Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Amanhã no MUSEU NACIONAL DA MÚSICA: Lançamento do livro “Os Antunes - Mestres Portugueses de fazer Cravos, Pianofortes e Pianos” de Ana Paula Tudela

No âmbito das comemorações do DIA EUROPEU DA MÚSICA
 
 

19 JUNHO, 18H, ENTRADA LIVRE

Lançamento do livro 

“Os Antunes - Mestres Portugueses de fazer Cravos, Pianofortes e Pianos”
Uma edição Museu Nacional da Música-DGPC/ INCM 
Autora: Ana Paula Tudela

Apresentação com a presença da autora, do Dr. David Santos, sub-director da DGPC, da Dra. Graça Mendes Pinto, directora do Museu Nacional da Música e do Dr. Duarte Azinheira, director editorial da INCM 

Momento musical pelo cravista José Carlos Araújo no cravo de Joaquim José Antunes de 1758

Este livro é o resultado de um estudo sobre as três gerações da família Antunes, principal construtora de cravos, pianodortes e pianos na cidade de Lisboa e no país. Trata-se de um rigoroso levantamento documental através do qual a autora nos conta a história dos altos e baixos desta actividade. Dos Antunes conhecem-se, para além dos dois exemplares expostos na colecção permanente do museu, um pianoforte que pertence ao National Music Museum em Vermillion (South Dakota, EUA) e um cravo duma colecção particular nos EUA.

os antunes.jpg

21 JUNHO, 18H, ENTRADA LIVRE  
DIA EUROPEU DA MÚSICA

Apresentação dos alunos de piano da St. Julian's School 

(professora Elisabeth Yates)

62058398_2376678322388930_3089779294986043392_n.jp

 

 

Casimiro de Brito apresenta “Alfa e Ómega – Breve Dicionário Pessoal” em Loulé

Alfa e Ómega.jpg

 

Esta quarta-feira, 19 de junho, pelas 18h00, a Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, em Loulé, irá dinamizar mais uma sessão de “Livros Abertos”, que contará com a presença do escritor Casimiro de Brito. Esta sessão terá o intuito de divulgar e dar a conhecer o livro “Alfa e Ómega – Breve Dicionário Pessoal”.

«Este Dicionário, tão breve quanto possível, é uma Definição (Visão, Percepção, Interpretação) de palavras fundamentais da nossa vida.

Não me consta que alguém alguma vez (analisei dezenas de dicionários em dezenas de línguas) tivesse feito alguma coisa semelhante. Alfa - o começo, que não existe - e Ómega - o fim, que é sempre um princípio - e, neste percurso, aqui de palavras feito, cabe tudo. Mas desse tudo só ofereço um pequeno pouco.

Pequenos poucos que possam ser continuados pelos meus leitores - que também terão, sob outras formas, os seus dicionários pessoais. Porque, por exemplo, Amor e Morte, Música e Silêncio, Dor e Prazer não serão para ti, leitor, o mesmo que para mim.

Mas quem sabe? » (Casimiro de Brito).

Nascido em Loulé em 1938, Casimiro Cavaco Correia de Brito é poeta e prosador, romancista, contista e ensaísta.

Estudou Comércio em Faro e frequentou em Londres o Westfield College, a convite da BBC. Antes de regressar a Portugal, viveu em Dusseldorf, na Alemanha. Já em Lisboa, trabalhou como diretor numa instituição bancária.

O seu primeiro livro surgiu em 1957 (“Poemas da Solidão Imperfeita) e, desde então, publicou 38 títulos. Dirigiu várias revistas literárias: foi um dos fundadores e diretores da revista “Cadernos do Meio-Dia”, colaborador da coleção “Encontro”, da revista literária “Loreto 13” e de vários jornais do Algarve. Esteve ligado ao movimento Poesia 61.

O seu reconhecido mérito fez com que tivesse sido escolhido para participar no VI Congresso Mundial de Poesia, em 1982, nas Ilhas Canárias.

As suas obras principais são “Poemas da Solidão Imperfeita” (1957), “Sete Poemas Rebeldes e Carta a Pablo Picasso” (1958), “Telegramas” (1959), “Poemas Orientais” (1962), “Jardins de Guerra” (1966), “Vietnam: Em Nome da Liberdade” (1967), “Mesa do amo” (1970), “Negação da Morte” (1974), “Um Certo País ao Sul e outras ficções do estilo” (1975), “Corpo Sitiado” (1976), “Imitação do Prazer” (1977), “Prática da Escrita em Tempos de Revolução” (1977), “Nós, outros” (1979).

