Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição de fotografia “Encantamentos” de Jorge Graça em Quarteira

Jorge Graça Encantamentos.jpg

 

A Galeria de Arte da Praça do Mar, em Quarteira, volta a apostar nos artistas algarvios e, de 26 de outubro a 30 de novembro, irá receber a exposição de fotografia “Encantamentos”, da autoria de Jorge Graça.

Esta exposição de fotografia, pelo olhar do fotógrafo Jorge Graça, revela-nos uma série inédita, realizada em noites de lua cheia, ao longo dos últimos anos. Representam o imaginário das lendas, presentes na nossa cultura, mais especificamente na região do Algarve e no concelho de Loulé. O artista oferece-nos uma visão mágica e onírica, materializando o invisível em fotografia, explorando ambientes e “visões” alusivas ao universo dos encantamentos, os quais fazem parte do nosso património imaterial algarvio.

A inauguração está marcada para as 18h00 da próxima sexta-feira, e a exposição pode ser visitada de terça a sábado, das 9h30 às 13h30 e das 15h00 às 18h00.

 

CML/GAP /RP

ESTREIA | VANESSA VAI À LUTA

VANESSA VAI À LUTA

de Luísa Costa Gomes

 

VANESSA VAI À LUTA.jpg

 

Estreia: 23 NOVEMBRO 2019

16h00

No Teatro Municipal do Barreiro

 

Sessões aos sábados, às 16h00, e domingos, às 11h

Reservas: 910 093 886, 910 083 541, arteviva.reservas@gmail.com

 

O espectáculo Vanessa vai à luta foi estreado em Maio de 2019, no Auditório Municipal Augusto Cabrita, no âmbito da primeira edição do Cenas de Miúdos, uma iniciativa da Câmara Municipal do Barreiro desenhada a pensar no pequeno público e na comunidade educativa do concelho. No seguimento do convite da autarquia para apresentar, em co-produção, um espectáculo a partir do mote “Nós e os Outros. Igualdades e Oportunidades”, foi o texto de Luísa Costa Gomes que rapidamente surgiu em cima da mesa. Apesar de ambientado num tempo que já não é o de hoje – muita coisa mudou nos últimos vinte anos (data da primeira edição) – Vanessa vai à luta mantém-se assustadoramente actual no que à luta pela igualdade de género diz respeito. Vanessa vai à luta integra o Plano Nacional de Leitura. 

Vanessa está quase a fazer anos. E quer uma metralhadora como presente!

Mãe: Já te disse que não te dou uma metralhadora nos anos.

Vanessa: Mas deste uma ao Rodrigo.

Mãe: Mas o Rodrigo é rapaz.

Vanessa: E o que é que isso tem a ver.

Mãe: Tem a ver, porque há brinquedos para meninas e brinquedos para rapazes.

O que é próprio de meninas e de meninos? As meninas são cor-de-rosa e os meninos azul? As meninas só podem brincar com bonecas e os meninos com carrinhos?

Em pleno século XXI, as respostas pouco se alteraram em relação ao que se passava há dez, vinte ou trinta anos. A igualdade de género ainda não é um dado adquirido.

Vanessa vai ter de continuar a lutar!

 

 

Autora Luísa Costa Gomes | Encenação Paula Magalhães | Direcção de ActoresCarina Silva

Interpretação Alexandre Antunes/Vítor Nuno, Carla Carreiro Mendes, Catarina Santana e João Parreira/Martim Serralheiro

Cenografia João Pimenta| Figurinos Ana Pimpista | Música Miguel Félix | Apoio Figurinos Atelier Oficina | Luminotecnia João Oliveira | Operação Técnica Maria Inês Santos | Design Gráfico João Pimenta | Fotografia Cláudio Ferreira | Apoio Cenográfico António Santinho | Apoio Geral João Henrique Oliveira| Produção Executiva Catarina Santana   M/6

 

  

80ª produção da ArteViva – Companhia de Teatro do Barreiro

 

CHICAGO PROLONGA TEMPORADA NO TEATRO DA TRINDADE INATEL ATÉ MARÇO DE 2020

Chicago_Newsletter_Ate29Mar.jpg

 

