Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

CCB de Verão, Entrada Livre

ATÉ 12 SET

19H30

QUARTAS-FEIRAS | Jardim das Oliveiras 
Blue Note Trio
SEXTAS-FEIRAS | Jardim das Oliveiras  
Habana Way Trio 

17H00

QUINTAS-FEIRAS |
Caminho Pedonal
 
15 AGO Mick Mengucci
22 AGO Trio Kilôko
29 AGO Barbara Wahnon & Diogo Caetano
12 SET - Mo Francesco e convidados

19H00

DOMINGOS |
Jardim das Oliveiras

18 AGO Alta Cena
25 AGO Maria Anadon Quarteto
1 SET Sebastião Antunes
8 SET Magano

ATÉ 7 SET

21H30

SÁBADOS |
Praça CCB

Ciclo de cinema: Os Meus Pais 

17 AGO My Father, The Genius (2002), de Lucia Small 

24 AGO Bambi (1942), de Walt Disney
31 AGO Paula Rego: Histórias e Segredos (2017), de Nick Willing
7 SET O País das Maravilhas (2014), de Alice Rohrwacher

 

GARAGEM SUL / EXPOSIÇÕES DE ARQUITETURA
Os Ossos da Arquitetura
Curadoria: Mario Rinke
ATÉ 15 SET 10H  ÀS 18H / GARAGEM SUL

A exposição Os Ossos da Arquitetura explora a noção de estrutura e os mecanismos de sustentação de edifícios na prática de projeto de sete ateliers de arquitetura e engenharia. Ao visitar a exposição, para além de descobrir novas obras e projetos, é possível refletir sobre princípios, regras, estratégias e métodos de conceção estrutural.

 

ATÉ 15 SET 
INSTALAÇÃO
JARDINS DE PEDRA

O atelier Barbas Lopes chamou Jardins de Pedra à intervenção em cortiça que este ano transforma a praça do Centro Cultural de Belém no Verão. Jardins de Pedra é uma topografia inquieta, um projeto de chão que reconfigura os modos como habitamos o edifício e abre ao público lugares que ainda são desconhecidos. É nesta instalação que tem lugar o ciclo de cinema ao ar livre Os Meus Pais. Uma parceria com a Amorim Isolamentos.

 


ATÉ 29 SET

 PRAÇA CCB
Exposição REMEMBER de Luís Ramos 

O fotojornalista Luís Ramos mostra-nos vários retratos realizados ao longo de
2013, com pessoas que se manifestavam nas ruas de Lisboa contra as políticas de
austeridade social e económica. Imagens de cidadãos anónimos que materializam um
momento da vida de grande parte da nossa sociedade e do nosso país.

 


ATÉ 2 SET


Reveja a série 2084, Imagine na RTP3.
Ciclo de entrevistas individuais, gravadas ao vivo no CCB, da autoria da Graça Castanheira.

ADRIAN CURRIE 16 AGO | 23H30
LEYLA ACAROGLU 18 AGO | 23H30
ADAM KAMPFF 20 AGO | 23H30
 PHILIPPE RODRIGUEZ 23 AGO | 23H30
GRAÇA FONSECA 26 AGO | 23H30
PAUL MASON 27 AGO | 22H50
NICK DUNN 30 AGO | 23H00
JOSÉ PEDRO SERRA 2 SET | 22H25

 

 

 

BANDA KALUNGA PROJECT APRESENTA EP FISÍCO "MUXIMA"+ SHOWCASE FNAC 6 e 8 de setembro

image008.jpg

 

Kalunga Project que apresentou recentemente o EP físico "Muxima", que significa coração em kimbundo (uma língua falada em Angola), o primeiro trabalho que apresentam, em conjunto, e conta com diversos temas, todos interpretados de uma forma única, criativa e original.

 

E para apresentar este trabalho ao público a banda vai estar no próximo dia 6 de setembo na Fnac de Cascais pelas 21h00 seguindo-se da Fnac UBBO (Dolce Vita Tejo) no dia 8 de setembro a partir das 18h00. 