O poeta faz uma constante ligação do Algarve à sua obra. A poesia de Casimiro de Brito, no seu essencial, revela uma exaltação erótica onde há uma fusão entre o corpo e o poema.

 

CML/GAP /RP

 

Centenário do Nascimento de Jorge de Sena

JORGE DE SENA, 100 ANOS

 

Jorge de Sena.jpg frente.jpg

 

A Associação Portuguesa de Escritores vai comemorar, em Lisboa, o centenário do nascimento de Jorge de Sena.

 

Para assinalar esta efeméride foi organizado o ciclo "Sinais de Sena", coordenado por Luís Machado, que se inicia, com um debate, a 18 de Junho, pelas 18h00, na Biblioteca Palácio Galveias. Esta sessão, subordinada ao tema "O Livro e o Filme", conta com a participação de José Manuel Mendes, Luís Filipe Rocha, Luís Machado e será seguida da projecção do filme "Sinais de Fogo".

 

A encerrar o programa deste ciclo terá lugar, no dia 25 de Junho, às 18h00, na Livraria Barata, a mesa-redonda "Jorge de Sena: O Poeta e o Ficcionista" que reúne Fernando J. B. Martinho, José Manuel Mendes, Luís Machado e Teresa Carvalho.

 

Nome maior da literatura portuguesa, Jorge de Sena nasceu em Lisboa (1919) e morreu em Santa Bárbara- Califórnia (1978).

Com uma obra vasta e multifacetada o autor de "Quarenta anos de Servidão" foi poeta, ficcionista, dramaturgo, ensaísta, crítico e professor universitário, tendo sido reconhecido como uma das mais destacadas figuras da cultura portuguesa do século XX.

Estas sessões promovidas pela APE têm entrada livre e mereceram o apoio da Antena 1.

 

|MUDE| Lançamento do livro Poesia de Fernando Lemos

flyer.png

 

No próximo dia 15 de junho, às 17:00, o MUDE recebe a apresentação de Poesia, livro do poeta e artista Fernando Lemos. O evento faz parte do ciclo de homenagem ao artista e será apresentado pelo cineasta e argumentista Miguel Gonçalves Mendes. 
 
A esta conversa seguir-se-á uma leitura de poemas pelos atores Filipe Duarte e Soraia Chaves acompanhados ao vivo pelo músico David Santos, mais conhecido como “Noiserv”.
 
Além de um texto introdutório de Valter Hugo Mãe, o livro Poesia conta também com trechos de uma entrevista de Victor Ferreira Rocha, realizador do documentário “Retratação” sobre o artista Fernando Lemos com estreia prevista para Dezembro de 2019.
 
Nesse mesmo dia, será lançado oficialmente o videoclip “PALAVRAS LUTAM" - Homenagem ao poeta e artista plástico Fernando Lemos, pelo músico Noiserv em parceria  com o cantor e actor Paulo Miklos ex. vocalista da banda brasileira “Titãs” - O tema baseado num dos poemas de Fernando Lemos é também parte integrante da banda sonora do filme “Retratação”, do realizador Victor Ferreira Rocha .
 

Câmara de Palmela promove X Feira do Livro "Festas com Livros" em Pinhal Novo

Feira do Livro.jpg

 

A X Feira do Livro “Festas com Livros” decorrerá, entre 4 e 11 de junho, durante as  Festas Populares de Pinhal Novo, numa iniciativa da Câmara Municipal de Palmela, em colaboração com o Grupo das Bibliotecas Escolares do Concelho, as Festas Populares, a ENA – Agência de Energia e Ambiente da Arrábida e o apoio da Largebooks.

O programa, que decorre na Biblioteca Municipal de Pinhal Novo e no Stand de Festas, integra atividades de participação gratuita, dirigidas, sobretudo, ao público escolar, do 1.º Ciclo do Ensino Básico ao Secundário, com um conjunto de sessões de leitura, jogos e oficinas.

Do programa destinado ao público em geral, destacam-se, na Biblioteca Municipal, a exposição “Ler Adoça a Vida: a Arrábida”, com trabalhos realizados pelas Bibliotecas Escolares, no âmbito do Projeto “Ler Adoça a Vida”, que teve como tema central a Arrábida; no dia 6, às 21h30, o “Workshop de plantas com leituras animadas”, por Vitor Margarido e D. Zulmira; no dia 7, às 21h30, as “Conversas de Bolso em torno do Brinquedo-Eco”, por Hélder Martins e no stand, dia 8, a oficina “(A)Linhas – Costura Criativa: a magia dos trapos!”, atividade integrada no PRIA – Percursos em Rede para a Inclusão Ativa e dia 11, a sessão de autógrafos com o escritor Nuno Caravela.

