Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Grândola Comemora 48 anos de Liberdade com mais de trinta iniciativas de entrada livre

image003 (1).png

A revolução de Abril é assinalada na Terra da Fraternidade, até ao final do mês, com um vasto programa comemorativo que inclui concertos, exposições, espetáculos, cinema, a iniciativa “Abril Flores Mil” e atividades em todas as freguesias do concelho.

As comemorações começam no dia 1 com a inauguração, no Jardim 1º de Maio, da exposição «O 25 de Abril ao Ar Livre», produzida pela Casa da Achada – Centro Mário Dionisio, dedicada às transformações mais significativas que o 25 de abril de 1974 originou, segundo um texto da autoria de João Martins Pereira.

Destaques do programa comemorativo dos 48 anos da revolução dos cravos:

Iniciativas programadas na Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola: no dia 2, a abertura de duas Exposições comemorativas do centenário do nascimento de Artur Pastor, que vai contar com a atuação do Grupo Cramol com canções regionais e canto tradicional de mulheres;  no dia 23, as Comemorações do 1º aniversário da Biblioteca e Arquivo e do Dia Mundial do Livro;

O Cine Granadeiro recebe no dia 16 a apresentação de “Dentro de ti Ó Cidade”, um projeto multiartístico que inclui dança, música e poesia, e no dia 22, o espetáculo “Cantar Abril “– Canta Ary dos Santos.

O Cineteatro Grandolense volta a receber o Ciclo de Cinema “Abril Documental” com a exibição de “Para Sama”, “Santiago Itália”, “Uma Vida Alemã e “Mais um Dia de Vida”.

“Abril Flores Mil” volta à mesa dos restaurantes do concelho tendo como principal elemento as flores comestíveis, na área da cozinha criativa.

 

Comemorar Abril na Rua

Em Grândola, Vila Morena, o momento mais emblemático será sempre a noite de 24 de Abril, este ano com um sabor especial ao voltarmos a comemorar na Rua a noite da Liberdade.

Dino D’ Santiago e Golosa La Orquestra, uma banda internacional oriunda do Chile, são a aposta do Município de Grândola para os grandes concertos da noite. Mas a Festa da Liberdade começa às 20h15, no espaço exterior ao Complexo Municipal José Afonso, com animação do Grupeto do Coreto, a Corrida da Liberdade, a Arruada da Banda da SMFOG e o espetáculo de fogo de artifício piromusical.

O dia 25 é todos os anos comemorado com um simbolismo especial na terra que é indissociável da revolução de abril de 1974 e dos seus valores de democracia, fraternidade, igualdade, e que dá nome à canção que é um hino mundial de liberdade e resistência à opressão.

Às 11h00, nos Paços do Concelho, decorrerá  a cerimónia do Hastear da Bandeira, seguido da Sessão Comemorativa dos 48 anos do 25 de Abril.  À tarde, a festa regressa ao Jardim 1º de Maio com a atuação de grupos de música tradicional do concelho.

Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola comemora 1.º aniversário e Dia Mundial do Livro

cartaz-aniversário-v2.png

Apesar do adiamento de algumas iniciativas que integravam o programa de comemorações do 1.º aniversário da BAMG e do Dia Mundial do Livro, decorrente das condições meteorológicas previstas para o dia 23 de abril de 2022, o próximo sábado é dia de festa e de celebrar a Cultura!

Entre as 10h00 e as 19h00 celebre connosco a leitura, os livros, os documentos, os filmes e os autores. Visite as exposições de Fotografia «Artur Pastor – Um Certo Portugal», de Artur Pastor, e de Ilustração «As Mulheres de Artur Pastor», de Marta Nunes, patentes na sala polivalente e sala de exposições, respetivamente.

 

«O Rei Vai Nu», espetáculo de teatro para a infância, agendado para as 11h00, é produzido e realizado pela Biblioteca Municipal com base na história de Hans Christian Andersen.

Entre as 14h00 e as 15h30 decorre uma Oficina de Escrita e Ilustração com base nas fotografias de Artur Pastor e nas ilustrações de Marta Nunes.

 

A sessão de apresentação do livro «Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola» realizar-se-á às 16h00, por Carlos Machado e Moura e Francisco Aires Mateus, com a presença dos autores do projeto, Pedro Matos Gameiro e Pedro Domingos.

