Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

OFF (de mala voadora)

OFF, a mais recente criação da companhia mala voadora, chega à Sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II no dia 14 de janeiro, onde ficará em cena até dia 31 do mesmo mês.

 

Com direção de Jorge Andrade e texto de Chris Thorpe, OFF é um espetáculo sobre o fim, que conta com interpretação de Andreia Bento, Jorge Andrade e Maria Jorge.

 

Em 2017, a companhia mala voadora teve a ideia de que em 2020 iria fazer OFF, um espetáculo sobre o fim de um ciclo, o fim das nossas vidas, o fim do planeta, o fim de novas ideias, o fim da mala voadora. O fim de tudo. Numa altura em que o fim, apesar de inevitável, era imaginado mais distante do que agora. Pensava-se que haveria tempo para inventá-lo. Mas o presente roubou esse tempo. Assim, OFF será um espetáculo que se sabe como acaba. E como nada há para inventar, há todo o tempo para festejar.

 

Estreado no Teatro Carlos Alberto, no Porto, em outubro de 2020, OFF chega agora a Lisboa, à Sala Estúdio do D. Maria II, onde estará em cena de 14 a 31 de janeiro de 2021.

 

Folle Époque, dos SillySeason, chega ao CCB a 16 de janeiro

Folle Époque_Alípio Padilha.jpg

 

O espetáculo do coletivo SillySeason que marca o centenário dos Loucos Anos 20, estará em cena em Lisboa de 16 a 19 de janeiro, depois de ter estreado no Teatro Carlos Alberto (TNSJ), no Porto, no final de outubro.

 

 

Depois da estreia no Teatro Carlos Alberto, no Porto, no final de outubro, Folle Époque, a mais recente criação do coletivo SillySeason, chega agora a Lisboa. O espetáculo, que celebra o centenário dos Loucos Anos 20, estará em cena no Centro Cultural de Belém de 16 a 19 de janeiro.

 

Com conceção e direção dos SillySeason (Cátia Tomé, Ivo Saraiva e Silva e Ricardo Teixeira) e interpretação dos próprios e de Rodolfo Major, Sara Ribeiro e Teresa Coutinho, Folle Époque propõe uma revisitação dos Loucos Anos 20 à luz dos tempos atuais, de difícil caracterização e ambiguidade.

 

No espetáculo, os anos 20 do século XX fundem-se a 2020, num jogo de narrativas hipotéticas, que remetem para estes dois tempos (ambos caracterizados pela vertigem de uma catástrofe iminente), colocando-os frente a frente. Partindo do legado histórico dos anos 1920 e dos factos que chegaram até nós, Folle Époque desenvolve-se entre a realidade e a ficção, como num mise en abyme (ou narrativa em abismo). A loucura e os seus excessos espelham o conflito ético-moral da pós-modernidade. Como serão os novos anos 20?

 

Folle Époque estará em cena no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, de 16 a 19 de janeiro de 2021, sábado e domingo, às 11h, e segunda e terça, às 19h. Seguem-se depois apresentações no Centro Cultural Olido, em São Paulo, em data a anunciar.

 

Folle Époque é uma criação dos SillySeason com coprodução do Centro Cultural de Belém e do Teatro Nacional São João.

 

MUSEU DO ORIENTE | Workshop online de Escrita Criativa

 

escritacriativa1.jpg

 

Inspiração, palavras e estórias são os únicos requisitos para o workshop online de Escrita Criativa que o Museu do Oriente organiza, de 16 de Janeiro a 20 de Fevereiro, com o objetivo de estimular a criatividade e a liberdade através da escrita.

 

Porque somos as histórias que vivemos, este workshop pretende incentivar à produção de textos de forma autónoma, criativa e livre, para a construção final de um portefólio de escrita. É uma oficina eminentemente laboratorial, onde se misturam todos os ingredientes para uma escrita de sentidos, experiências e palcos de vida.

 

Em seis sessões, pretende-se que os participantes promovam a sua capacitação pessoal e profissional na escrita e criem um texto final, com intenção de publicação.

 

O workshop é orientado por Laura Mateus Fonseca, Editora Executiva e Gestora de Projetos Editoriais. Doutoranda em Estudos Portugueses, especialidade História do Livro Crítica Textual, pela FCSH - Universidade Nova de Lisboa. Criou e gere a página “Então, queres ser escritor?”, é publisher independente e consultora editorial. Professora nos Cursos Livres de Formação da FCSH - Universidade Nova de Lisboa e formadora certificada da InPar.

