Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Casa das Artes: Exposição «As Uvas de Zeuxis» | 14 set a 28 out | Entrada livre

image001.jpg

 

A exposição «As Uvas de Zeuxis», de Hernâni Reis Batista (Vila do Conde, 1986), inaugura, na Casa das Artes, no Porto, no próximo dia 14 setembro, às 15h30. Entrada livre.

A mostra, que fica patente até 28 outubro, é a terceira exposição do ciclo "Animalidades e outras botânicas”, que irá decorrer até ao próximo ano, com curadoria de Óscar Faria e organização do Sismógrafo.

----

A exposição “As uvas de Zeuxis”, de Hernâni Reis Baptista, primeira parte de um díptico, que terá a sua continuidade em “A cortina de Parrásio”, a inaugurar em Novembro, no Sismógrafo, dá seguimento ao trabalho que tem vindo a ser apresentado pelo artista, nomeadamente aquele onde se detecta uma aproximação a questões relacionadas não só com as vidas animal e vegetal, mas também com os diálogos interespécies e respectivas mutações.

Na Casa das Artes, será revelado um novo conjunto de trabalhos, por onde passa uma série de tropos comuns à arte e à natureza. Ideias relacionadas com mimesis, camuflagem, ilusão, engano, trompe-l'œil e ruína emergem de obras onde se observam plantas, animais e minerais, que têm em comum a capacidade de se confundirem com o meio ambiente, iludindo assim o olhar. Existe ainda uma outra camada, por agora invisível, que adensa o mistério acerca destas peças também possíveis de interpretar como memoriais de um mundo em vias de extinção.

----

Hernâni Reis Baptista (Vila do Conde, 1986) vive e trabalha no Porto. É licenciado em Artes Plásticas - Multimédia, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, onde foi selecionado com o prémio de aquisição da exposição de finalistas em 2013.

Começou a expor em 2011, de onde se destacam as exposições colectivas “CAVE”, na SOLAR, Galeria de Arte Cinemática (Vila do Conde, 2012), “Sem Quartel”, no Sismógrafo (Porto, 2014), "Quando alguém morria os gregos perguntava: tinha paixão” (Porto, 2016) e "Não é ainda o Mar" (Gaia, 2018), ambas com curadoria de Óscar Faria, entre outras.

Apresentou individualmente “Mesa” e “Falha” no Espaço Campanhã (Porto, 2011 e 2013), “Tropismos”, no Espaço Vésta (Porto, 2015), “T-1000”, na Floating Islands, Maus hábitos (Porto, 2015), “Dog eat dog, no Sismógrafo (Porto, 2016) e "Intraduzibilidade, Untranslatability, Unu¨bersetzbarkeit”, no Klub Genau, a par do festival de arte “KARAT, the ocean and the river” (Colónia, Alemanha, 2013), “The Confession of the flesh”, na Kubik Gallery (Porto, 2018), entre outras.

O seu trabalho está representado em coleções privadas e instituições internacionais, como a Fondazione Sandretto re Rebaudengo, Torino, Italia, entre outras.

Participou também em residências artísticas na qual se destaca a “360º Context and Process”, pela Triangle Network no espaço Hangar (Lisboa, 2015) e Inter.Meada (Alvito, 2017).

Trabalha maioritariamente com instalação, escultura, vídeo, e diversos processos digitais.

 

 

Exposição: A Conquista do Inútil

Exposição: A Conquista do Inútil

Joaquim Marques, Letícia Barreto, Maia Horta

 

Inauguração: 19 de Setembro das 18 às 22h. 

Exposição patente de 20 Setembro a 18 de Outubro. 

Local: Biblioteca Camões. 

Endereço: Largo do Calhariz, 17 - 1º Esq. (Freguesia da Misericórdia)

 

Horário de Funcionamento da Biblioteca: De 2ª feira a Sáb 10h30 - 18h 

Atenção: segundas e sábados abre alternadamente. 

 

A Conquista do Inútil

 

O título da exposição é alusiva ao diário escrito pelo realizador alemão Werner Herzog aquando da rodagem do épico filme "Fitzcarraldo". Um sonho de conquista que se transforma em inutilidade. Na cena mais emblemática do filme, um barco a vapor é puxado por dezenas de indígenas montanha acima num esforço digno de Sísifo. Fazer uma reflexão sobre o binómio utopia/distopia é confrontar-mo-nos com a condição humana, pois a história da humanidade afigura-se como uma sequência interminável de sonhos, visões, ilusões, mitologias, religiões, ideologias, etc. com implicações na atualidade.

