Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

1º Colóquio de Fotografia da Maia - 26/27 Maio'23 - Fórum da Maia

1º Colóquio de Fotografia da Maia reúne especialistas e convidados no ‘Fórum’ local

Autarquia e Associação Dez Quinze promovem iniciativa nos dias 26 e 27 de Maio

 

Ao contrário daquilo que se poderá depreender da palavra encimada no título: ‘Colóquio’ é, neste caso, algo que faz mais sentido do que sentado. É esta a dinâmica da iniciativa cuja organização pertence à Câmara Municipal da Maia, através do Pelouro da Cultura, em colaboração estreita com a Associação Cultural Dez Quinze, que assume a curadoria do evento. Desta coprodução entre as duas entidades resulta a pretensão de agitar os participantes a reflectirem sobre o fenómeno da fotografia, consagrando também algum tempo para a experimentação ao longo dos dois dias de programação: 26 e 27 de Maio (sexta e sábado). Workshops, convidados/especialistas, debates e apresentações de livros da especialidade compõem o positivo ramalhete fotográfico da iniciativa que decorrerá no Fórum da Maia.

Assim, no primeiro dia, 26 de Maio, o tempo será inteiramente dedicado a um workshop de fotografia, orientado pelo Instituto de Produção Cultural e Imagem do Porto, destinado à comunidade escolar da Maia, no período da manhã, entre as 09h30 e as 12h30. Em plano sequencial, mas tendo como destinatário o público em geral (jovens adultos e adultos), na manhã do dia seguinte, 27 de Maio, entre as 10h00 e as 13h00, terá lugar uma outra sessão do workshop de fotografia, também com três horas de duração (a participação é gratuita, mas está sujeita a inscrição prévia), o desafio temático é desta feita a “Fotografia de rua”. Os participantes vão ‘respirar… fotografia’ uma vez que, para além do trabalho nas salas, vão de igual forma captar, ou capturar, coisas/objetos e instantes no exterior do Fórum da Maia.

No período subsequente, entre as 14h00 e as 15h30, o mote temático será o das apresentações de projectos fotográficos, dito no plural face à presença de dois especialistas em palco com conteúdos e abordagens diferentes. 

O primeiro, Rui Luís, irá explicitar aos presentes em que consiste o projeto de sua autoria “Ideias no escuro”. Em linhas gerais, o especialista começa por ser uma espécie de “recoletor arquivista”, que reúne um conjunto de negativos, imagens de arquivos, de colecções particulares e/ou memórias familiares dispersas as quais chegam à sua posse por via de aquisição direta ou através de doações que lhe são feitas. São tratadas e sujeitas a uma mediação de coerência por via de trabalho direto ou através de convites a pessoas que assumem a curadoria do material, seja ele fotográfico, videográfico ou filmográfico. 

Por seu turno, Carlos Lobo, que é fotógrafo, músico, investigador e programador na área da fotografia, apresentará o projecto: “I Would Run This Way Forever and Over Again”, um título que possui uma vontade determinada e que se converteu em suporte de livro de fotografia e que o autor, entre outras coisas, classifica como um “poema delicado…” de carácter pessoal, que versa de forma imagética a vida familiar, a juventude, a beleza e a ternura. Diferentes tópicos reunidos que vão ser dados a conhecer ao público.

E se o interesse suscitado nesta altura pelo primeiro ‘bloco de apresentações’ dos convidados já será certamente digno de registo, mais se acentuará ainda com a presença de duas profissionais com chancela qualitativa em termos de percurso na área: Pauliana Valente Pimentel e Luísa Ferreira, isto pouco depois das 15h30.

Pauliana Valente Pimentel pertenceu ao icónico colectivo [Kamerafoto] e faz exposições regulares desde 1999. Em 2005 participou no curso de fotografia do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística. Para além de fotógrafa, é também realizadora. Em 2015 recebeu o prémio de Artes Visuais pela Sociedade Portuguesa de Autores. Estas são algumas das credenciais da autora que irá também apresentar a matéria fotográfica que molda o seu percurso profissional.

