Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

1º Festival de Cinema Documental de Braga | Iniciativa envolve mais de 3500 alunos em idade escolar para promover a alfabetização através da Sétima Arte

José Teixeira (dstgroup)- Dobra.jpg

 

DOBRA decorre no Espaço Vita, conta com o dstgroup como mecenas e apoio do Porto/Post/Doc

FESTIVAL DE CINEMA DOCUMENTAL DE BRAGA

Realiza-se nos dias 25 e 26 de novembro

*Cariz essencialmente pedagógico para combater o analfabetismo das imagens

 *Iniciativa envolve mais de 3500 alunos da cidade

 

DOBRA é o nome do Festival de Cinema Documental de Braga, que decorre pela primeira vez, em Braga, entre os dias 25 e 26 de novembro, numa iniciativa promovida pela equipa do Plano Nacional de Cinema do Agrupamento de Escolas Carlos Amarante (PNC-AECA), em colaboração com o Espaço Vita e com mecenato do dstgroup.

Com programação maioritariamente dedicada ao público escolar, desde o Jardim de Infância ao Ensino Secundário, o DOBRA destaca-se por ser um festival de cinema diferenciador com uma missão essencialmente pedagógica, que se propõe trabalhar a alfabetização através do cinema, combatendo assim o analfabetismo das imagens. Para além disso, oferece uma programação diversificada e segmentada para diversas tipologias de público, visando assim aproximar pedagogicamente todos os públicos da sétima arte.

A programação desta primeira edição conta com a assinatura do Porto/Post/Doc, cuja experiência na organização de eventos de promoção de cinema documental é já sobejamente reconhecida.

O evento decorre durante dois dias no Espaço Vita e prevê a exibição gratuita de nove sessões de cinema, oito para o público escolar e uma para o público, em geral. Para além dos alunos do AECA, a iniciativa estende-se também aos estudantes dos agrupamentos de Escolas Francisco Sanches e Sá de Miranda, assim como aos alunos da Escola Artística Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga. No total, um universo de 3600 alunos da cidade de Braga terão a possibilidade de participar nesta iniciativa, que se destina a aproximar este público do cinema, através da divulgação de obras cinematográficas nacionais previstas no programa do Plano Nacional de Cinema.

DOBRA com programação variada para crianças em diferentes idades escolares

No dia 25, a partir das 9h30, os alunos do 2º ciclo terão a oportunidade de assistir a uma programação variada, que inclui a exibição de filmes como DvaTramvaya", de Svetlana Andrianova, "Le Renard Minuscule", de Aline Quertain, SylwiaSzkiladz, "Le Lion Et Le Singe", de Benoit Feroumont, "Snowflake", de Natalie Chernysheva, "Paniek!", de Joost Lieuwma e Dann Velsink, "The Bird & The Whale", de Carol Freeman, "Hors Piste", de Léo Brunel, Loris Cavalier, Camille Jalabert e OscarMalet, e "VivatMusketeers!", de Anton Dyakov.

Às 11h30, cabe ao público do pré-escolar e do 1º Ciclo assistir, no Espaço Vita, aos filmes "Coucouleurs", de Oana Lacroix, "SamsDream", de Nolween Roberts, "Le Tigre SansRayures", de Raul Robin Morales Reyes, "Sloth", de Julia Ocker, e "La Petite Pousse", de Chaitane Conversat.No dia 26, de manhã, o DOBRA é dedicado aos alunos do 3º Ciclo com uma programação que contempla obras como "Viagem a Cabo Verde", de José Miguel Ribeiro, "Kali, O Pequeno Vampiro", de Regina Pessoa, "Água Mole", de Alexandra Ramires (Xá) e Laura Gonçalves, "Gambozinos", de João Nicolau, "Russa", de João Salaviza e Ricardo Alves Jr.

"Transnistra", de AnnaEborn, em Competição na edição de 2019 do Porto/Post/Doc 2019, é o filme escolhido pela organização para os alunos do ensino secundário, com exibição dupla prevista para as tardes de segunda e terça-feira, às 14 e às 16 horas.

No último dia do DOBRA, a organização promove uma sessão gratuita aberta ao público convidando a assistir ao filme "Hamada", de Eloy Domínguez Serén, vencedor do Prémio Companhia das Culturas/Fundação Pereira Monteiro para o melhor realizador da Competição Internacional entre autores emergentes do Porto/Post/Doc 2018.