 

Os projectos apresentados por Maia Horta, Letícia Barreto e Joaquim Marques revelam ora com ironia, ora com perspicácia, o quão curta é a distância entre os sonhos e as ilusões.

 

Joaquim Marques inspira-se diretamente no filme Fitzcarraldo para criar sua série "Waiting for Caruso". As pinturas apresentam paisagens interiores, miragens utópicas e distópicas que se confundem com o delírio da selva tropical sufocante.

 

Maia Horta propõe a criação de pinturas a partir do cruzamento entre dois génios da arte, num exercício de apropriações, citações, e referências da história da Arte e que questionam o próprio conceito do original, da origem da obra de arte. O resultado final desse sonho utópico nem sempre corresponde ao imaginado, e o trabalho aplicado por vezes é inútil.

 

Letícia Barreto propõe uma reflexão sobre a construção dos imaginários coloniais a partir de imagens históricas de artistas viajantes no Brasil colonial e sobretudo das fotografias chamadas "etnográficas". Para alimentar o desejo de um império, incentivava-se o império do desejo. 

fitzcarraldo 01b.jpg

Joaquim Marques, 2017. Waiting for Caruso, óleo s/ tela, 150 x 210 cm
 

Programa paralelo: PRINCE - As Never Seen Before

12.09 - 02.11.2019 | EXPOSIÇÃO, LIVRO, CONVERSAS CANTADAS E FILMES: ARRÁBIDASHOPPING | Entrada gratuita
05.09.2019  | TRIBUTO PRINCE - FRED FERREIRA & FRIENDS: HARD CLUB  | 10€

 

7223c252-cbc4-4ee9-bd3a-f217986a3618.jpg

 

Créditos: Steve Parke©Iconic Images


PRINCE: AS NEVER SEEN BEFORE

EXPOSIÇÃO E PROGRAMAÇÃO PARALELA

No âmbito da exposição PRINCE: As Never Seen Before by Steve Parke, que decorre de 12 de setembro a 2 de novembro, no ArrábidaShopping (Vila Nova de Gaia) – uma mostra com mais de 50 fotografias raras e inéditas do músico, da autoria de Steve Parke, fotógrafo e diretor de arte, com curadoria da crítica de arte Cristina Carrillo de Albornoz Fisac e da fadista Ana Moura e resultado de uma parceria com a Iconic Images – é apresentada uma programação paralela que inclui uma festa tributo a Prince, o lançamento de um livro/catálogo, diversas conversas com momentos musicais e sessões de cinema.

PROGRAMA:

5 setembro | 22:00 (abertura de portas: 21:30) | Hard Club - Tributo Prince | Fred Ferreira & Friends

O ArrábidaShopping vai até à baixa do Porto e junta-se ao Hard Club para um tributo a Prince, com o baterista Fred Ferreira e convidados, numa noite com concerto e DJ set. Kalú, Nick Nicotine, Alex D'Alva Teixeira, André Indiana e outros músicos fazem parte desta festa de homenagem que vai desde o rock ao pop, passando pelo hip hop. Os bilhetes custam 10€ e podem ser reservados a partir de 2 de setembro, através do número de telefone 220 101 194 (de terça a sábado, das 15:00 às 20:00).
 

12 setembro | 18:30 | Praça Central Piso 0 ArrábidaShopping – Inauguração exposição PRINCE: As Never Seen Before by Steve Parke, com a presença de Steve Parke, Ana Moura e Cristina Carrillo de Albornoz Fisac. Entrada livre.
 

12 setembro | 19:30 | Almedina Piso 2 ArrábidaShopping – Lançamento e apresentação de livro da exposição Picturing Prince: An intimate Portrait, com a presença do autor, fotógrafo e diretor artístico de Prince, Steve Parke. Entrada livre.
 

12 setembro | 21:00 | UCI Arrábida 20 Piso 2 ArrábidaShopping – Conversas Cantadas com Ana Moura e apresentação de Pedro Ribeiro, num momento de partilha de histórias e de versões musicais de Prince, seguidas da exibição em sala do filme Purple Rain, de Albert Magnoli (1984), numa edição especial com extras. Entrada livre mediante levantamento de convite na bilheteira UCI Arrábida 20, limitado à lotação da sala.
 