No caso de Luísa Ferreira deu-se uma deriva da formação em geografia para a fotografia. A génese do trabalho profissional deu-se em meados de 1980. Volvidos nove anos passou a integrar a equipa de fundadores do jornal diário Público, onde trabalhou ao longo de sete e de forma adicional mais dois para a agência de notícias norte-americana Associated Press. Continua a colaborar com a imprensa e expõe individualmente com regularidade desde 1989. É fotógrafa independente, vive e trabalha em Lisboa.

Deve sublinhar-se que as referidas apresentações contam com projecções de imagens dos autores e esses artefactos fotográficos servirão como auxiliares de reconhecimento do labor dos mesmos, bem como de recursos de explicitação dos respectivos processos criativos.

Como rodapé do programa, a denominada ‘cereja no topo’ do bolo, pelas 17h00 (com final previsto para as 19h00), terá lugar o debate geral sob o signo temático: “Fotografia: o poder da imagem na era digital” cuja moderação estará a cargo de Manuela Matos Monteiro (Diretora das Galerias Mira, Porto) e que terá como intervenientes os convidados: Carlos Lobo, Luísa Ferreira, Pauliana Valente Pimentel e Rui Pedro Luís.

O acesso à iniciativa é livre, a única acção condicionada é a participação no workshop de sábado de manhã, dia 27, que requer uma inscrição prévia através de infocultura@cm-maia.pt.

 

1.º Colóquio de Fotografia da Maia

26 e 27 de maio

Fórum da Maia 

Entrada livre

 

Programa

26 de maio

09h30 - 12h30 

Workshop de fotografia para comunidade escolar

“Fotografia de rua”

 

27 de maio

10h00 - 13h00 

Workshop de fotografia para público geral*

“Fotografia de rua”

 

14h00 – 15h30

Apresentação do projeto “Ideias no escuro” de Rui Luís. 

Apresentação do livro de fotografia “I would run this way forever and over again” de Carlos Lobo

 

15h30 – 17h00

Apresentação dos projetos fotográficos de Pauliana Valente Pimentel e Luísa Ferreira

 

17h00 - 19h00 

Debate “Fotografia: o poder da imagem na era digital”

 

Participantes

Carlos Lobo 

Luísa Ferreira

Pauliana Valente Pimentel

Rui Pedro Luís

 

Moderação

Manuela Matos Monteiro

 

*O workshop de fotografia é de participação gratuita, sujeita a inscrição através do e-mail  infocultura@cm-maia.pt. Vagas limitadas.

6º Concurso de fotografia “Imagens do património”

descarregar (1).png

 

descarregar (2).png

A Associação Cultural e Pedagógica Ponte...nas ondas! nasce no mês de março do ano de 1995 com o motivo de celebrar no âmbito escolar, a inauguração de uma ponte física que une Salvaterra do Miño, na fronteira do Condado, com a vizinha localidade de Monção do distrito de Viana do Castelo. Professores portugueses e galegos que tinham experiência anterior no mundo da radio escolar, pensaram que a escola não podia ser alheia ao feito histórico da inauguração dessa infraestrutura e propuseram a possibilidade de fazer um programa de radio, em simultâneo com a inauguração oficial da ponte, em que os alunos portugueses e galegos usaram a radio para expressar a sua opinião sobre este feito.

Nos anos seguintes, fruto do êxito da proposta que obrigava a repetir ano após ano e refletindo sobre as finalidades que se propunham, decidiram basear a actividade em três alicerces fundamentais: ligar as escolas galega e portuguesa dando a possibilidade de fazer actividades comuns, dar a conhecer aos alunos e à sociedade em geral a existência de um rico Património Cultural Comum a ambas as comunidades e fazer todas estas actividades através dos meios de comunicação desde os mais tradicionais até às mais recentes tecnologias.