 

O edifício da Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola foi recentemente distinguido no Prémio Nacional do Imobiliário 2022, com uma menção honrosa na categoria de Empreendimentos Colectivos. Neste momento, é finalista na categoria Ciudad y Paisaje na 64.ª edição dos Prémios FAD 2022 – Arquitetura e Interiores, um dos galardões mais antigos na Europa e um dos mais prestigiados na Península Ibérica.

 

A Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola pode ser visitada no seguinte horário:

Segunda a sexta-feira: 09h30 | 19h00

Sábado: 10h00 | 13h00

Cravo Humano - Em Grândola, a liberdade de criar

Web @ CravoHumano_Prancheta 1.png

“Vamos criar um Cravo Humano!” É o desafio proposto a toda a população! Junte os seus conhecidos, amigos e família e participe nesta iniciativa.

 

O Município de Grândola em parceria com a Cercigrândola e a Associação Pais em Rede - Núcleo de Grândola tem como objetivo dar vida ao cravo do Memorial ao 25 de Abril.

Dia 24 de abril, pelas 10h00, na Praça da Liberdade — todos juntos pela igualdade, fraternidade e solidariedade.

Esta iniciativa, inserida nas Comemorações dos 48 anos do 25 de Abril, visa proporcionar uma experiência única aos jovens portadores de deficiência e as suas famílias, bem como a todas as pessoas que se queiram juntar a este propósito! Vamos criar o maior Cravo Humano?

 

Inscrições até ao dia 23 de abril através de email - gab.jovem@cm-grandola.pt, telefone - 269 450 083 ou no Estúdio Jovem (Complexo Desportivo Municipal José Afonso) e no local da atividade no próprio dia.

Grândola inaugura as exposições «Artur Pastor: Um Certo Portugal" e «As Mulheres de Artur Pastor»

image003.png

Inseridas nas comemorações do 48.º aniversário do 25 de Abril, e no ano em que se comemora o centenário do nascimento do fotógrafo, a Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola abre ao público, no dia 2 de abril, às 17h00, as exposições “Artur Pastor: Um Certo Portugal” (que contará com a participação de Artur Costa Pastor), e “As Mulheres de Artur Pastor”, da ilustradora Marta Nunes. Estarão patentes ao público na sala polivalente e na sala de exposições, respetivamente.

 

Nascido em 1922, em Alter do Chão, Artur Pastor descobriu o fascínio pela fotografia quando resolveu ilustrar a tese final do seu curso de regente agrícola com imagens captadas por si. A partir desse momento nunca mais deixou de fotografar e a sua vida profissional foi para sempre marcada por aquela arte. Durante cerca de trinta anos trabalhou na Direção-Geral dos Serviços Agrícolas, em Lisboa, onde foi responsável pela produção e organização das mais de 10 000 fotos que compõem a sua Fototeca. A sua profissão permitiu-lhe percorrer o país de lés a lés, captando imagens que se tornaram o testemunho de um Portugal multifacetado, retratando desde as atividades agrícolas às piscatórias, e desde o património construído aos costumes das nossas gentes. Participou em exposições oficiais, feiras e salões de fotografia, dentro e fora do País, e colaborou em inúmeras publicações fotográficas nacionais e estrangeiras.

Finalmente consagrado como um dos maiores fotógrafos portugueses do século XX, hoje em dia as suas imagens servem de inspiração para o trabalho de muitos jovens artistas, como pintores, ilustradores e músicos.

 

Marta Nunes nasceu na primavera de 1984, em Lousada. Formada em Arquitetura pela Universidade da Beira Interior, foi ainda durante o curso que executou os primeiros trabalhos de ilustração para publicações. Desde 2010, participou em exposições coletivas e individuais, mas foi a partir de 2019 que a ilustração se tornou a sua principal atividade. O interesse pela tradição e cultura portuguesas marcam alguns dos seus trabalhos. As expressões, as pessoas e os ofícios tradicionais são o que mais a inspira na construção de narrativas, assim como os objetos do quotidiano e a poética dos dias úteis. Fascinada pela obra de Artur Pastor, resolveu “pegar nesses rostos anónimos, cheios de tenacidade, de mulheres que foram motores de trabalho no campo, nas indústrias e em casa e criar esta série”.