 

CHICAGO

CHICAGO PROLONGA TEMPORADA
TEATRO DA TRINDADE INATEL ATÉ MARÇO DE 2020


O sucesso junto do público ditou o prolongamento da temporada por mais 3 meses, permanecendo em cena até ao dia 29 de Março.
CHICAGO estreou no passado dia 11 de Setembro e, desde então, já contou 55 apresentações praticamente esgotadas, com cerca de 22 000 espectadores.
Protagonizado por Gabriela BarrosMiguel Raposo e Soraia Tavares, a adaptação portuguesa de um dos maiores êxitos do teatro musical, foi levada a cena com encenação de Diogo Infante e tem sido alvo de consenso e elogios por parte da crítica e do público desde o primeiro dia.

Chicago lembra-nos, afinal, o quanto a espectacularização pode ser um instrumento poderoso.
Gonçalo Frota, Público

“Leva o género a um dos seus expoentes em palcos nacionais. (...) Todos no lugar certo e à hora certa, para que mesmo quem não seja fã de musicais se deixe embalar por duas horas de canções bem cantadas e com uma história bem contada, a fazer todo o sentido na era das fake news.
Gisela Piçarra, Sábado

 

TEATRO DA TRINDADE INATEL
ATÉ 29 MARÇO
Quarta a Sexta às 21h00 | Sábado às 16h30 e às 21h00 | Domingo às 16h30
Bilhetes: 14€ a 22€

ORIENTE-SE – Festival de Teatro Amador

TEATRO 

 

19 e 26 de Outubro – 9 e 16 de Novembro de 2019 | 21h30

Auditório Fernando Pessa - Lisboa

 

cartazOrientese19 (1).jpg

 

Encerramento da terceira edição do festival ORIENTE-SE faz-se com “A Refeição”

 

A terceira edição do ORIENTE-SE – Festival de Teatro Amador encerra no próximo sábado, 16 de Novembro, com o espectáculo “A Refeição”, pela Ajidanha – Associação de Juventude de Idanha-a-Nova.

 

Com muito humor, a peça recupera trechos de Charles Bukowski em “Os Cães Ladram Facas, Antologia Poética”, Afonso Cruz em “Jalan, Jalan”, Mário Henrique Leiria em “Contos do Gin Tonic” e “Novos Contos do Gin”, Ferdinand Von Schirach em “Crimes”, São Veiga em “Luzes… Câmaras… À São” e Lucas 22 em “Bíblia”. O espectáculo conta com a encenação de José Carlos Garcia, director artístico da Companhia do Chapitô.

 

O ORIENTE-SE teve início no dia 19 de Outubro e, ao longo de quatro sábados (com um de intervalo), recebeu quatro grupos oriundos de várias zonas do País. O anfitrião deste Festival é o Teatro Contra-Senso, grupo de teatro amador, sediado em Marvila, com 22 anos de vida.

A actriz Rita Lello é a Madrinha da terceira edição do ORIENTE-SE.

 

 

A REFEIÇÃO

 

Menu degustação:

Propomos que comece pelo vinho, adocicado e jovem.

A sopa é servida de seguida e a ferver.

Se ainda tiver estômago, para segundo prato temos carne, simples... só água e sal.

Sobremesa: maçã verde.

A servir: o mordomo.

A acompanhar: três personagens comuns.

A partir de quase nada agarrámo-nos aos tachos.

Os ingredientes vieram pelo caminho: Bukowski, Afonso Cruz, Mário Henrique Leiria, Ferdinand Von Schira, nós. Tudo triturado, et voilá, temos Refeição.

Bom apetite!

 

50 min. | M/12

 

 

Historial da Ajidanha

 

A Ajidanha — Associação de Juventude de Idanha-a-Nova, fundada em 1998, dinamiza diversas actividades culturais e workshops, no âmbito do teatro, da dança e das artes plásticas. A associação possibilita a participação alargada da população nas manifestações culturais e promove uma abertura entre várias gerações, cujos benefícios são muitos, para os mais e menos jovens. A face da Ajidanha tem sido o grupo de teatro, com cerca de duas dezenas de produções realizadas e apresentadas em vários festivais em Portugal, Espanha e Brasil.