A banda utiliza como símbolo deste projeto um Ovo, que representa a criação, o nascimento e a transformação, uma nova forma de vida.

Juntamente ao lançamento do EP vem também o single "Monami", um clássico da música Angolana. Tema de Lurdes Van Dunen e que significa "Meu Filho". Relembra a dor de uma mãe que perde os seus filhos, onde a força, a musicalidade e os instrumentos tradicionais como a Dikanza, transmitem este lamento e sofrimento ao ouvido e coração de quem o ouve e sente.

 

O EP físico "Muxima" e o 2º single "Monami" foram lançados hoje, 4 de julho, e estão também disponíveis em todas as plataformas digitais.

 

 

CCB | Próximas Atividades

ATÉ 12 SET  | 19H30

QUARTAS-FEIRAS | Jardim das Oliveiras 
Blue Note Trio
SEXTAS-FEIRAS | Jardim das Oliveiras  
Habana Way Trio 

17H00
QUINTAS-FEIRAS | Caminho Pedonal
 
29 AGO Barbara Wahnon & Diogo Caetano
12 SET - Mo Francesco e convidados

19H00
DOMINGOS | Jardim das Oliveiras

1 SET Sebastião Antunes
8 SET Magano

ATÉ 7 SET | 21H30
SÁBADOS | Praça CCB

Ciclo de cinema: Os Meus Pais 
31 AGO Paula Rego: Histórias e Segredos (2017), de Nick Willing
7 SET O País das Maravilhas (2014), de Alice Rohrwacher

 

 

GARAGEM SUL / EXPOSIÇÕES DE ARQUITETURA
Os Ossos da Arquitetura
Curadoria: Mario Rinke
ATÉ 15 SET 10H  ÀS 18H / GARAGEM SUL

A exposição Os Ossos da Arquitetura explora a noção de estrutura e os mecanismos de sustentação de edifícios na prática de projeto de sete ateliers de arquitetura e engenharia. Ao visitar a exposição, para além de descobrir novas obras e projetos, é possível refletir sobre princípios, regras, estratégias e métodos de conceção estrutural.

DEBATE DE ENCERRAMENTO
Com o engenheiro Edgar Brito e o arquiteto João Mendes Ribeiro
7 SET / 17H 

ENTRADA LIVRE Mediante inscrição para garagemsul@ccb.pt ou 213 612 614/5

 

ATÉ 15 SET 
INSTALAÇÃO
JARDINS DE PEDRA
O atelier Barbas Lopes chamou Jardins de Pedra à intervenção em cortiça que este ano transforma a praça do Centro Cultural de Belém no Verão. Jardins de Pedra é uma topografia inquieta, um projeto de chão que reconfigura os modos como habitamos o edifício e abre ao público lugares que ainda são desconhecidos. É nesta instalação que tem lugar o ciclo de cinema ao ar livre Os Meus Pais. Uma parceria com a Amorim Isolamentos.

 

ATÉ 29 SET
 PRAÇA CCB
Exposição REMEMBER de Luís Ramos 
O fotojornalista Luís Ramos mostra-nos vários retratos realizados ao longo de
2013, com pessoas que se manifestavam nas ruas de Lisboa contra as políticas de
austeridade social e económica. Imagens de cidadãos anónimos que materializam um
momento da vida de grande parte da nossa sociedade e do nosso país.

 

CCB | Próximas Atividades

 

Da música ao cinema, passando pela dança e pela literatura, são muitas as estreias do Lisboa na Rua esta semana

5bfef600-0dd9-448e-9bdd-d951fc8fa728.jpg

 

Até ao final do mês continuamos a desfrutar da cidade ao ar livre, através do Lisboa na Rua. A partir desta semana, de quinta a domingo, há fado, cinema, concertos de jazz e dança em locais imprevisíveis.

É no Jardim do Torel que estreamos as noites Sou do Fado, esta quinta feira (dia 5), às 21h30, com uma atuação singular da fadista Maria Ana Bobone que apresenta Fado & Piano, um projeto que recupera uma tradição de final do séc. XIX.