Estas aspirações levaram a desenvolver infinidades de actividades com o impacto: Mostras da oralidade, Jornadas de radio, Jornadas de jogo tradicional, congressos, exposições, trabalhos com os Tesouros Humanos Vivos, Concursos de Recolha de imagens do Património etc... Herança de todo este trabalho ao longo dos anos, é que a A.C.P. Ponte...nas ondas! Foi reconhecida diante da UNESCO e foi inscrita na Lista Mundial de Entidades com Boas Práticas com o Património.

Desde 2018 é proposto às escolas o que é chamado de Concurso de Recolha de Imagens do Património que consiste em que alunos, das escolas primarias e secundarias, devem ir à casa dos seus avós e sugerir-lhes que os ajudem a rebuscar nas gavetas onde se guardam fotografias anteriores a 1970 e que se veja algum elemento patrimonial. À volta dessa foto os alunos devem escrever um texto curto onde reflicta a informação fornecida pelos avós. Nas escolas esse texto será corrigido, divulgado e comentado e a posteriormente digitalizado e enviado juntamente com a foto, para que o júri analise quais são as imagens e textos correspondentes que merecem um prémio, já que esta actividade é apresentada em formato concurso.

Nesta proposta são concretizadas várias das ações que baseiam o trabalho da PNO: encontro do património, a sua divulgação, contacto inter-geracional e o uso de tecnologias da comunicação com a intenção de fornecer às escolas o material para poder ser utilizado, pela carga didáctica em diversas actividades de estudo e conhecimento do Património Cultural.

Os alunos também podem enviar informações complementarias sobre as fotos elaborando um PODCAST que terá participação num concurso especial.

 

Esta actividade tem tido muito êxito nas escolas portuguesas e galegas, já que nas cinco edições realizadas até hoje, onde está em curso a 6ª edição, foram recolhidas mais de 2000 fotos.

Todo este material pode ser consultado em: http://escolasnasondas.com/5o-certame-de-recolla-das-imaxes-e-podcasts-do-patrimonio-inmaterial-galego-portugues/ ou em www.pontenasondas.org no separador do Concurso.

 

 

Passatempo de fotografia Seixal ao Virar da Esquina – Um Olhar Original decorre até 3 de abril

image003 (1).png

«Seixal ao Virar da Esquina – Um Olhar Original» é o mote para a realização de um passatempo de fotografia integrado na 2.ª edição do Seixal Cultural, iniciativa que acontece em maio em vários locais do concelho do Seixal. O passatempo iniciou-se a 14 de março e prolonga-se até ao dia 3 de abril. A iniciativa é aberta à população residente e não residente no concelho, fotógrafos amadores ou profissionais, e desafia os participantes a fotografar aquilo que é raro, singular, que causa estranheza e surpresa, nos cantos e recantos do município.

 

Paulo Silva, presidente da Câmara Municipal do Seixal, afirma que «este passatempo é uma forma de levar os cidadãos anónimos a manifestarem o seu sentido estético e artístico, participando no enriquecimento da vida cultural do nosso concelho». Esta é assim mais uma das iniciativas do Seixal Cultural, iniciativa multidisciplinar promovida pelo município em conjunto com o movimento associativo, contando com várias atividades a decorrer no espaço público e nas coletividades do município.

 

Para participarem neste passatempo, os eventuais interessados devem preencher o formulário em que constam também as condições sobre o mesmo e, no final, submeter a sua fotografia. Terminado o prazo, as fotografias serão divulgadas no Facebook do Município do Seixal e a votação decorrerá de 6 a 14 de abril. As fotografias que obtiverem mais reações positivas («gosto» e «adoro») serão as escolhidas para integrarem uma mostra fotográfica que fará parte da programação do Seixal Cultural.

“SmartFoto e SmartVideo Inverno” - concursos de fotografia e vídeo com inscrições a partir de 20 de dezembro!