17 outubro | 21:00 | Praça Central ArrábidaShopping - Conversas Cantadas com Ana Moura e apresentação de Pedro Ribeiro, num momento de partilha de histórias e de versões intimistas de hits de Prince. Entrada livre por ordem de chegada.
 

2 novembro | 21:30 | UCI Arrábida 20 Piso 2 ArrábidaShoppingFesta de Finissage da exposição com apresentação surpresa e exibição especial do filme-concerto Prince in Concert Rave Un2 The Year 2000, de Geoff Wonfor, num momento festivo em tons de purple, com este filme-concerto e DJ set no final. Entrada livre mediante levantamento de convite na bilheteira UCI Arrábida 20, limitado à lotação da sala.

 

Steve Parke
Steve Parke 
é um fotógrafo, ilustrador e designer premiado. Durante 13 anos trabalhou com Prince como seu diretor de arte na casa-estúdio Paisley Park, criando e desenhando, desde capas de álbuns e guitarras de pintura manual, até merchandising e desenho de tours e vídeos, entre outras tarefas improvisadas. O trabalho fotográfico que realizou com Prince foi publicado em várias revistas reconhecidas internacionalmente, como a People, a Rolling Stone e a Vogue e em livros como Prince Stories from the Purple Underground. Em 2017, publicou o livro de sua autoria Picturing Prince: An Intimate Portrait. (Mais informação sobre Steve Parke: www.steveparke.com).
 

Ficha técnica da exposição

Entrada gratuita
12.09 l 02.11.2019

Horário:
Segunda a domingo: 9:00 às 23:00
Sexta, sábado e véspera de feriados: 9:00 às 24:00

Iconic Images
A Iconic Images, uma das maiores agências de gestão de arquivos fotográficos no mundo. Trabalha com mais de vinte fotógrafos em todo o mundo, em todos os aspetos, incluindo vendas de arte, exposições em museus, licenciamento, publicação, merchandising e colaborações de design de interiores. Informações sobre a Iconic Images no site www.iconicimages.net.

Sobre o ArrábidaShopping
Inaugurado em 1996, o ArrábidaShopping dispõe de uma oferta de lojas diversificada, numa Área Bruta Locável (ABL) de 60.152m2. Remodelado em 2008, o ArrábidaShopping tem cerca de 173 lojas que oferecem um vasto leque de serviços. Dispõe de cerca de 3.400 lugares de estacionamento. Os cinemas são, também, uma mais-valia no Centro, pois para além da capacidade para 4.300 pessoas, têm ótimas condições de som e imagem. A par da experiência única de compras e de lazer que oferece aos seus clientes, o ArrábidaShopping assume a responsabilidade de dar um contributo positivo para um mundo mais sustentável, trabalhando ativamente para um desempenho excecional nas áreas ambiental e social. Todas as iniciativas e novidades sobre o centro podem ser consultadas no site www.arrabidashopping.com.

 

 

236fce32-35f7-4293-8db8-aefb1445c7f5.png

 

Encerramento da 1ª Edição da Bienal do Granito: Exposição dos Trabalhos Finais

O último momento da Bienal está agendado para o próximo dia 14 de setembro, pelas 21h30, nos Paços do Concelho, em Mondim de Basto. A exposição das peças finais criadas pelos alunos das instituições de ensino superior parceiras vai contar com a animação do ESMAE, através da apresentação das Partituras desenvolvidas no âmbito do projeto.

 

A 1ª Edição da Bienal do Granito, que teve início em maio deste ano, nasceu com o objetivo de promover a divulgação do granito amarelo de Mondim de Basto e seus derivados. Para isso, integrou as componentes de cultura, design e escultura e envolveu profissionais, estudantes e artistas na criação de novos produtos para o mercado, com vista em estimular o desenvolvimento de novos materiais em granito, a introdução de design nos produtos atuais, assim como o estudo técnico do granito.

A Autarquia estabeleceu parcerias com a Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos, com o Instituto Politécnico de Viana do Castelo, com a Universidade do Porto e com a Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, onde, através de abordagens inovadoras e criativas, os seus cursos de design desenvolveram um conjunto diversificado de novas peças nomeadamente ao nível de propostas para uso doméstico, elementos decorativos para interiores e espaço público, mobiliário urbano, monumentos/esculturas e identificação de percursos.