 

 

Ficha técnica e artística

Encenação: José Carlos Garcia| Assistência de encenação: Sofia Serrazina | Dramaturgia: Criação colectiva | Interpretação: Sofia Miguel, Paulo Vaz, Pedro Grácio, Rui Pinheiro | Desenho de luz: José Carlos Garcia, Paulo Vaz | Operação de luz e som: Paulo Vaz | Produção: Ajidanha

 

ORIENTE-SE – Festival de Teatro Amador

19 e 26 de Outubro – 9 e 16 de Novembro de 2019 | 21h30

Auditório Fernando Pessa

Rua Ferreira de Castro

1900-697 Lisboa

 

Metro: Bela Vista

Autocarros: 755, 794

Coordenadas GPS: N 38.7504466 W -9.1202096

 

Bilhetes: 3€

 

Reservas

E-mail: reservas@contrasenso.com

SMS/WhatsApp: 917 504 801

 

 

 

É médico ou advogado? No novo projeto do Teatro Ibérico todos podem ser artistas

É médico ou advogado? No novo projeto do Teatro Ibérico todos podem ser artistas

 

- Companhia João Garcia Miguel promove espetáculo com quem sonha subir ao palco, mas seguiu outras profissões

 

-  “Silent City” estreia a 27 de novembro
 


Lisboa, 13 de novembro de 2019: Para todos os que sempre sonharam ser artistas, mas não tiveram oportunidade, a Companhia João Garcia Miguel oferece a possibilidade de participarem no seu novo projeto. “Silent City” é um espetáculo de artes performativas que vai estrear a 27 de novembro, no Teatro Ibérico, e que vai reunir criações de anónimos que queiram mostrar a sua arte e talento. As candidaturas já estão abertas.  

A iniciativa permite a todos, independentemente de terem ou não reconhecimento ou experiência no campo das artes, exporem a sua criação e imaginação, trazendo para o palco o seu talento numa determinada área, não necessariamente artística, tendo o silêncio como mote. O primeiro momento deste projeto acontece entre os dias 19 e 22 de novembro, altura em que decorrerá um workshop onde os candidatos irão, com o apoio do encenador João Garcia Miguel, criar as suas performances, que levarão a palco, nos diversos espaços do Teatro Ibérico, de 27 a 30 de novembro.

“O 'Silent City’ é uma poesia performativa coletiva que quer quebrar a barreira entre o profissional e o amador. Queremos que os participantes saiam da rotina, criando performances com foco no silêncio, na sua raridade no mundo atual, mas também no seu impacto e importância para a contemplação da arte. É uma oportunidade de se reinventarem, de mostrarem o seu talento e de fazerem parte de num espaço histórico, como é o do Teatro Ibérico”, explica João Garcia Miguel, encenador e diretor artístico da companhia.  

A inscrição para participar no workshop – e, consequentemente, no espetáculo – deve ser feita por email e tem um custo de 30 euros, sendo de apenas 15 euros para sócios da Gestão dos Direitos dos Artistas (GDA). Este projeto é promovido em parceria com as companhias alemães Prinze Regent Theatre e Artscenico, onde também já decorreu.

Joaquim Monchique regressa com MAIS RESPEITO QUE SOU TUA MÃE ao Porto e a Lisboa

Newsletter_Mais_Respeito_Porto_e_Lx_2020.jpg

 

O grande sucesso dos palcos nacionais esta de volta para mais duas temporadas no Teatro Sá da Bandeira, no Porto, e Teatro Villaret, em Lisboa.

Joaquim Monchique volta a vestir a pele da mãe de família e dona de casa mais desesperada da Baixa da Banheira em mais um ansiado regresso do clã Bartolomeu. O espectáculo, que já subiu ao palco 350 vezes, foi visto por mais de 130 mil espectadores desde a sua primeira apresentação, tornando-se num dos êxitos mais acarinhados pelo público português.