A Feira vai funcionar no seguinte horário: Na Biblioteca - dias 4 e 5, das 10h30 às 19h00; dias 6 e 7, das 10h00 às 00h00; dia 8, das 14h00 às 00h00 e dias 9 e 10, das 19h00 às 24h00. O Stand de Festas funcionará entre os dias 6 e 11, das 19h00 às 00h00.

Programa completo em www.cm-palmela.pt.

 

 

É oficial: A Noite da Literatura Europeia regressa a Lisboa!

image002.jpg

 

 

O evento literário mais internacional das Festas de Lisboa volta a encher as ruas no dia 8 de junho. Este ano, a Noite de Literatura Europeia muda-se para a histórica Colina de Santana, e a entrada continua a ser gratuita.

Do romance à poesia, passando ainda pelas histórias de fantasia, a sétima edição da Noite da Literatura Europeia vai decorrer em 15 espaços já confirmados na histórica Colina de Santana. Os espaços, selecionados por nem sempre estarem associados a eventos culturais, e por vezes não serem acessíveis ao público em geral, incitam os mais curiosos a descobrir todas as novidades desta edição.

A inauguração está agendada para as 18h00, nas Carpintarias de São Lázaro, e vai contar com a presença de um convidado especial – a Casa Fernando Pessoa.

A maior edição deste evento até agora vai contar com obras de autores dos 14 países representados. A literatura portuguesa vai estar representada por João Tordo, que lançou recentemente o romance “A Mulher que Correu Atrás do Vento”.

De salientar que, na edição passada, a Noite de Literatura Europeia contou com mais de 3800 visitantes.

A Noite da Literatura Europeia é organizada pela EUNIC Portugal, conta com o apoio da Representação da Comissão Europeia em Portugal, e realiza-se no âmbito das Festas de Lisboa, em parceria com a EGEAC.

Pode consultar mais informações nas redes sociais da NLE, disponíveis aqui.

 

 

“Livros Abertos” com Itamar Vieira Junior: Apresentação de “Torto Arado”, Prémio LeYa 2018, em Loulé

Capa.jpg

 

 

O autor brasileiro Itamar Vieira Junior vai estar esta quinta-feira, 6 de junho, pelas 18h00, na Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, em Loulé, para a apresentação pública de “Torto Arado”, Prémio LeYa 2018.

A apresentação da obra estará a cargo de Mirian Nogueira Tavares, docente da Universidade do Algarve.

Um livro comovente que traz a herança dos clássicos. Bibiana e Belonísia são filhas de trabalhadores de uma fazenda no Sertão da Bahia, descendentes de escravos para quem a abolição nunca passou de uma data marcada no calendário. Intrigadas com uma mala misteriosa sob a cama da avó, pagam o atrevimento de lhe pôr a mão com um acidente que mudará para sempre as suas vidas, tornando-as tão dependentes que uma será até a voz da outra. Porém, com o avançar dos anos, a proximidade vai desfazer-se com a perspetiva que cada uma tem sobre o que as rodeia: enquanto Belonísia parece satisfeita com o trabalho na fazenda e os encantos do pai, Zeca Chapéu Grande, entre velas, incensos e ladainhas, Bibiana percebe desde cedo a injustiça da servidão que há três décadas é imposta à família e decide lutar pelo direito à terra e a emancipação dos trabalhadores. Para isso, porém, é obrigada a partir, separando-se da irmã.

Numa trama tecida de segredos antigos que têm quase sempre mulheres por protagonistas, e à sombra de desigualdades que se estendem até hoje no Brasil, “Torto Arado” é um romance polifónico belo e comovente que conta uma história de vida e morte, combate e redenção, de personagens que atravessaram o tempo sem nunca conseguirem sair do anonimato.

 

Itamar Vieira Junior nasceu em Salvador, Bahia, Brasil. É geógrafo e doutor em Estudos Étnicos e Africanos, com pesquisa sobre a formação de comunidades quilombolas no interior do Nordeste brasileiro. Publicou a coletânea de contos “A Oração do Carrasco” (2017), finalista do prestigiado Prêmio Jabuti de Literatura. Tem contos traduzidos e publicados em revistas especializadas em França e nos EUA. O seu último trabalho é o presente romance, “Torto Arado”, galardoado com o Prémio LeYa em 2018.