Na sexta feira, abrimos uma sala de cinema muito especial – o Jardim Zoológico – para a primeira sessão do CineCidade com o filme de animação UP - Altamente  para ver ou rever em família.

Destaque para a inauguração, no sábado, do Bibliófilo, uma biblioteca em pleno Jardim do Museu Lisboa – Palácio Pimenta, com alguns livros difíceis de encontrar. Aos domingos, haverá contos para os miúdos, às 11h, e leituras musicadas para os mais velhos, às 18h, que nesta primeira sessão contará, entre os leitores convidados, com o editor João Paulo Cotrim.

Este fim de semana também começam os concertos de jazz e as aulas abertas de dança: o Combo da Escola de Jazz Luiz Villas-Boas/HCP, no Jardim do Museu de Lisboa – Palácio Pimenta, dá início aos Encontros de Jazz Júnior no sábado, a partir das 18h. À mesma hora, mas no domingo, o Jardim da Amnistia Internacional abre a pista do Dançar a Cidade com aulas de Afro house e kuduro.  

Ainda no sábado, o coreto do Jardim da Estrela será palco para o concerto do Real Combo Lisbonense que a partir das 21h30, interpretará clássicos da música portuguesa numa atuação a fazer lembrar os conjuntos de baile das décadas de 50 e 60.
 

Toda a programação em culturanarua.pt

Rock in Rio monta palco inédito em frente à Torre de Belém

 

image_processing20190828-11608-1cuomhu.jpg

 

 

Festival celebra 15 anos em Portugal com mega espetáculo gratuito que inclui concertos de James, Ivete Sangalo e Orquestra com Maestro Rui Massena, além de video mapping e fogo-de-artifício.

Evento realiza-se de 6 a 8 de setembro, na Torre de Belém, onde será montado um palco com 534m2 e 20 toneladas com a forma da mítica guitarra vermelha.
Já são conhecidos os horários do evento que marca as comemorações do 15.º aniversário do Rock in Rio em Portugal. Nos dias 6, 7 e 8 de setembro, a Torre de Belém recebe um espetáculo majestoso, com entrada gratuita, para o qual foi criado um palco especial com a forma da mítica guitarra vermelha do festival nascido em 1985 no Rio de Janeiro.
O espetáculo, composto diariamente por um concerto, uma projeção de video mapping e fogo-de-artifício, terá lugar pelas 21h00, podendo o público chegar mais cedo e, desta forma, garantir o melhor lugar no evento que irá mobilizar a cidade. A partir das 18h00 haverá animações de rua neste que é um dos locais mais privilegiados da capital - os jardins da Torre de Belém.
No primeiro dia (6 de setembro), o alinhamento será especial. O Maestro Rui Massena apresenta e dirige “Symphonic_15”, um concerto sinfónico que conta com 60 músicos que irão interpretar alguns dos maiores sucessos musicais dos 860 artistas e bandas que já passaram pelo Parque da Bela Vista, ao longo de oito edições. Este concerto inédito, criado especialmente pelo Maestro português para esta ocasião, será acompanhado, em simultâneo, da projeção video mapping e do maior fogo-de-artifício jamais visto no rio Tejo.