Com Joaquim Monchique, Luís Mascarenhas, Joel Branco, Tiago aldeia, Rita Tristão da Silva, Rui Andrade, Diogo Mesquita, Bruna Andrade e Leonor Biscaia

 

Teatro Sá da Bandeira
31 Janeiro a 23 Fevereiro
Sexta e Sábado às 21h30 | Domingo às 16h
Preços: Entre 10€ e 20€

Teatro Villaret
A partir 5 Março
Quinta a Sábado às 21h30 | Domingo às 17h
Preços: Quintas - 14€ / Sexta a Domingo - 18€

Cerveja Trindade comemora o seu 183º (ou 1º?) aniversário com festa com cerveja, muita música e de entrada livre

Renascida há um ano, a Cerveja Trindade celebra agora o seu centésimo octogésimo terceiro aniversário

 

News_KV_LANÇAMENTO.jpg

 

 

Depois de ter renascido há um ano, a icónica Cerveja Trindade celebra o seu centésimo octogésimo terceiro aniversário já no próximo dia 21 de novembro, e convida todos para uma festa única com Cerveja Trindade, muita música e de entrada livre.

                    

Será no Armazém 20.18 que fica no Cais do Sodré, em Lisboa, que tudo acontecerá. Com uma decoração vintage e artística, este espaço promete música ao vivo, uma programação cultural diversificada e variedades da cerveja Trindade sempre disponíveis para experimentar.

 

O destaque vai para a festa de aniversário já no próximo dia 21 de novembro, a partir das 18h. A música fica por conta de Synik que nos surpreende com uma mistura eclética de jazz e hip-hop. A boa cerveja e a oportunidade de desfrutar de todas as variedades de Trindade é garantia da marca. Junte os amigos e venha brindar é o convite de Trindade, porque surpresas não vão faltar.

Recorde-se que nasceu em 1836 no seio do Chiado, aquela que é, quiçá, a primeira cerveja de Lisboa.

Edição a triplicar :: Mercado Crafts & Design no Jardim da Estrela

EDIÇÃO ESPECIAL DE NATAL :: MERCADO CRAFTS & DESIGN NO JARDIM DA ESTRELA 

image.png

 

Para o mês de Dezembro o Mercado Crafts & Design no Jardim da Estrela  propõe, como já vem sendo hábito, uma edição especial de Natal que se realiza nos 3 primeiros fins-de-semana do mês, dias 7 e 8, 14 e 15, 21 e 22, das 10h00 às 18h00.

 

São 6 dias para que não perca a oportunidade de comprar o presente perfeito! Longe das longas filas dos espaços comerciais, ao ar livre e no segundo maior jardim da capital, este é o local ideal para as habituais compras natalícias.

 

Neste Natal surpreenda com peças de autor, únicas, exclusivas e diferenciadoras dos criadores presentes: design, joalharia, ilustração, moda, decoração, entre muitas outras propostas de design contemporâneo, concebidas de raiz pelos participantes.  

 

O Mercado Crafts & Design no Jardim da Estrela defende o conceito de mercado de autor, bem como, a identidade de cada um dos projectos participantes. Uma forma de se distinguir do que vem sendo feito e de manter a qualidade do mercado, tão elogiada pelos visitantes e participantes.

 

Junte-se a nós, aguardamos a sua visita! 

  

Mercado Crafts & Design no Jardim da Estrela decorre desde Setembro de 2006 e mantém o compromisso de se assumir como rampa de lançamento para criadores nacionais e internacionais nas áreas do design e do artesanato contemporâneo. Define-se como um mercado criativo para pessoas criativas e decorre no primeiro fim-de-semana do mês (excepto em Janeiro) com entrada gratuita. A organização está a cargo de Arquitexturas - Organização de Eventos com o apoio da JF da Estrela. 

 

Nota: Créditos fotográficos - Arquitexturas® - Organização de Eventos

 

Festival de poesia contemporânea – O som da tinta

orchestra.jpg

 

Nos próximos dias 14, 15, 16 e 17 de novembro, Setúbal acolhe o Festival de Poesia Contemporâneo O som da tinta , homenageando Sophia de Mello Breyner Andresen e Manuel Gusmão.