Mirian Nogueira Tavares é professora associada da Universidade do Algarve, Portugal. Com formação académica nas Ciências da Comunicação, na Semiótica e nos Estudos Culturais (doutorou-se em Comunicação e Culturas Contemporâneas pela Universidade Federal da Bahia), tem desenvolvido o seu trabalho de investigação e de produção teórica nas áreas das estéticas fílmica e artística. Como professora da Universidade do Algarve, participou na elaboração do projeto de licenciatura em Artes Visuais, do mestrado e doutoramento em Comunicação, Cultura e Artes e do doutoramento em Média-Arte Digital. Atualmente é coordenadora do CIAC (Centro de Investigação em Artes e Comunicação) e vice-coordenadora do doutoramento em Média-Arte Digital.

Tem realizado trabalhos de curadoria desde 2005. São exemplos “O Século XX passou por aqui” (no âmbito de Faro — Capital Nacional da Cultura, 2005), “Dialogue Boxes on Street Windows” (cocuradoria com o artista Xana, no âmbito do projeto “Allgarve”, 2009), “Politically Excited” (2012) e “Arte: Um Assunto de Mulheres” (Galeria Trem, Faro, 2015).

Como cocuradora das exposições da Galeria Trem, desde 2009, tem produzido todos os textos de folha de sala e colaborado com textos para catálogos de artistas como Pedro Cabrita Reis, Pedro Cabral Santo ou Manuel João Vieira. De forma intermitente, colabora com a ARTECAPITAL.NET.  

A obra estará para venda durante a sessão (pela Livraria Papelnet)

A entrada é livre.

 

CML/GAP /RP

“Livros Abertos” com José Moças: apresentação de “José Afonso ao Vivo”, por José Manuel Mendes

Livro-álbum José Afonso.jpg

 

Na quarta-feira, 29 de maio, pelas 18h00, a Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen, em Loulé, recebe mais uma sessão dos “Livros Abertos”, com a apresentação de “José Afonso ao Vivo”.

“José Afonso ao vivo” é um livro-álbum fruto da investigação do jornalista Adelino Gomes, que pretende ser um tributo à obra de Zeca Afonso no ano em que se cumprem 90 anos sobre o seu nascimento.

«Encontrar um concerto ao vivo do Zeca Afonso é um acontecimento de enorme importância! Mas o que dizer de encontrar dois? E ainda por cima um deles ter acontecido numa das fases mais importantes da sua vida como cantor e como lutador pela liberdade. É isto que vai poder conhecer nesta edição de grande formato, um livro que irá conter um vinil e dois CD´s e que revelarão ao grande público o concerto realizado em 4 de maio de 1968, na tarde de Arte da Queima das Fitas, no Teatro Avenida em Coimbra, e ainda outro ocorrido no dia 23 de fevereiro de 1980, na Sociedade de Instrução e Recreio de Carreço. 

Acresce que convidámos o conceituado e conhecido jornalista Adelino Gomes, para fazer uma investigação em redor destes dois acontecimentos cujo resultado é um documento de enorme valor documental, que irá surpreender todos os que tenham o privilégio de ter como seu um exemplar desta edição limitada, numerada e não reeditável».

A obra será apresentada por José Moças, responsável pela editora Tradisom, e por José Manuel Mendes, presidente da APE – Associação Portuguesa de Escritores.

A obra estará para venda durante a sessão.

A entrada livre

CML/GAP /RP

Na Moita: 22º Aniversário da Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça

cartaz_aniv_Bib_Moita.jpg

 

 

A Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, na Moita, comemora, em maio, o 22º aniversário. Durante este mês, são várias as iniciativas, dirigidas a vários públicos, que compõem o programa comemorativo:

 

4 | sábado | 20:00h

Biblioteca Fora D’Horas, com a participação de “As Palavras Cruzadas” de Paulo Freixinho

Esta atividade, limitada a 20 participantes, requer inscrições na biblioteca ou através do T: 210817040.

Destinatários: Crianças dos 8 aos 12 anos

Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça

 

7 | terça | 10:00h

Exposição Cubos “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”

De 7 a 18 de maio, a Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça, na Moita, recebe a Exposição Cubos “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”. Esta mostra, cedida pela RICD – Rede Intermunicipal de Cooperação e Desenvolvimento, é inaugurada no dia 7 de maio, pelas 10:00h.

Dirigida ao público em geral e à comunidade educativa, a exposição procura ser um instrumento de conhecimento e sensibilização para “transformar o nosso Mundo”.

Agenda 2030 é a nova agenda de desenvolvimento global para os próximos 12 anos. 17 objetivos alicerçados em 169 metas são os passos identificados para a garantia de um Mundo mais justo, mais digno, mais inclusivo e sustentável.