 

“Entre nós e as palavras, encontros a Oriente”

Workshop online de Escrita Criativa

Com Laura Mateus Fonseca

16, 23, 30 Janeiro; 6, 13 e 20 Fevereiro
Sábados | 10.00-13.00
Preço: 100 €

Participantes mín. 6, máx. 15

 

 

 

www.museudooriente.pt

CCB | Belém Cinema: THE KID (1921) - Charlie Chaplin > 27 DEZ ÀS 11H NO GRANDE AUDITÓRIO

Belém Cinema: The Kid(1921)

Charlie Chaplin

image003 (1).jpg

 

CCB ▪ 27 dezembro ▪ domingo ▪ 11h00 ▪ Grande Auditório

Na época natalícia deste ano, o CCB vai exibir no Grande Auditório o clássico do cinema mudo The Kid (O Garoto de Charlot no título português), realizado e protagonizado por Charlie Chaplin, que se inspirou na sua própria infância.

 

Ao sair do Hospital de Caridade com o seu recém-nascido nos braços, uma mulher sem meios para o sustentar deposita o bebé dentro de um carro que vê estacionado e foge com o intuito de se suicidar. Mas o carro é roubado e depois de várias peripécias, um vadio (Charlie Chaplin) fica com ele. Cinco anos depois, criou-se uma forte relação entre ambos e a criança ajuda o vadio a conseguir dinheiro em vários trabalhos. Mas a vida da mãe da criança deu uma volta e esta é agora uma rica cantora de ópera e tenta por todos os meios reencontrar o seu bebé perdido. Até que um dia, se cruzam na rua…

 

A energia do Feng Shui para 2021 | Workshops no Museu do Oriente

Feng Shui.JPG

 

No início de um novo ano, para que 2021 seja melhor, mais próspero e repleto de boas energias, o Museu do Oriente partilha os ensinamentos do Feng Shui numa série de workshops que se realizam ao longo do mês de Janeiro.

 

Para quem se inicia nesta filosofia, “Feng Shui: o essencial da prática” apresenta alguns fundamentos básicos, a história, origem e teorias basilares, bem como procedimentos de aplicação prática, num workshop online que se divide em três sessões, nos dias 12, 13 e 15 de Janeiro. Em Fevereiro, o Museu do Oriente organiza uma edição presencial deste workshop, também em três sessões, nos dias 3, 10 e 17.

 

Como as energias do Feng Shui vão mudando ao longo do tempo e é necessário reequilibrá-las, “A energia do Feng Shui para 2021 – Ano do Boi” ensina a fazer o mapa da energia da casa ou do escritório, para consultar e aplicar durante o ano, activando bons fluxos e reorganizando o espaço. Esta oficina acontece a 16 de Janeiro em formato online ou, em formato presencial, a 20 de Janeiro ou 5 de Fevereiro.

 

Uma vez que o Feng Shui tem várias escolas e métodos, quem pretende aprofundar os conhecimentos e estudar o mapa da energia da casa com base na Escola Xuan Kong das estrelas voadoras, pode fazê-lo no workshop Feng Shui II. Esta edição é presencial, em três sessões nos dias 22, 29 de Janeiro e 5 de Fevereiro, e requer frequência do workshop de introdução.

 

Os workshops são orientados por Alexandra Morgado, mestre em Arquitetura pela Universidade Lusíada de Lisboa e licenciada em Decoração de Interiores pela Escola Superior de Artes Decorativas da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva. Em 2000 iniciou os estudos no Feng Shui, que aprofundou em 2008, em Hong Kong com o Mestre Raymond Lo.  Desde então, orienta formações em Feng Shui em instituições de ensino e culturais, bem como empresas.

 

Feng Shui: o essencial da prática

Workshop online

12, 13 e 15 de Janeiro

Horário: 10.00-13.00

Preço: 45 €

Participantes: máx. 16

 

A energia do Feng Shui para 2021 – Ano do Boi

Workshop online

16 de Janeiro

Horário: 10.00-13.00
Preço: 30 €

Participantes: máx. 16

 

Workshop presencial

20 de Janeiro

Horário: 15.00-18.00
Preço: 30 €

Participantes: máx. 6

 

Workshop presencial

5 de Fevereiro

Horário: 10.00-13.00

Preço: 30 €

Participantes: máx. 6

 

Feng Shui II

Workshop presencial

22, 29 de Janeiro e 5 de Fevereiro

Horário: 10.00-13.00

Preço: 50 €

Participantes: máx. 6

[Requer frequência do workshop de introdução]

 

Programação 2021 | 3ª EDIÇÃO, CUMPLICIDADES 2020

CUMPLICIDADES - Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa, terminará a 3ª edição em Março de 2021 com a estreia do espectáculo MINA, de Carlota Lagido e com o espectáculo I COULD WRITE A SONG, de Nuno Lucas.