 

Às 18h00, atua o grupo vocal feminino Cramol, fundado em 1979 no concelho de Oeiras, um dos grupos da Biblioteca Operária Oeirense. Embora funcionando de modo autónomo, o coro foi formado no seguimento de uma oficina de canto tradicional promovida por Domingos Morais e ministrada por Rui Vaz. O seu repertório, que se baseia no canto tradicional de mulheres, foi constituído por meio das recolhas etno-musicais de Michel Giacometti e Fernando Lopes-Graça – que resultaram na publicação de Antologia da Música Regional Portuguesa Cancioneiro Popular Português –, de outros cancioneiros, designadamente de Cinfães, Lafões, Arouca e Resende, do arquivo do músico e etnomusicólogo Vergílio Pereira, e de pesquisas próprias. Este repertório compreende o quotidiano das populações rurais, em particular das mulheres: as canções de embalar, trabalho, nomeadamente na ceifa e no linho, religiosidade, amor e sensualidade. O coro, que foi anteriormente dirigido por Rui Vaz e Luís Pedro Faro, tem atualmente Eduardo Paes Mamede como diretor artístico.

 

Aa exposições, que poderão ser visitadas até ao dia 14 de maio, são organizadas pelo Município de Grândola, tendo a exposição “Artur Pastor: Um Certo Portugal” o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e do Arquivo Municipal de Lisboa.

Dino D'Santiago e Golosa La Orquestra na noite de 24 de Abril em Grândola

Abril em Grândola, Vila Morena

A Liberdade, Incondicional

 

cartaz-facebook-25Abril22-03.png

 

 

No ano em que voltamos a comemorar na rua a “Liberdade, Incondicional” conquistada em Abril de 74, e reafirmando a ligação da Grândola Vila Morena aos valores essenciais da liberdade, democracia e fraternidade, a Festa da Liberdade comemorativa dos 48 anos da revolução dos cravos realiza-se no centro da vila, em vários espaços, com duas apostas fortes do Município de Grândola para a noite de 24 de Abril: os espetáculos com Dino D’Santiago e Golosa La Orquestra, uma banda Chilena.

 

Pela primeira vez em Grândola, Dino D’Santiago sobe ao palco situado no espaço exterior do Complexo Desportivo Municipal José Afonso às 22h30, para um espetáculo caloroso, onde os ritmos de Cabo Verde se fundem com a eletrónica, em temas como “Kriolu”, “Lokura”, “Esquinas” ou o recente “Voei de Mim”.

Já pisou palcos de grandes festivais, como Super Bock Super Rock, NOS Primavera Sound, Med ou o FMM – Festival Músicas do Mundo. Este ano já está anunciada a sua presença no NOS Alive e no Coliseu dos Recreios.

“Kriola” foi considerado um dos melhores álbuns por meios como o Público, Time Out ou Blitz e a nível internacional pela conceituada Rolling Stone.

Dino D’Santiago já foi distinguido com os prémios Play de melhor álbum, melhor artista masculino e prémio da critica.

Em estreia absoluta na Vila Morena, Golosa La Orquestra, uma banda internacional oriunda do Chile, sobe ao palco situado no Jardim 1º de Maio, às 00h30, para um concerto com uma performance enérgica de ritmos quentes e onde a interação direta com o publico será uma constante. O som da banda funde vários ritmos latino-americanos com a força do Rock e a liberdade do Jazz. São nove anos de experiência, com três álbuns e três digressões pela Europa, que se traduzem em mais de 70 concertos. Golosa, La Orquestra esteve nomeada para os Prémios Pulsar no Chile, com o álbum “Sobre La Ciudad” que conta com a colaboração do cantor e compositor argentino Kevin Johansen.

A Festa da Liberdade começa às 20h15 com animação de rua com o Grupeto do Coreto, a tradicional Corrida da Liberdade, a arruada da banda da SMFOG e o espectáculo de fogo de artifício piromusical às 00h20.

As Comemorações da Revolução de Abril na Vila Morena vão decorrer ao longo de todo o mês. O programa preparado pelo Município de Grândola em parceria com as Juntas de Freguesia e o movimento Associativo será divulgado em breve.

 

Grândola, Vila Jazz apresenta o segundo espetáculo dia 25 de março

“Just in Trio Quarteto”, projeto constituído por Marta Garret na voz, Bruno Santos na Guitarra, Romeu Tristão no Contrabaixo e André Sousa machado na bateria, são os convidados para o segundo espetáculo do Grândola, Vila Jazz – temporada 2022, agendado para o próximo dia 25 de março,  às 21h30 no Cineteatro Grandolense.