Nos restantes dias (7 e 8 de setembro), o espetáculo terá início com o video mapping, projetado nas três faces da Torre de Belém, contanto a história de mais de uma década de Rock in Rio em Portugal. Seguem-se os concertos de James (a 7 de setembro) e de Ivete Sangalo (a 8 de setembro), encerrando em ambos os dias com um espetáculo de fogo-de-artifício, recordando um dos momentos mais emblemáticos vivido em todas as edições na Cidade do Rock.
Recorde-se que este evento surge integrado no calendário de comemorações dos 15 anos do Rock in Rio em Portugal, sendo o ponto alto de um ano de uma grande festa. Deste calendário fizeram parte um conjunto de iniciativas com o objetivo de reforçar a oferta cultural do país, criando novos conteúdos de entretenimento relevantes para o grande público fora do Parque da Bela Vista. Ao vivo ou através das plataformas digitais, os vários eventos já desenvolvidos este ano alcançaram milhões de pessoas: a Worten Game City, a primeira cidade de gaming do país que nasceu na Cordoaria Nacional em maio, alcançou mais de 2 milhões de pessoas, com a publicação de 830 conteúdos nas redes sociais. Já as Galp Music Valley Sessions, que se realizaram no Capitólio durante os meses de abril e maio, resultaram num alcance superior a 3 milhões de pessoas, tendo os vídeos destes concertos o alcance de 1.168.402 de visualizações até ao momento. Ainda este ano, em julho, Lisboa recebeu a 2ª edição do Rock in Rio Innovation Week @LACS que contou com a presença de mais de 2.000 pessoas focadas nos desafios e oportunidades, pessoais e profissionais, num mundo em constante transformação. A educação foi um dos temas em destaque, com a presença de mais de 100 professores de todo o país.
PASSATEMPO | Bilhete vitalício duplo para o Rock in Rio Lisboa
Neste ano de celebração dos 15 anos do Rock In Rio em Lisboa as surpresas não param de crescer. O Rock in Rio Lisboa está a oferecer um bilhete vitalício duplo para todas as próximas edições do Rock in Rio Lisboa. Para habilitar-se ao prémio, basta seguir o perfil @rockinriolisboa no Instagram e publicar uma fotografia numa das oito edições do Rock in Rio Lisboa identificando a página @rockinriolisboa com as hashtags #rockinriolisboa #rockinrio15anos #celebration e fazer tag em três amigos nos comentários.
As 30 fotos mais originais serão anunciadas dia 4 de Setembro e os vencedores terão entrada garantida em todas as próximas edições do Rock in Rio-Lisboa. Boa sorte aos participantes!
Consulte o regulamento do passatempo "O MEU ROCK IN RIO LISBOA” aqui.
O Rock in Rio-Lisboa regressa ao Parque da Bela Vista em 2020 para a sua 9.ª edição, nos dias 20, 21, 27 e 28 de junho.