“Hoje, há todo um conjunto de futuros profissionais que conhecem melhor o Granito Amarelo de Mondim, através das inúmeras visitas e dos trabalhos desenvolvidos em Residência de Execução Artística. Interessante perceber que os trabalhos apresentados vão além da mera utilização de uma matéria prima local, o Granito Amarelo, mas são também, muito inspirados na história, cultura e tradições do nosso concelho, em resultado do conhecimento adquirido durante as visitas”, evidencia o vereador Paulo Mota.

De 9 a 13 de setembro, os alunos da Faculdade de Belas Artes voltam a Mondim de Basto, para executar um conjunto de peças e desenvolver uma série de iniciativas e manifestações artísticas em conjunto com a comunidade local.

O último momento da Bienal está agendado para o próximo dia 14 de setembro, pelas 21h30, nos Paços do Concelho, em Mondim de Basto.

 

Para mais informações consulte o website da 1ª Edição da Bienal do Granito, em Mondim de Basto.

 

 

Programa:

14 setembro - Encerramento da 1ª Edição da Bienal do Granito

Apresentação das Partituras desenvolvidas pelo ESMAE, no Âmbito da Bienal do Granito;

Exposição das peças criadas pelos alunos das instituições de ensino superior que foram parceiras do evento.

 

 

“STOUT”: Exposição de Carjé, Marta Roux e Sylvie António no CECAL

STOUT.jpg.png

 

 

O CECAL – Centro de Experimentação e Criação Artística de Loulé, situado no Parque Municipal, recebe, de 5 de setembro a 13 de outubro, a Exposição “STOUT”, da autoria de Carjé, Marta Roux e Sylvie António.

“STOUT” é a exposição que liga o verão ao outono, o setembro ao outubro, o visível ao invisível, o escuro ao claro. Nesta exposição, os três artistas convidados expõem e expõem-se na partilha das histórias que envolvem os seus trabalhos, umas para descobrir, outras para criar e muitas para se revelarem.

Mais uma vez a dupla L. Contemporary, designação assumida por João Apolónia e João Laborinho Lúcio, desafia os artistas a interpretarem o espaço expositivo do CECAL, abrindo-se assim as portas para onde a arte não é só aquilo que é, mas também o que foi e o que ainda vai ser vivido.

A inauguração acontece no dia 5 de setembro, quinta-feira, pelas 18h00, e contará com um momento musical com o grupo Jacarandá.

A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 11h00 às 14h00 e das 15h00 às 19h00, e ao sábado, das 11h00 às 17h30. A entrada é livre.

 

CML/GAP /RP

 

Exposição de Fotografia “A Moita e o Mar” na Biblioteca Municipal

exposição a moita e o mar.JPG.png

 

A Exposição de Fotografia de Vítor Vargas “A Moita e o Mar” está patente, na Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, na Moita, de 3 a 28 de setembro, de terça-feira a sábado, das 10:00h às 19:00h.

 

A exposição “A Moita e o Mar” enquadra-se no âmbito do projeto “Moita, Património do Tejo”. O portfólio é composto por embarcações atuais a navegar e engalanadas por ocasião das festas, por registos da construção de um varino no estaleiro do Mestre Jaime Costa e ainda por fotos de algumas plantas e aves dos sapais da Moita.

 

Galeria Beltrão Coelho recebe última mostra da Bienal Art’Oeste Internacional

81dY26ABF0281.jpg

 

 
Circuito percorreu quatro municípios com obras de 30 artistas de todo o mundo


A Galeria Beltrão Coelho recebe, a partir de 5 de setembro, a última exposição do circuito da 3.ª Bienal Art’Oeste Internacional.

A Bienal Art’Oeste Internacional consiste na realização de um circuito itinerante de exposições de artes plásticas, cujo objetivo é divulgar as obras, os artistas que nela participam, os locais que a acolhem e os municípios onde decorrem.

Durante cinco meses, o circuito em 2019 já percorreu quatro municípios, com 31 obras de 30 artistas plásticos de todo o mundo. O evento iniciou-se nas Caldas da Rainha, no Museu Barata Feyo, passando depois para o Museu João Mário, em Alenquer, o Palácio Baldaya, em Lisboa, e o Museu Municipal do Bombarral, culminando agora na última mostra na Galeria Beltrão Coelho em Lisboa.