 As sessões decorrem no auditório do Espaço Vita, no coração da cidade, um espaço cultural da Arquidiocese de Braga, que, ao longo dos últimos anos, tem acolhido e promovido diversos eventos culturais, entre os quais se destacam alguns ciclos de cinema, no sentido de educar para os valores e abrir, desde tenra idade, os horizontes do pensamento, razão pela qual a co-organização do DOBRA é mais um contributo que o Espaço Vita presta à comunidade escolar na área do cinema documental.

Para o Presidente do Conselho de Administração do dstgroup “há muito tempo que aguardamos a oportunidade de apoiar um projeto de cinema, de documentário ou de curtas. O desafio já havia sido feito pelo Espaço Vita. Precisávamos de um encontro celeste. O Agrupamento de Escolas Carlos Amarante fez-nos o desafio e a conexão franca do Espaço Vita e do Reverendíssimo D. Jorge Ortiga fez o resto. É uma arte complementar às artes que apoiamos. O público alvo, jovens estudantes interessa-nos. Estão criadas as condições para mais um grande evento cultural em Braga apoiado pelo dstgroup”.

Com esta iniciativa a organização e os parceiros do evento contribuem assim para a promoção e disseminação do programa de literacia para o cinema previsto pelo Programa Nacional de Cinema, que pretende estimular a divulgação de obras cinematográficas nacionais junto do público escolar e garantir instrumentos essenciais, leitura e interpretação de obras cinematográficas junto dos alunos das escolas abrangidas pelo programa.

Macau 20 Anos | 5 de Novembro a 19 de Dezembro | Museu do Oriente | Gratuito

Macau_20anos_concerto5-min.JPG

 

Fundação Oriente assinala 20 anos da transferência da administração de Macau para a China

 

Uma jornada literária, sessões de cinema, espectáculos musicais, conferências e mesas-redondas com personalidades que dão a conhecer a sua vivência, experiência e conhecimento do território, são as iniciativas que, de 5 de Novembro a 19 de Dezembro, integram o programa comemorativo do 20º aniversário da transferência da administração de Macau para a China, no Museu do Oriente.

 

“Literaturas de Macau pós-1999” marca o arranque das celebrações com uma jornada literária, no dia 5 de Novembro, que reúne escritores e críticos numa análise e leituras evocativas dos imaginários de Macau e seus autores de línguas portuguesa, inglesa e chinesa.

 

A 29 de Novembro, com a participação de personalidades de áreas tão distintas como a História, a Economia, as Artes Plásticas e o Jornalismo, a conferência “Macau 2019 – 20 Anos Depois da Transferência de Poderes” partilha testemunhos diretos deste momento histórico, sendo procedida da exibição da longa-metragem do realizador Carlos Fraga, “Macau 20 Anos Depois – Testemunhos e Percepções da Matriz Lusófona sobre o Contexto da RAEM – Presente e Futuro”.

 

O mês de Dezembro inicia-se com a mesa-redonda “Identidade Macaense: Que Futuro?”, no dia 6, para discutir reflexões e pontos de vista da comunidade macaense sobre o seu futuro.

 

O domingo, 8 de Dezembro, é dedicado ao cinema, com a exibição de O Som do Bambu, de Javier Martinez (legendado em português e mandarim) e Cidade Ecrã, de Rui Filipe Torres (legendado em inglês). Ambas as sessões são de entrada gratuita, mediante levantamento de bilhete no próprio dia.

 

A música macaense sobe ao palco do Auditório do Museu do Oriente a 13 de Dezembro, com o espectáculo “Macau/RAEM 20 Anos/20 Poemas/20 Canções”, do Duo A Outra Banda e Amigos, em celebração dos afectos e das memórias que unem portugueses e macaenses em torno da terra que continuam a adoptar como sua e da singularidade que esta oferece a quem nela vive ou a visita.  A 19 de Dezembro, é a vez do Trio Sunny Side Up dar voz a “Tributo a Macau 2”.