Concursos.jpg

 

As inscrições para os concursos “SmartFoto e SmartVideo Inverno” decorrem entre os dias 20 de dezembro e 30 de janeiro.

Promovidas pelo Município de Palmela, estas iniciativas destinam-se a jovens nas faixas etárias dos 13 aos 17 anos e dos 18 aos 30 anos, que residam, estudem ou trabalhem no concelho e utilizem a fotografia como meio de expressão. Os concursos, com o foco no património natural e cultural, pretendem dar a conhecer a riqueza e a beleza deste território, no inverno.

As fotografias e vídeos deverão ser submetidos através dos formulários de inscrição, disponíveis em www.facebook.com/palmelajuventudeinterativa.

Os três melhores trabalhos, em cada categoria (votação através das redes sociais, entre os dias 1 e 15 de fevereiro), serão premiados com vouchers Worten, entre 50€ e 150€.

Mais informações através do e-mail juventude@cm-palmela.pt.

Consulta as normas em www.facebook.com/palmelajuventudeinterativa  e participa!

 

NOVIDADE | EXODUS AVEIRO FEST com entradas gratuitas: RICK SMOLAN

Artboard 29 copy 64RICK SMIOLAN EXODUS 2022.png

A celebrar cinco edições deste que é já referenciado como um dos maiores festivais do Mundo de fotografia e de vídeo, o Exodus acrescenta no cartaz de luxo mais um fotógrafo internacionalmente reconhecido: RICK SMOLAN vai ser o orador da palestra da noite de sexta-feira e com ENTRADA GRATUITA.

Na noite do warm up, a única de acesso livre, Rick Smolan vai partilhar as suas experiências numa palestra aberta ao público com início marcado às 21h30 e com lugar garantido por ordem de chegada (acesso limitado à lotação da sala). Dia 2 de Dezembro, as portas do Centro de Congressos de Aveiro abrem assim às 20h30 com total acesso gratuito à exposição de fotografia dos oradores e stands presentes, seguindo-se a palestra às 21h30 e pelas 22h15 com um momento de animação e convívio que terminará às 24h00. No dia seguinte as portas abrem logo às 9h00 da manhã.

Na corrida de última hora aos bilhetes, o melhor é comprar o seu antes que esgote!!

EXODUS AVEIRO FEST 2022, Festival Internacional de Fotografia e Vídeo de Viagem e Aventura acontece já nos dias 2, 3 e 4 de Dezembro no Centro de Congressos de Aveiro.

Nomes tão grandes como Ragnar AxelssonArt Wolfe, Michael Yamashita ou Pippa Ehrlich, entre outros, fazem deste o cartaz perfeito para celebrar a quinta edição deste festival tão inspirador.

 

Bilhetes à venda em www.exodusaveirofest.com

Feira do Livro de Fotografia de Lisboa

FEIRA DO LIVRO DE FOTOGRAFIA DE LISBOA REGRESSA AO ARQUIVO MUNICIPAL DE LISBOA
DIAS 25, 26 E 27 DE NOVEMBRO

A ENTRADA É LIVRE E ABERTA A TODOS

Entre 25 e 27 de novembro, o Arquivo Fotográfico vai receber a 12ª edição da Feira do Livro de Fotografia de Lisboa. Assumindo-se como um espaço experimental de exposição, venda, discussão e debate em torno do livro de fotografia e das diferentes formas que este pode assumir, constitui-se como um ponto de encontro para os apaixonados pelo Livro de Fotografia, grande público e profissionais.

Organizada por um grupo informal, este é um evento anual que reúne autores, editores independentes e livreiros, especializados em publicações fotográficas, fotolivros e fotozines, que conta com o apoio institucional e colaboração do Arquivo Fotográfico desde 2015. 