 

A partir do dia 14 de novembro a Casa da Cultura é invadida pela poesia. Livros de poesia, alguns que nem sempre encontra imediatamente nas livrarias, estão à sua espera. Uma oportunidade para os adquirir enquanto se deixa envolver pelos poemas de poetas contemporâneos portugueses que iluminam as paredes com o eterno esplendor da palavra. Esta feira tem a parceria da livraria setubalense -  Culsete. Na compra de um livro de poesia, quer na feira, quer na livraria Culsete recebe um bilhete de oferta para um dos concertos integrados no festival.

Durante o festival decorrem 2 conferências: “Sophia: A Lux Aeterna da Poesia” conduzida pelo prof. Armando Carlos Cortez, no dia 15 de novembro às 18h30, e “Manuel Gusmão: A palavra sobre o Mundo” pelo prof. Fernando Martinho, no dia 16, também pelas 18h30. Ambas acontecem na Casa da Cultura e são de entrada livre.

A poesia será também retratada através da música com dois celebres concertos no Fórum Municipal Luísa Todi.

Lisbon Poetry Orchestra atua no dia 15 de novembro e no dia seguinte Lula Pena faz as honras da casa.

Lisbon Poetry Orchestraé um coletivo multidisciplinar de quatro músicos e quatro atores, que celebram e interpretam poesia reinventando-a para que a palavra escrita seja dita com enorme força criativa para interagir com o público originando espetáculos com uma empatia particular e muito especial. A poesia de Sophia de Mello Breyner Andresen, no ano em que se comemora o centenário do seu nascimento, solta-se das páginas escritas para vibrar nos seus sons e nas suas vozes.

Lula Penaé uma artista singular que recupera para os nossos tempos o encanto dos trovadores medievais, cantando desde autores anónimos populares a celebrados compositores e poetas nos mais diversos idiomas. Os seus espetáculos, os álbuns que gravou fazem sempre história na história da música internacional no maravilhamento da sua voz que acompanha dedilhando com virtuosismo as cordas da guitarra que nunca abandona. Ainda antes da atuação de Lula Pena será feita uma homenagem ao poeta Manuel Gusmão com declamação de poemas pelo Grupo de Teatro da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal, coordenado pelo prof. José Gil.

Os ingressos para os espetáculos encontram-se à venda no Fórum Municipal Luísa Todi ou online através do site www.bol.pt no valor entre 7 e 9 euros.

No dia 17 de novembro contamos com a presença do Teatro da Rainha com a apresentação do Pouso da Poesia. Uma viagem pela língua portuguesa, num roteiro desde o século XIII, passando pelos poetas do Cancioneiro Geral, e por aí fora, até aos nossos dias, relembrando temas de Zeca Afonso, compostos a partir da voz dos poetas. Terá lugar na Casa da Cultura e será de entrada livre.

A organização convida ainda todos os que queiram juntar-se a este evento a aparecer no dia 15 de novembro pelas 23h30 na Casa da Cultura para uma sessão livre de leitura de poemas.

 

Programa

 

14 de novembro

Casa da Cultura | 1º andar

19h00 | Abertura da Feira do Livro* com leitura de poemas pelo Grupo de Teatro da ESE

Casa da Cultura | Sala José Afonso

22h00 | Dead Vortex

 

15 de novembro

Casa da Cultura | Sala José Afonso

18h30 | Conferência “Sophia: A Lux Aeterna da Poesia”

Prof. Armando Carlos Cortez

 

Fórum Municipal Luísa Todi

22h00 |Concerto Lisbon Poetry Orchestra

 

Casa da Cultura | Pátio Dimas

23h30 |Viajar pela Palavra Poética - Sessão livre de leitura de poemas

 

16 de novembro

Casa da Cultura | Sala José Afonso

18h30 | Conferência “Manuel Gusmão: A Palavra sobre o Mundo”

Prof. Fernando Martinho

 

Fórum Municipal Luísa Todi

21h30 | Homenagem a Manuel Gusmão

Grupo de Teatro da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal, coordenado pelo prof. José Gil.

22h00 |Concerto Lula Pena

 

17 de novembro

Casa da Cultura | Sala José Afonso

18h00 | Pouso da Poesia – Uma viagem pela poesia portuguesa pelo Teatro da Rainha