Já são conhecidas as 15 músicas que a Orquestra dirigida pelo Maestro Rui Massena interpretará no espetáculo dos 15 Anos do Rock in Rio

image_processing20190902-16306-qijyjx.jpeg

 

 

O primeiro dia do evento que marca as comemorações dos 15 anos do Rock in Rio em Portugal (6 de setembro) fica a cargo de uma Orquestra com cerca de 60 músicos, dirigida pelo Maestro Rui Massena, que interpretará temas de bandas que passaram pelos palcos do festival, em Lisboa. Satisfaction (The Rolling Stones), Supremacy (Muse), 24K Magic (Bruno Mars), Bohemian Rhapsody (Queen), Live and Let Die (Guns N’ Roses), Isn’t She Lovely (Stevie Wonder), Wake Me Up (Avicii) e Homem do Leme (Xutos & Pontapés) são alguns dos temas escolhidos.

O espetáculo Symphonic_15 contará, também, com a participação especial de Agir e Carolina Deslandes.
É já no próximo fim de semana - 6, 7 e 8 de setembro - que o Rock in Rio comemora o seu 15.º aniversário em Portugal com um espetáculo majestoso, de entrada gratuita, num dos ex-libris da cidade, a Torre de Belém. No primeiro dia, sexta-feira, às 21h00, o palco inédito em forma de guitarra montado em frente à Torre de Belém recebe o espetáculo Symphonic_15, um concerto sinfónico, interpretado pela Orquestra composta por 60 músicos e conduzida pelo Maestro Rui Massena que visitará, musicalmente, os 15 anos e 8 edições de Rock in Rio em Portugal.
Do alinhamento do concerto, que terá cerca de uma hora e meia de duração, farão parte 15 temas escolhidos pelo Maestro, entre os vários sucessos musicais dos mais de 860 artistas e bandas que já passaram pelo Palco Mundo do Parque da Bela Vista. São eles:
  • MuseSupremacy
  • Muse Prelude
  • Bruno Mars - 24K Magic
  • Guns N’ Roses - Live and Let Die
  • Ed Sheeran - Perfect
  • Queen - Bohemian Rhapsody
  • Black Eyed Peas - I Gotta Feeling
  • Agir - Como Ela é Bela
  • Xutos e Pontapés - Homem do Leme
  • Martinho da Vila - Mulheres
  • Ivete Sangalo - Festa
  • Rolling Stones - Satisfaction
  • James - Sit Down
  • Stevie Wonder - Isn’t She Lovely
  • Avicii - Wake Me Up
As novidades não se ficam por aqui e o concerto sinfónico contará com duas participações especiais: Carolina Deslandes irá interpretar, em conjunto com a orquestra, o tema “Homem do Leme”, música de 1985 da mítica banda portuguesa Xutos e Pontapés que tocou em todas as edições do Rock in Rio em Portugal; Agir subirá também ao palco na sexta-feira para interpretar o seu tema “Como Ela é Bela”, lançado em 2008 e que levou o álbum "Leva-me a Sério" a platina.
O espetáculo, com início às 21h00, ficará também marcado pela projeção de video mapping nas três faces da Torre e pelo maior fogo-de-artifício jamais visto no Tejo.
Rock in Rio Celebration - Vá de transportes!
Como habitualmente, o Rock in Rio-Lisboa apela e incentiva à utilização de transportes públicos para as deslocações até e a partir do recinto. As estações de comboio de Algés e Belém (servidas pelos comboios da CP) encontram-se a uma distância circulável a pé do recinto. Haverá, ainda, um reforço da oferta com os GALP SHUTTLES, pequenos autocarros gratuitos, a funcionar a partir destas duas estações entre as 17h00 e a meia-noite. A organização relembra que a zona da Torre de Belém é, ainda, servida por outros transportes públicos: autocarros da Carris 727, 28, 729, 714 e 751, o elétrico 15 e os serviços da Transtejo Soflusa que chegam e partem da estação fluvial de Belém.
Recorde-se que a Organização convida as pessoas a chegarem mais cedo, desfrutando de um final de tarde à beira rio e garantindo, assim, o melhor lugar. No segundo dia de evento (7 de setembro), o concerto ficará a cargo dos britânicos James (21h00), e no terceiro e último dia a grande atração será a Baiana Ivete Sangalo (21h00).  

MeaJazz - 3º Festival de Jazz da Mealhada [6 e 7 setembro]

478px_e5d647e4da5bdb076121.jpg

 

Vem aí a maior e melhor edição de sempre do MeaJazz.
Nos dias 6 e 7 de Setembro a 3ª edição do Festival de Jazz da Mealhada acontece no centro da cidade. São seis concertos, de entrada livre, que serão acompanhados do mais saboroso leitão e dos melhores vinhos da Bairrada.

A primeira noite conta ainda com uma novidade: o Meajazz Run.
As inscrições são gratuitas e terão que ser efectuadas aqui 

Manta dá os primeiros passos da nova temporada cultural em Guimarães » 6 e 7 setembro, CCVF

f5d6ce921e385b4611117.jpg

 

Pelo 13º ano consecutivo, o Manta atrai-nos aos jardins do Centro Cultural Vila Flor para celebrar a música em harmonia com a natureza, num cenário arquitetónico e histórico que serve também para abrir o livro da nova temporada cultural em Guimarães