Com entrada livre, esta iniciativa - marcada por um ambiente de proximidade, informal e intergeracional em torno do fotolivro, onde se facilita a comunicação direta e a partilha - tem-se constituído como um polo dinamizador e valorizador da criação editorial no domínio fotográfico em Portugal, contando com uma significativa adesão de públicos.

A colaboração com o Arquivo Municipal de Lisboa, favorece esse encontro em torno do livro de fotografia e lembra, a cada um dos amantes da fotografia, a relevância cultural deste espaço, evidenciando uma vez mais, que o Arquivo Municipal de Lisboa | Fotográfico é a única instituição pública na capital integralmente dedicada à fotografia.

Para além das suas facetas de divulgação, pretende-se que esta edição continue a desempenhar um papel agregador e dinamizador na construção, transmissão e distribuição do Livro de Fotografia, de modo a gerar o interesse da comunidade vinculada à linguagem fotográfica, incentivando novos projetos e continuando a favorecer a criação de novos públicos.

Do programa da Feira fazem parte um mercado de fotolivros, que conta com a presença de editores, livreiros e alfarrabistas; uma exposição de maquetas - mostra de dummies / fotolivros em fase de projeto; haverá um espaço para autores e pequenos editores, com a venda de publicações / fotolivros auto-editados e a apresentação de projetos potográficos autorais, em desenvolvimento ou já concluídos.

O espaço pode ser visitado na sexta-feira, dia 25, entre as 18:00 e as 20:00; e ao sábado e domingo, dias 26 e 27, das 11:00 às 20:00.

No domingo, pelas 10:30, será promovida uma oficina de conservação preventiva de álbuns fotográficos. A iniciativa é de entrada livre mas necessita de marcação prévia através do email arquivomunicipal.se@cm-lisboa.pt.

Últimos dias para participar: Amoreiras 360º Panoramic View procura a melhor fotografia de Lisboa

Amoreiras 360 Panoramic View.jpg

Para celebrar o Dia Mundial da Fotografia, assinalado a 19 de agosto, o Amoreiras 360° Panoramic View juntou-se à Instanta Fotografia e à Fuji para lançar um passatempo cujo prémio é uma máquina fotográfica analógica, a Fujifilm Instax Mini 40. Para participar, os interessados terão de retratar e partilhar a fotografia que melhor capte a perspetiva de Lisboa.

 

A iniciativa está aberta ao público e decorre até 15 de agosto, no Instagram do Amoreiras 360º Panoramic View. Com entrada gratuita no Miradouro, os interessados poderão captar imagens da vista deslumbrante sobre a capital que se estende ao longo do Rio Tejo.

 

Para participar, basta seguir o perfil Amoreiras 360º Panoramic View e da Instanta Fotografia, e enviar mensagem privada com os seus dados para a página @instanta.pt, de forma a obter um bilhete de entrada gratuita para o Miradouro Amoreiras 360° Panoramic View. Depois, só têm de publicar a fotografia no seu perfil, identificando a página de Instagram @amoreiras360view na fotografia e na descrição, e colocar a hashtag #instanta360view. O vencedor será anunciado no dia 19 de agosto.

 

A Fujifilm Instax Mini 40 é de fácil utilização e possui um design minimalista. A câmara apresenta exposição automática e modo “selfie” para fotos mais instantâneas.

 

Para mais informações, o regulamento está disponível no site do Amoreiras Shopping Center.

 

 

CONCRETAMENTE - Concurso de Fotografia

Concreta-Concurso- Imagem Redes Sociais 1.png

A Concreta – Feira de Construção, Reabilitação, Arquitetura, Design e Engenharia e o Instituto Português de Fotografia (IPF) organizam um concurso fotográfico, cujo objetivo é potenciar o interesse pela arquitetura e alertar para a questão da economia circular e a sustentabilidade através da fotografia.
 
