniversário a 25 de abril

3º aniversário da Casa da Memória de Guimarães assinala-se com
programação especial, com entrada livre, ao longo de todo o dia

f5cb74c054656e703441.jpg

 

No simbólico mês da liberdade, a Casa da Memória de Guimarães (CDMG) celebra o seu 3º aniversário de portas abertas. No dia 25 de abril, durante a manhã e a tarde, com atividades em modo contínuo, a Casa da Memória oferece um programa de visitas e oficinas que estimula a descoberta, a pertença e a participação, dos bordados à expressão plástica, da olaria ao movimento, da cozinha à narração. Da parte da tarde, há ainda a estreia absoluta do espetáculo Liberdade, de Gonçalo Fonseca, e uma sessão aberta das turmas de iniciação, criação e jovens, das Oficinas do Teatro Oficina (OTO).
 
No próximo dia 25 de abril, celebra-se para lembrar que a Casa da Memória está aberta ao mundo há três anos e prossegue o seu caminho como espaço de lembrança, de inclusão e tolerância, de conhecimento e partilha, de pluralidade e diversidade. É desta forma que a CDMG se posiciona no território a que pertence e na comunidade que serve. É assim desde a sua abertura, assim promete continuar no ano que há de vir.
 
Neste dia comemorativo, o público poderá participar numa série de atividades com entrada livre que promovem a experimentação, a visita, o intercâmbio e, claro, a memória. Com atividades em modo contínuo, a Casa oferece um vasto programa de visitas orientadas e oficinas de olaria, bordado de guimarães, movimento, gastronomia, autobiografia, narrativa e transferência de memórias.
 
Da parte da tarde, com sessões às 15h00 e às 16h30, há ainda a estreia absoluta do espetáculo Liberdade, projeto vencedor da 3ª Bolsa do Gangue de Guimarães, atribuída pelo Teatro Oficina. Com direção artística e encenação de Gonçalo Fonseca, cenografia de Ludgero Almeida e interpretação de Gisela Matos, Liberdade é um espetáculo que celebra a democracia e o 25 de Abril, a partir da iconografia revolucionária – os cartazes e os livros, os autocolantes e, claro está, os cravos. Tal como nas restantes atividades, a entrada neste espetáculo é livre e dirigida ao público de todas as idades.
 
O programa de celebração do 3º aniversário da Casa da Memória termina com uma sessão aberta das Oficinas do Teatro Oficina (OTO), ferramenta formativa do Teatro Oficina, dirigida a entusiastas do teatro. Durante um ano são um espaço de encontro e também de aprendizagem sobre esta disciplina artística. Os alunos das OTO repartem-se em três turmas: jovens (8 aos 12 anos), iniciação e criação. Na temporada 2018/19, os participantes nestas oficinas têm saído do habitual espaço de ensaio para apresentar publicamente o trabalho desenvolvido, como acontecerá, agora, na Casa da Memória. Em junho, os três grupos vão reunir-se numa criação conjunta que estreará no âmbito dos Festivais Gil Vicente.
 
Recordamos que a Casa da Memória se encontra aberta de terça a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00. Aos domingos de manhã, a entrada é gratuita. A programação pode ser consultada em www.casadamemoria.pt.

25 de Abril - Os Dias da Liberdade

programa.jpg

 

A Junta de Freguesia de Arroios lança o programa “Os Dias da Liberdade” entre os dias 23 e 25 de Abril no Campo dos Mártires da Pátria.

As comemorações do 25 de Abril em Arroios tem como objetivo a celebração da Liberdade através da partilha, convívio e lazer.

Durante três dias a freguesia enche-se de atividades comemorativas desde cinema para escolas e famílias, concertos, dj’s, e um atelier de serigrafia “O primeiro Dia de Liberdade”.

O programa dos três dias de celebração da Liberdade inclui ainda atividades como a conversa “Mulheres e a Liberdade”, circo, feira de livros e artesanato, comida de rua e muito mais.

A Junta de Freguesia de Arroios convida toda a população a participar nas comemorações do 25 de Abril em Arroios e a celebrar em comunidade a liberdade e democracia.

A iniciativa conta com o apoio do Turismo Portugal e da Câmara Municipal de Lisboa.