 

Este ciclo de concertos, cujo nome faz a analogia entre o titulo do poema, que se tornou senha da revolução de 25 de abril de 1974 – Grândola, vila morena – e este estilo musical, pretende diversificar e aumentar o número de concertos de jazz, tornando a Vila de Grândola num dos locais de referência do jazz em Portugal.

jazzMarco.jpg

 

“Grândola, vila jazz” nasce este ano, no âmbito da parceria entre a Sociedade Musical Fraternidade Operária Grandolense (SMFOG-Música Velha) e o Município de Grândola, para a dinamização do Cineteatro Grandolense através da realização de concertos de Jazz, que remonta a 2014.

 

O programa completo da temporada 2022 do “Grândola, vila jazz” será divulgado em breve, através de um evento de apresentação da temporada organizado pela SMFOG-Música Velha e Município de Grândola, que contará ainda com presença de músicos e do curador da temporada.

Em março, Grândola é juventude!

A4progMesJuv2022-2.jpg

Este mês assinalamos o Mês da Juventude, onde as artes, a performance motivacional e a música estão em destaque.

 

De 18 a 30 de março a Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola recebe uma Exposição de Arte com obras de jovens grandolenses – fotografia, pintura e cerâmica. A inauguração está marcada para o dia 18, às 18h00 e é aberta ao público. A Exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 19h00 e sábado, das 10h00 às 13h00. A entrada é livre.

O Professor Jorge Sequeira, um dos mais importantes oradores motivacionais do país, apresenta no dia 18 de março (sexta-feira), pelas 21h00, no palco do Cine Granadeiro Auditório Municipal, o seu Projeto “Dar ao Pedal”. De uma forma inovadora, dinâmica e criativa, pretende-se falar de mudanças de comportamentos e atitudes necessárias, bem como ajudar e potenciar o desempenho, seja qual for a área, no contexto empresarial. Entrada livre.

 

O aguardado concerto dos Putzgrilla realiza-se no dia 26 de março (sábado) no Parque de Feiras e Exposições, pelas 22h00. O grupo que já teve data marcada para atuar em Grândola em 2020 sobe agora a palco com um dos projetos de música eletrónica mais reconhecidos em Portugal. A entrada é livre mediante apresentação de pulseira, que pode ser levantada no Estúdio Jovem até ao dia 25 de março ou no dia 26 no Parque de Feiras e Exposições das 19h30 às 20h30.

 

Ainda em destaque no Mês da Juventude, está o Projeto “Imediatamente” com António Raminhos.

Imediatamente é o nome do projeto pedagógico sobre Desenvolvimento Pessoal e Orientação Profissional desenvolvido pela empresa Betweien em parceria com o humorista português António Raminhos. Realiza-se no dia 30 de março (quarta-feira), pelas 11h00 no Cine Granadeiro Auditório Municipal e destina-se à Comunidade Escolar do Agrupamento de Escolas de Grândola e da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Grândola. É um projeto que procura, através da clarificação dos diferentes conceitos relativos ao desenvolvimento pessoal e à orientação profissional, ajudar os mais jovens a responder a três perguntas basilares da existência humana: Quem sou eu? O que faço agora? O que quero ser? 

 

De 1 a 30 de março são muitas as atividades onde os jovens do concelho podem participar. Este ano, o Município em parceria com as Juntas de Freguesias e Associações e Entidades externas promovem atividades que apelam à prática da atividade física e desportiva com caminhadas, passeios pedestres, aulas de surf e paddle; à sensibilização do meio ambiente e da sustentabilidade com a plantação da árvore da juventude e limpeza de praia; bem como,  temas relacionados com a cidadania e o desenvolvimento pessoal com palestras motivacionais, oficinas de primeiros socorros, defesa pessoal e culinária, entre outros, dando ainda continuidade ao projeto iniciado o ano passado pelo MJ, “Conversando com…” que consiste na partilha de histórias de jovens grandolenses.

 

Celebramos o Mês da Juventude, já que “Em Março, Grândola é juventude!”

Consulta o programa para ficares a par de todas as atividades e participa!