As candidaturas deverão ser entregues até ao dia 13 de setembro 2022, através do preenchimento do formulário disponível em https://forms.gle/4iUxWtbuHt6fGaoH9
 
O vencedor ganhará acesso a um Workshop de Fotografia de Arquitetura no IPF (no valor de 195€) e ainda um voucher do El Corte Inglés, no valor de 100€.
 

IMAGENS CONSERVADAS ­- Do mar ao prato, há prémios para as melhores fotografias sobre conservas de peixe

Do mar ao prato, há prémios para as melhores fotografias sobre conservas de peixe.

 

O primeiro concurso de fotografia da Associação Nacional de Conservas de Peixe tem uma viagem a Estocolmo, 500 euros em material fotográfico e 300 euros em aulas de fotografia para dar.

Lançado pela ANICP em parceria com o Instituto Português de Fotografia, este concurso está aberto a todos os maiores de 18 anos nacionais e estrangeiros.

Esperamos com esta iniciativa preservar através do registo fotográfico, as Conservas de Peixe, a atualidade da Indústria de Conservas e a relevância do seu passado. As latas de conservas de Peixe guardam um produto alimentar saboroso, saudável e sustentável, acreditamos que desta conjugação surjam fotografias capazes de enaltecer e valorizar o conteúdo da lata, por si só um ícone nacional. 

Podem consultar (e partilhar) o link do concurso https://anicp.pt/imagens-conservadas/

 

Ponte...Nas Ondas! - 5º Concurso “AS IMAGENS DO PATRIMÓNIO”

descarregar.png

As boas práticas com o património imaterial

5º CONCURSO  “AS IMAGENS DO PATRIMÓNIO”

Incorpora uma recolha de podcasts sobre as fotografias

 

Ponte...nas ondas! convoca para a quinta edição do Concurso “As imagens do património”, uma iniciativa que consiste em resgatar as fotografias a preto e branco dos álbuns familiares e revalorizar o seu significado relacionado com o património cultural imaterial. Os alunos devem redigir um texto escrito ou elaborar um podcast inspirado na imagem que se apresenta a concurso.
 

VOZES PARA AS IMAGENS

Há um local específico para os podcasts sobre as imagens. Uma forma de participar na que os alunos têm a oportunidade de perguntar às pessoas relacionadas com as fotografias e também de  juntar as suas vozes.

O Concurso pretende que este património que se encontra depositado nas famílias, seja transmitido às novas gerações para que tenham um conhecimento das suas origens e do seu património. Com estas imagens terão acesso a uma boa parte de expressões culturais que já desapareceram ou que já são desconhecidas para os mais jovens.

O património imaterial é constituído principalmente por conhecimentos, técnicas, formas de organização ou de expressão coletiva juntamente com as manifestações festivas e familiares. Está localizado nas práticas da vida quotidiana que são realizadas pelo membros da sociedade e que têm nas famílias os núcleos básicos.

A cultura imaterial é aquela que é vivenciada pelas pessoas portadoras e como tal está documentada desde os inícios da fotografia. 

As imagens dos álbuns familiares contêm muitas destas manifestações e vivências que podem ser desconhecidas pelo jovens. Neste trabalho de transmissão e vivência das imagens é necessária o envolvimento da famílias para ajudar a compreender os contextos onde se produziram as expressões culturais documentadas.
 

O CONCURSO

Está dirigido às escolas da Galiza e de Portugal e também  àquelas associações ou entidades que, sem direito a prémio, queiram participar.

As categorias contemplam as diferentes etapas dos sistemas educativos de Portugal e da Galiza.
 

No ano em que a UNESCO pode reconhecer o modelo Ponte...nas ondas! como boa prática com o património cultural imaterial, a associação cultural e pedagógica convoca a 5ª edição do concurso "AS IMAGENS DO PATRIMÓNIO".
Um concurso que tem tido um excelente acolhimento nas escolas e que já juntou mais dois mil trabalhos que estão disponíveis no portal: www.escolasnasondas.com.

descarregar (1).png