 

MINA | CARLOTA LAGIDO (PT)
SÃO LUIZ TEATRO MUNICIPAL – Nova criação | Estreia absoluta
4 a 6 Mar > 20h | 7 Mar> 17h30  | M/16 | 90 minutos


I COULD WRITE A SONG | NUNO LUCAS (PT)
BIBLIOTECA DE MARVILA
5 e 6 Mar  19h | M/6 | 60 minutos

 

 

A CORAGEM DA MINHA MÃE de George Tabori | Teatro da Poitécnica

A CORAGEM DA MINHA MÃE de George Tabori regressa ao Teatro da Politécnica de 6 a 23 de Janeiro, de 3ª a 6ª às 19h00.

image003.jpg

 

Por todas as sessões que foram canceladas no contexto das restrições de circulação e limitações de permanência no espaço público, resolvemos estender a carreira d’ A CORAGEM DA MINHA MÃE de George Tabori para que possa assistir ainda em Janeiro de 2021 à história da inacreditável salvação de Elsa Tabori, aquando da sua deportação para Auschwitz.

 

Este Natal o CCB está mais perto de todos > CONCERTO DE NATAL pelo Alma Ensemble > 25 dezembro a partir das 15h até às 22h no site do CCB

Este Natal o CCB está mais perto de todos.

 

ALMA ENSEMBLE.jpg

 

No dia 25 de dezembro, poderá assistir de sua casa e gratuitamente,

a um concerto muito especial alusivo à quadra natalícia.

A partir das 15h00 e até às 22h00, assista no site do CCB (www.ccb.pt)

 

CONCERTO DE NATAL

Este Natal poderá assistir a partir da sua casa, e gratuitamente, a um concerto muito especial alusivo à quadra natalícia. Entre as 15h e as 22h, de dia 25 de dezembro, assista em ww.ccb.pt ao nosso Concerto de Natal.

 

Para assinalar a sua estreia, o Alma Ensemble, composto por 12 grandes vozes do panorama nacional e pela maestrina Filipa Palhares, apresenta um programa bem natalício repleto de cânticos desta época festiva. Um concerto que é uma verdadeira viagem no tempo, em 15 canções. De J. S. Bach a Berlioz, passando por melodias populares portuguesas, como O menino nas palhas, Dorme, Menino Jesus ou Natal d’Elvas (O menino que nasceu), ou por clássicos como Jingle Bells.

 

Este Natal, o CCB está mais perto de si.

 

Alma Ensemble

 

O NOSSO PRESENTE DE NATAL

Bandas sonoras do cinema com piano e trompete à luz das velas em Lisboa e Porto

 

Bandas sonoras de Morricone, Zimmer, mas também outros êxitos como Star WarsBella Ciao ou Game of Thrones à luz das velas são tocados no dia 30 de dezembro no Palácio de Xabregas, em Lisboa, e a 29 de janeiro, no Ateneu Comercial do Porto.

 

Depois do enorme êxito dos concertos Candlelight, a Fever anuncia o novo Candlelight: Bandas sonoras, com piano e trompete à luz das velas, em Lisboa e no Porto.

 

Desta vez, o formato de concerto intimista à luz das velas, que decorre em espaços idílicos, traz ao Palácio de Xabregas, em Lisboa, e ao Ateneu Comercial do Porto algumas das bandas sonoras dos filmes mais famosos do mundo, nos dias 30 de dezembro, em Lisboa, e 29 de janeiro no Porto, ambos em sessão dupla (às 19h30 e 21h15).

 

Num ambiente intimista e mágico, este espetáculo único alia a delicadeza da música clássica ao romance e mistério, a cargo de um duo de piano e trompete, os Simant Duo - a dupla de jovens músicos que eleva o duo trompete-piano a limites inimagináveis com o seu incrível talento e inegável paixão. Ao longo do concerto poderão ser ouvidas algumas das obras mais famosas de sempre da autoria de Ennio Morricone, Hans Zimmer, John Williams, entre outros, onde não vão faltar as músicas de Aconteceu no Oeste, Pearl Harbor, Star Wars, Era Uma Vez no México, La Casa de Papel, Game of Thrones, Shrek , Concierto Para Una Sola Voz, O Último dos Moicanos, Tico-Tico no Fubá , Cinema Paradiso, ou Twilight.