 

Comemorações do Dia Internacional da Mulher - Grândola apresenta Peça de Teatro Internacional com Belén Pasqualini

Cartaz @ 5 março_Prancheta 1.png

 

“A Lua é a Lua em Buenos Aires e em Lisboa” é uma coprodução internacional entre Portugal e Argentina, com interpretações dos conceituados Belén Pasqualini e António Revez, que será apresentada em Grândola, no dia 5 de março, às 21h00, no Cine Granadeiro — Auditório Municipal.

A entrada é gratuita, mediante reserva prévia de lugar por meio do n.º 269 448 030, e sujeita à lotação do espaço.

 

SINOPSE: Duas conhecidas personagens do mundo do espetáculo, encontram-se por acaso, numa sauna, longe das televisões e da agitação do seu mundo diário.

Submersos pela descontração do momento, por entre confissões, música e anedotas, acontece um “Striptease emocional” e uma viagem sincera ao interior do seu mais profundo ser, na qual, vão renascer para uma nova realidade, uma nova vida, para além da fama.

 

*Belén Pasqualini nasceu em Buenos Aires, na Argentina. Com uma carreira de prestígio, tem recebido inúmeros prémios pelo seu trabalho. É atriz, cantora, compositora e criadora multifacetada. Recentemente, obteve a bolsa de estudos Fulbright, que lhe permitiu estudar em Nova Iorque. Formou-se na Universidade Nacional das Artes de Buenos Aires, com a obtenção de bacharelato em artes dramáticas. Estudou com conceituados professores de representação, dramaturgia, canto, piano, linguagem musical e violão.

 

*António Revez fundou a companhia de teatro Lendias d’Encantar.  É diretor artístico do FITA — Festival Internacional de Teatro do Alentejo, e do Festival das Marias.  É membro da Red Euro-Latinoamericana de Festivales e do Corredor Latinoamericano de Teatro. Como ator, trabalha em teatro, cinema e televisão. Mantém uma participação regular em festivais internacionais de teatro, nomeadamente na América Latina, Canadá, Brasil e Espanha.

 

2.ª Edição do Baja TT ACP realiza-se em Grândola já este mês

BAJA TT AG_Prancheta 1.jpg

A prova para o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno em Autos, organizada pelo ACP – Automóvel Clube de Portugal e com o apoio do Município de Grândola, Santiago do Cacém e Sines realiza-se nos dias 18,19 e 20 de março. Grândola será o ponto de partida e chegada, bem como, o centro de operações que se situará no Parque de Feiras e Exposições.

A 2.ª Edição do Baja TT ACP regressa ao litoral alentejano por trilhos traçados entre os Municípios de Grândola, Santiago do Cacém e Sines, num total de 250 km e tem inscrições abertas até 7 de março.

 

Inscrições

Motos/Quad/SSV: provas.acp.pt

Autos: portal.fpak.pt/races/inscrições/1360

 

Acompanhe toda a informação em www.bajattacp.pt

Nova Exposição: Gravura e Pintura para visitar em Grândola | Biblioteca e Arquivo Municipal

00Cartaz @ Exposição Deambulações_Prancheta 1.pn

“Deambulações”, exposição constituída por pinturas de Acácio Malhador e gravuras de Margarida Lourenço, abre ao público às 16 horas do dia 5 de fevereiro na Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola.

 

A Sala Polivalente recebe as pinturas de Acácio Malhador, artista natural de Setúbal, com diversas participações em exposições individuais e coletivas em Portugal e no estrangeiro. Os seus trabalhos espelham a aventura do ser humano que mergulha no centro de si próprio e a partir daí constrói a sua história, explorando interceções e sobreposições, utilizadas para exprimir o sentido subjacente que possa existir no quotidiano.

 

Margarida Lourenço, artista natural de Lisboa, com formação em pintura e desenho, é membro da Sociedade Nacional de Belas Artes (SNBA) e da Associação de Gravura Água-forte (AGAF), expõe as suas gravuras na sala de exposições.  A autora, que desenvolve e expõe as suas obras em projetos individuais e coletivos, procura transmitir a celebração da vida e da sua fragilidade, a passagem do tempo, o eterno recomeço que permite infinitas possibilidades. No seu processo de criação alia técnicas de gravura tradicionais às mais atuais, com o objetivo de conseguir a essência de cada imagem.

 

A exposição “Deambulações” estará patente ao público até 5 de março, no seguinte horário de visita:

Segunda a sexta-feira | 09h30 às 19h00

Sábados | 10h00 às 13h00

Encerra ao domingo

A entrada é gratuita