Loulé celebra 45º aniversário do 25 de Abril

25 de Abril 2019.jpg

 

 

Loulé volta a celebrar o 25 de Abril com um programa de atividades que têm como principal objetivo sensibilizar as novas gerações para a importância deste momento-chave da História e da Democracia portuguesa. Mas este ano a grande novidade será a transmissão através das redes sociais do momento mais simbólico destas comemorações: a sessão da Assembleia Municipal.

O programa arranca já esta terça e quarta-feira, dias 23 e 24 de abril, com o ateliê temático sobre a Revolução dos Cravos, destinado aos alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico, a ter lugar na Biblioteca Municipal de Loulé.

O concerto de Sam The Kid & Mundo Segundo (com Napoleão Mira) é a proposta do Cine-Teatro Louletano para a noite de 24 de abril, a partir das 21h30. Palavras de ordem vão estar em palco, revestidas de uma sonoridade do que de melhor se faz no hip-hop nacional.  

Já no dia em que se celebra o 45º aniversário do 25 de abril, a partir das 10h00, decorre, em frente aos Paços do Concelho, a tradicional cerimónia do hastear da Bandeira e parada dos Bombeiros Municipais de Loulé, com a participação da Banda Filarmónica Artistas de Minerva que irá tocar um dos hinos de Abril – Grândola Vila Morena.

A partir das 11h00, decorre a sessão solene da Assembleia Municipal de Loulé comemorativa desta data. A partir do Edifício Engª Duarte Pacheco para todo o mundo, já que pela primeira vez este momento será transmitido em direto através das redes sociais Facebook e Youtube, esta sessão terá como tema “A Palavra como Arma da Democracia”. O ex-reitor da Universidade do Algarve, António Branco, é a personalidade convidada este ano e irá proferir algumas palavras sobre a temática, tal como os representantes das bancadas com assento parlamentar nesta Assembleia, o presidente da Assembleia, Adriano Pimpão, e o presidente da Câmara de Loulé, Vítor Aleixo. Haverá ainda um apontamento musical com o Grupo Musical Vox Cordis.

Ao final do dia, o Auditório do Solar da Música Nova é o palco destas celebrações: a partir das 18h30, “O que é a liberdade?”, pelos alunos do Conservatório de Loulé, e a partir das 19h00, Cátia Alhandra canta 25 canções de Abril.

Neste dia, destaque ainda para a 21ª edição da mítica maratona/passeio BTT de Alte que, a partir das 9h00, dará a conhecer aos muitos participantes os belíssimos trilhos do interior do Concelho.

Finalmente, nos dias 29 e 30 de abril, as bibliotecas escolares do 2º e 3º Ciclos das Escolas Básicas D. Dinis, em Quarteira, e Padre João Coelho Cabanita, em Loulé, recebem a presença da historiadora Raquel Varela para falar sobre a obra “A História do Povo de Loulé na Revolução Portuguesa de 1974-75”.

 

 

CML/GAP /RP

Concelho da Moita comemora Abril: Concerto com Ana Moura na Avenida Marginal

cartaz 25 de abril.jpg

 

O Concelho da Moita volta a celebrar a Revolução do Cravos com um vasto programa comemorativo promovido pela Câmara Municipal, Juntas de Freguesia e Movimento Associativo.

 

No 45º aniversário do 25 de Abril de 1974, destaca-se, na programação, na noite de 24 de abril, pelas 22:00h, o espetáculo com a fadista Ana Moura, na Avenida Marginal, na Moita.

No dia 25, às 10:30h, como é já tradição, a população, o movimento associativo e os representantes das autarquias saem à rua para participar no Desfile da Liberdade. O percurso tem início na Rua Alexandre Sequeira, passa pela Avenida Dr. Teófilo Braga, envolvente à Praça de Toiros e culmina na Praça da República, com a habitual intervenção do Presidente da Câmara da Moita.

“25 Horas a Nadar”, desde as 18:00h de dia 24 até às 19:00h do dia 25 de abril, na Piscina Municipal, em Alhos Vedros, é outras das iniciativas de destaque aberta à população e, também, com entrada gratuita.

 

O programa concelhio das comemorações dos 45 Anos do 25 de Abril está disponível para consulta em www.cm-moita.pt.

 

A Câmara Municipal da Moita convida esse órgão de comunicação social a estar presente nas iniciativas comemorativas do 45º aniversário da Revolução dos Cravos.