O verão pode estar quase a acabar, mas programação cultural em Guimarães está de volta e vem para ficar. E impele-nos a celebrar o seu regresso, já a partir do primeiro fim de semana de setembro, nos convidativos jardins do Centro Cultural Vila Flor (CCVF) com uma nova edição do Manta que muitas histórias e novidades tem para nos contar. Os dois dias de programação do Manta 2019 constroem-se – ao longo de cinco concertos com acesso gratuito – entre as costas do Oceano Atlântico, de Portugal aos EUA, com passagem pelo Brasil. Na sexta-feira, Bruno Pernadas surge acompanhado pelos seus cúmplices habituais, com o disco “Those who throw objects at the crocodiles will be asked to retrieve them” como elemento central do repertório. O músico volta ao palco no dia seguinte num concerto pensado especialmente o público infantil e as famílias. A primeira noite inicia-se com sotaque do Brasil, com Momo a apresentar o seu novo disco – o segundo criado desde que passou a viver em Portugal, sucessor de “Voá” (2017), produzido por Marcelo Camelo. A noite de sábado arranca com o rock de influências folk de Serushio, banda de Sérgio Silva, que já passou pelo Westway Lab. O Manta encerra com a poderosa voz de Holly Miranda, que depois de ter escrito e produzido para gigantes como Lou Reed ou The XX, se lançou em nome próprio em 2015. E é a solo que se apresenta, num concerto em formato intimista. É assim, a sentir o cheiro da relva e das folhas, com a cidade histórica à distância de um olhar, que o Manta nos desafia a apurar os sentidos e contemplar o início de um novo ciclo, em conjunto.
 
A temporada cultural em Guimarães inicia-se no jardim do CCVF na presença de artistas de variadas origens e estilos, sempre com uma forte presença autoral nacional e internacional, convidando todos os públicos a afluir ao relvado para momentos de pura fruição. A noite de sexta-feira, 6 de setembro, conjuga duas propostas que nos farão viajar por um universo algo exótico e sonhador. O encantautor brasileiro Momo – admirado por Patti Smith e David Byrne, com Camané como outro dos seus fãs confessos e com o qual gravou o tema Alfama – tem um novo álbum pronto a lançar com repertório autoral composto por dez canções gravadas em três idiomas. Gravado em Los Angeles (EUA), este seu mais recente trabalho conta com a produção musical de Tom Biller, que tem no currículo artistas como Elliott Smith, Fiona Apple, Sean Lennon, Karen O, Warpaint e Kanye West, entre outros. E vai partilhá-lo no relvado do Manta (21h30) antes de uma longa caminhada pelos palcos nacionais e internacionais.
 
22h30 é a hora reservada para a entrada em cena da superbanda de Bruno Pernadas, um dos mais inspirados e interessantes compositores pop portugueses, numa combinação perfeita para uma noite de verão. Músico multi-instrumentista, para além de produtor, Pernadas lançou-se desde cedo à guitarra, ao piano, ao baixo, sintetizadores e bateria, entre outros instrumentos que o levaram a participar ativamente em variados projetos e a apresentar-se em festivais de música na Europa, América do Sul e Japão. Bruno Pernadas lançou até ao momento três álbuns em nome próprio: “How can we be joyful in a world full of knowledge” (2014), “Those who throw objects at the crocodiles will be asked to retrieve them” (2016) e “Worst Summer Ever” (2016), percorrendo vários estilos musicais como jazz, pop, folk, música do mundo e eletrónica. O seu trabalho tem sido aclamado pela crítica, colecionando elogios e tendo já sido nomeado para melhor álbum do ano em diversas publicações dedicadas ao universo musical. Como músico freelancer, reparte-se pelo trabalho com diferentes bandas e artistas, participando ainda como compositor de temas para filmes como Patrick, de Gonçalo Waddington, e Four men on a raft, de Orson Wells. Não é fácil decorar os títulos dos seus discos. Já a sua música, essa fica para sempre no corpo.
 