Da erradicação da pobreza e da fome à igualdade de género e saúde de qualidade, da água potável e saneamento ao trabalho digno e crescimento económico, da redução das desigualdades à educação de qualidade, das energias renováveis à ação climática, esta Agenda reflete o equilíbrio entre cinco princípios: Pessoas, Planeta, Paz, Parcerias e Prosperidade que se apresentam como pilares desta estratégia global. Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável apresentam-se, assim, nesta mostra constituída por 20 cubos de cartão, cada um com quatro faces ilustradas e alertas para uma ação global.

Destinatários: Público em geral e Comunidade Educativa

Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça

 

8 | quarta | 9:00 / 16:00h

Biblioteca Viva com as Famílias

Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça

 

9 | quinta | 21:30h

Leituras às Quintas com Ana Margarida de Carvalho 

Participação das Batucadeiras do Vale da Amoreira

Ana Margarida de Carvalho é jornalista e escritora. Licenciada em Direito pela Faculdade de Direito de Lisboa, o seu primeiro romance, Que Importa a Fúria do Mar, valeu-lhe o prémio APE 2013. Tem reportagens, contos e poemas espalhados por várias publicações e coletâneas e um livro infantil chamado A Arca do É, com o ilustrador Sérgio Marques. Não se Pode Morar nos Olhos de um Gato é o seu segundo romance e foi considerado livro do ano 2017, nomeado pela SPA. Pequenos Delírios Domésticos vai buscar o título de um livro a uma canção de Sérgio Godinho.

Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça

 

10 | sexta

“Os Maias: Episódios da Vida Romântica”, pelo Grupo Há Cultura

15:30h | Destinatários: Ensino Secundário

21:30h | Destinatários: Ensino noturno e público em geral

O espetáculo “Os Maias – Episódios da Vida Romântica” é uma original adaptação da célebre obra de Eça de Queirós “Os Maias” por três atores, João Loy, Vania Formas e Paulo Oliveira, do grupo “Há Cultura”, dirigido aos alunos do Ensino Secundário e a todos que queiram usufruir do lado cómico daquela obra impar.

Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça

 

 

11 | sábado | 15h00

“Sábados a Ler em Família - Especial aniversário”, com Jorge Serafim (contador de histórias)

Jorge Serafim é natural de Beja. Define-se essencialmente como um contador de histórias tradicionais e um promotor do livro e da leitura. Como humorista, tornou-se conhecido do grande público devido à participação regular em diversos formatos televisivos, na SIC, RTP1 e na RTP2. É um narrador de histórias rocambolescas onde habitam personagens caricatas, que tempera com uma pitada de absurdo e duas de imprevisto. É autor de diversas obras: O Corvo Branco – teatro para a infância; O Amor é Solúvel na Água – teatro; A. Ventura – poesia; A Sul de Ti – poesia; Estórias do Serafim – poesia; Sonhar ao Longe – infantil; A Minha Boca Parece um Deserto – infantil; Não há Seda nas Lembranças – romance.

Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça

 

11 | sábado | 17h00

PARABÉNS À BIBLIOTECA neste 22º aniversário com a participação do Grupo de alunos da Banda Filarmónica da Moita

Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça

 

21 e 22 | terça e quarta

ESCOLAS A LER: Encontro com a escritora Manuela Ribeiro

Manuela Ribeiro nasceu nas Caldas da Rainha em 1951.

É licenciada em Estudos Germanísticos, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e fez o curso de língua italiana no Instituto Italiano de Cultura.

Foi professora de Português, Inglês e Alemão, tendo lecionado nos 2.º e 3.º ciclos.

É autora dos romances juvenis Horas de Acordar e Eu Sou Bom mas não me Gabo, das coleções “Aventuras de Miguel e Ricardo” e “Para os mais Pequenos”, e dos livros de poemas Uma letra, mil palavras e Versos para meninos que comem sempre a sopa toda.

Atualmente dedica a maior parte do seu tempo à escrita e a dinamizar sessões de promoção da leitura em escolas e bibliotecas de todo o País.

Escolas Básicas do 1º ciclo do concelho

 

23 | quinta | 11:30h/13:00h

Coro de Leitores, com participação da EB nº 1 da Moita e a Tuna da UNISEM

Para promover a leitura e o diálogo entre gerações, este coro de leitores, formado pelos alunos da escola e pelos alunos da Universidade Sénior, vai partilhar vários poemas infantis com os participantes.

Biblioteca Municipal Bento de Jesus Caraça