 

Os famosos concertos totalmente dedicados à música clássica, à luz das velas, trazem agora uma nova proposta cultural e uma experiência totalmente segura para os portugueses, inteiramente dedicada ao cinema. 

 

Os Candlelight são concertos instrumentais de música clássica desenhados pela Fever - uma das maiores aplicações globais de entretenimento, presente em Portugal desde há dois anos. 

 

Candlelight: Bandas sonoras, com piano e trompete à luz das velas em Lisboa: 30 de dezembro - às 19h30 e 21h15

Candlelight: Bandas sonoras, com piano e trompete à luz das velas no Porto: 29 de janeiro - às 19h30 e 21h15

 

Duração: 60 minutos

Preço do bilhete: 15-35eur

 

 

Sobre a Fever: 

A Fever, líder global na digitalização da economia das experiências, revolucionou o mundo do entretenimento em apenas 5 anos. Graças ao seu ecossistema - Secret Media Network, Marketplace e Fever Originals - a Fever ajuda mais de 40 milhões de pessoas a descobrir e desfrutar das melhores experiências das suas cidades, mensalmente.

Através da utilização da sua tecnologia, a Fever trabalha também ao lado de organizadores, promotores e marcas para criar experiências únicas e originais. A Fever está atualmente presente em mais de 30 cidades e tem escritórios em Madrid, Londres, Paris, Broadway e Hollywood. Presente em Portugal há dois anos, a Fever disponibiliza ofertas nas cidades de Lisboa e do Porto.

 

Mais informações em https://feverup.com

Iniciativa da CM Lisboa junta a FNAC à histórica Livraria Barata

Projeto “Lojas com História” pretende preservar o património cultural da cidade

 

Iniciativa da CM Lisboa junta a FNAC à histórica Livraria Barata

image002.png

 

Numa altura em que as livrarias tradicionais enfrentam um grave período de crise, a FNAC, desafiada pela Câmara Municipal de Lisboa (CML), juntou-se a uma iniciativa tripartida com o objetivo de preservar o património cultural e de cidadania da Livraria Barata.

 

A cidade de Lisboa tem tido como uma das suas prioridades preservar e salvaguardar os estabelecimentos de comércio tradicional e histórico, de que é exemplo a Livraria Barata, que assumiu um papel relevante na história do país. Assim, a CML através do seu programa ‘Lojas com História’ desenvolveu um plano de apoio à Livraria Barata.

 

Neste contexto, este novo modelo de negócio posiciona a FNAC no mercado tradicional, sem concorrência direta nas novas categorias a explorar e numa localização na qual a marca ainda não está presente, área essa com uma população residente cada vez mais jovem.

 

Já para a Livraria Barata, trata-se de uma sinergia importante no quadro de um plano mais amplo de reposicionamento da marca e do espaço da livraria, numa aposta de futuro que pretende reestruturar o negócio, aproximando-o de novos públicos e oferecendo novos produtos e atividades. Esse plano de reposicionamento, de que este modelo de negócio conjunto com a FNAC é o primeiro pilar, está a ser terminado e deverá ser conhecido no início de 2021.

 

Para a Livraria Barata esta é, também, uma oportunidade de renovar a sua atitude sem, no entanto, perder ou condicionar os seus valores humanistas e de cidadania, de defesa da Cultura, da Arte, do Livro e da Educação.

 

Para a FNAC, esta é uma parceria de interesse estratégico, num espaço composto por dois pisos – com livraria no piso térreo e espaço para exposições e eventos no piso -1. Nesta iniciativa tripartida, a FNAC vai ampliar a gama de produtos disponível neste espaço histórico com vinis, produtos de papelaria, jogos e brinquedos, instrumentos musicais, merchandising, equipamentos de som e de telecomunicações, de forma a dar resposta às necessidades da população local. A marca fará ainda a gestão do catálogo e da disponibilização do stock de livros.

 

Esta parceria é mais um esforço da FNAC na sua missão de promover a cultura em Portugal, nomeadamente, o setor livreiro, que tem tido quebra exponenciais no volume de vendas devido às medidas restritivas impostas pelo Governo ara mitigar a propagação do coronavírus responsável pela pandemia covid-19.