O dia seguinte começa mais cedo, aproveitando o sol da tarde no arborizado jardim. Às 15h30 de sábado, 7 de setembro, Bruno Pernadas regressa ao palco com nova atuação, desta vez em concerto especial para os mais novos, uma proposta acrescentada na edição anterior do Manta e reforçada este ano. No repertório estão temas que fazem parte do imaginário de miúdos e graúdos, que conhecemos dos filmes de animação e dos desenhos animados, como “A Pantera Cor-de-Rosa”, “Os Simpsons”, “Dartacão e os Três Moscãoteiros”, “Os Piratas da Terra do Nunca”, entre muitos outros.
Da tarde, saltamos para o primeiro concerto da noite (21h30) com Serushio, acompanhado em palco pelos seus habituais cúmplices e as suas melhores canções. Com duas participações no Westway LAB em formatos diferentes (Residências Artísticas e City Showcases), bem como atuações no Vodafone Paredes de Coura e além-fronteiras no Canadá (CMW2014), França, Espanha e Holanda (Eurosonic - ESNS 2018), Sérgio Silva encabeça Serushio, conhecidos pelas suas entusiasmantes performances ao vivo e criatividade instrumental, desenhando um som que navega pelo blues tradicional e melódico e pelo rock'n'roll. A variedade instrumental é uma das imagens de marca deste multi-instrumentista, compositor e produtor. Com quatro discos editados, os Serushio desembrulham em Guimarães o recém-lançado trabalho “Open Range”, álbum que os eleva a um novo e vasto leque sonoro, sem perder a sua verdadeira identidade.
 
Holly Miranda, aclamada artista internacional convidada para fechar o Manta, em versão mais intimista, surge em palco às 22h30. A cantautora nascida em Detroit, em 1982, iniciou a sua carreira em 2001. O carisma e talento de Miranda cedo despontaram, tendo começado a tocar piano com apenas seis anos de idade. Pegou na guitarra na adolescência, período em que se muda para Nova Iorque à procura de viver o sonho da música acompanhada pelas suas próprias canções. Num percurso construído essencialmente a solo, há a registar a sua passagem pela banda The Jealous Girlfriends, que integrou até 2008. Da sua discografia contam-se cinco álbuns. Além dos discos a solo e com a referida banda, Holly já colaborou com Scarlett Johansson e tocou com artistas tão reputados como Florence And The Machine, Karen O, Lou Reed, The XX ou Lesley Gore. Miranda, muitas vezes comparada a Feist e Cat Power, esgotou o Hard Club no final de 2018 e seguramente trará essa mesma força ao relvado do jardim do CCVF através do seu mais recente álbum “Mutual Horse” (2018), momento em que poderemos ouvir a sua voz celestial, ao vivo, no Manta. Assim se pratica este ritual urbano de eleição, no final de verão: no regressar à cidade, encontrar a comunidade no inspirador jardim do CCVF, estender a Manta e sentir o poder da música.
 
A informação alusiva ao Manta 2019, bem como à restante programação do mês de setembro no Centro Cultural Vila Flor, pode ser consultada em www.ccvf.pt.
 

MANTA 2019
 
Sexta 6 setembro
21h30 MOMO
22h30 BRUNO PERNADAS
 
Sábado 7 setembro
15h30 “CONCERTO ESPECIAL PARA OS MAIS NOVOS” BRUNO PERNADAS
21h30 SERUSHIÔ
22h30 HOLLY MIRANDA

Midnight Purple anunciam tour em Portugal e apresentam novo single "Gringo"

image002.png

 

Depois do lançamento de “Bleeding Heart” os  Midnight Purple apresentam ao público portugês o 2ºsingle “Gringo”. A banda constituída pelos músicos Marcelo Tezeli e Marcelo Armôa, define-se como "roqueiros" não convencionais que resgatam o velho e bom Rock’n’Roll. Trazem consigo uma grande bagagem musical e já estiveram em tour por Londres. Durante o verão, Marcelo Tezeli esteve em Portugal para mais de uma dezena de entrevistas. Sendo já conhecidos do público português, preparam-se para uma tour que se realizará em novembro este ano.

 

Para dar continuidade a este projeto de excelência, Midnight Purple, lançam hoje, 5 de setembro, em Portugal o single "Gringo" no. Um tema com o melhor do rock a que a banda já acostumou o seu público.

 

"Gringo" já está disponível nas principais platafomas digitais.

O grupo lançou recentemente o EP intitulado de “Midnight Purple”, que inclui 5 composições inéditas em inglês, com Marcelo Tezeli na voz e guitarra e Marcelo Armôa no baixo. Neste trabalho, a banda conta com músicos convidados: Guilherme Cruz, (guitarrista), Sandro Moren, (baterista) e Alex Cavalheri (teclista)