Entre os artistas estão Alcina Morais, Ana Camilo, Ana Malta, Aparício Farinho, Aucta Duarte, Cláudia Ferro, Conceição Oliveira, Dália Cordeiro, Gaby Reynam, Gia Gaião, Herberto Gomes, Isabel Alfarrobinha, Jorge Rebelo, Lena Poinha, Liliana Resende, Lita Duarte, Maria Amélia Ramos (MAR), Maria José Couto, Maria Teresa, Nuno Confraria, José Silveira, Vítor Fernandes (‘Vifer’), Zita Dantas, Lohanga Konga (Centro de Pesquisa Arte Kimbagu, e Hugo Graça.

A 3.ª Bienal Art’Oeste Internacional 2019 é organizada em parceria pela Cultartis – Associação para a Cultura das Artes e a Costa Verde e Prata/Silver and Green Coast – Património Cultural do Oeste.

A exposição é de entrada gratuita e pode ser visitada até 18 de outubro, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 17h30.

A Galeria Beltrão Coelho foi criada em 2015 com o propósito de promover e auxiliar o progresso da arte em todas as suas manifestações, defender os interesses dos artistas e permitir aos seus visitantes um momento de viagem para outras realidades, transportando-os para um mundo de novas emoções.
 

Exposição: “3.ª Bienal Art’Oeste Internacional”
Data: 5 de setembro a 18 de outubro
Horário: de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 17h30
Local: Galeria Beltrão Coelho – Rua Sarmento Beires, 3A 1900-410 Lisboa

Inauguração da Exposição "era talvez um sonho... ( ser futuro )" de José António Silva I Sexta-feira, 13 set, às 21h I Galeria de Arte Imargem

Exposição "era talvez um sonho... ( ser futuro )" 
de José António Silva
Inauguração sexta-feira, 13 set, às 21h
Galeria de Arte Imargem
Patente até 1 de out 2019
 

IMG_20170704_191706 PP m JASilva.jpg

 

Olhar o distante tempo em que tudo começou e recordar os amigos e os mestres que nos ensinam e incentivam a crescer e a caminhar equilibradamente pelas coordenadas da arte.

Visualizar o futuro onde habitam os projectos consubstanciados nos sonhos que me formam e que vão sendo arquitetados ao ritmo da vida.

Brunilde Sena Ferreira, Edgar Sardinha, Maria Helena Vieira da Silva, Querubim Lapa,

Alberto Cidrães, Rogério Ribeiro, Aline Favre. Amigos, Mestres e Mentores, âncoras sempre presentes no meu trabalho.

(José António Silva)

 

 

 

 

APOIO CÂMARA MUNICIPAL DE ALMADA

 

 

 

_______________________________________________

 

GALERIA DE ARTE IMARGEM
Rua Torcato José Clavine, nº19 Piso 03 2800-710 ALMADA
21 273 12 72    imargem.arte@gmail.com    www.imargem82.wordpress.com
HORÁRIO: SEGUNDAS 17:00 - 20:00 QUARTAS 9:30 - 13:00 14:00 - 17:00  

 

 
 

ORQUESTRA BARROCA DA CASA DA MÚSICA na Agenda Cultural de Castelo Branco 6 a 11 Setembro 2019

1)EXPOSIÇÃO

CUMPLICIDADES

Clotilde Fava

De 6 de Setembro a 10 de Novembro

Inauguração a 6 de Setembro, sexta-feira, às 18h.

Casa Amarela – Galeria Municipal

De 3ª fª a domingo, das 14h às 19h

ENTRADA GRATUITA

 

2)EXPOSIÇÃO

O MEU MUNDO DE FANTASIA

Manuel Morgado

De 7 a 29 de Setembro

Inauguração a 7 de Setembro, sábado, às 17h.

Sala da Nora – Galeria Municipal

Cine-Teatro Avenida

De 3ª fª a domingo, das 14h às 19h

ENTRADA GRATUITA

 

 

 

4)MÚSICA

ORQUESTRA BARROCA DA CASA DA MÚSICA

Orquestra no Património

Terça-feira, 10 de Setembro

22h

Átrio do Museu Francisco Tavares Proença Júnior

M/06

ENTRADA GRATUITA ATÉ À LOTAÇÃO