 

Macau é uma das regiões administrativas especiais da República Popular da China, desde 20 de Dezembro de 1999. A Fundação Oriente, através da sua delegação em Macau, contribui para o ensino da língua portuguesa e o intercâmbio cultural, social e educativo. O centro das suas actividades é a Casa Garden, um dos mais notáveis exemplares do património arquitectónico macaense de raiz europeia, que dispõe de uma galeria de exposições temporárias e um auditório destinado a conferências e espectáculos culturais de música, cinema e teatro.

 

A GRANDE ARTE NO CINEMA: 2.ª temporada nos cinemas a partir de 3 de dezembro.

47f8550a-9641-4031-9f60-78c0c95ccf9b.jpg

 

A Festa do Cinema Italiano volta a apresentar o ciclo de cinema documental A GRANDE ARTE NO CINEMA, dedicado à arte mundial e aos seus protagonistas.

Após o sucesso da primeira temporada, que contou com êxitos como “Caravaggio - A Alma e o Sangue” e “Michelangelo Infinito” com as salas quase sempre esgotadas, o ciclo expande-se com mais sessões, a chegar a novas cidades do país e a trazer outros grandes artistas às telas como Klimt, Schiele, Monet, Leonardo da Vinci e Frida Kahlo, permitindo-nos também visitar grandes museus como o Prado e o Hermitage.

Uma oportunidade única para apreciar, na tela grande e em alta qualidade, os trabalhos dos artistas, bem como conhecer todos os segredos por trás das suas obras.

Estes documentários, produzidos pelos responsáveis de projetos como “Raffaello - O Príncipe das Artes” e “Hitler VS Picasso - A Obsessão Nazi Pela Arte” combinam a narrativa associada à vida e obra dos artistas assim como a espetacularidade das suas obras. Filmes que juntam um lado informativo com uma forte componente visual e de entretenimento.

As sessões realizam-se nos cinemas UCI El Corte Inglés, em Lisboa, UCI Arrábida 20, em Vila Nova de Gaia, e no Cinema da Villa, em Cascais, entre outros a anunciar em breve.
 

Programação completa da 2ª temporada 2019/2020:

Klimt e Schiele - Eros e Psique 
A partir de 3 de dezembro de 2019

Escândalos, sonhos e obsessões na era dourada de Viena. Este documentário retrata esta extraordinária época: uma altura mágica para a arte, a literatura e a música, na qual novas ideias circulam, Freud descobre as motivações da psique, e as mulheres começam a afirmar a sua independência. O filme leva-nos a deslumbrantes exposições - Albertina, Belvedere, Kunsthistorisches Museum e o Museu Leopold.
 

O Museu do Prado
A partir de 7 de janeiro de 2020

Na ocasião das celebrações do seu 200.º aniversário, este documentário é a primeira viagem cinematográfica através das salas, histórias e emoções de um dos museus mais visitados no mundo.
A sua riqueza de mais de 8000 tesouros de arte é uma experiência fascinante, trazendo quase 3 milhões de visitantes a Madrid todos os anos.
Estamos num dos templos do mundo artístico. A sua coleção conta a história de reis, rainhas, dinastias, guerras, derrotas e vitórias, bem como a história dos sentimentos e das emoções dos homens e das mulheres do passado e de hoje, cujas vidas se entrelaçam com a do museu: governantes, pintores, artistas, arquitetos, colecionadores, curadores, intelectuais, visitantes. Esta herança é universal e inclui o trabalho de Vélazquez, Rubens, Ticiano, Mantegna, Bosch, Goya e El Greco, apenas para nomear alguns.
O ator vencedor de um Oscar, Jeremy Irons, guia os espectadores na descoberta duma herança de beleza e arte.
 

Gauguin no Taiti - O Paraíso Perdido
A partir de 4 de fevereiro de 2020

Desde Taiti e as ilhas Marquesas - nos panoramas em que Gauguin as viu e representou - até aos museus americanos das frenéticas e hiper-modernas metrópoles onde as suas maiores obras-primas estão agora preservadas: Nova Iorque - Metropolitan Museum of Art, Chicago - Art Institute, Washington - National Gallery of Art, Boston - Museum of Fine Arts. Marcado pela rebeldia e a ânsia por outros mundos, Gauguin morreu de sífilis - abandonado por todos na aldeia remota de Hiva Oa.
 

Wunderkammer - Os Quartos das Maravilhas
A partir de 18 de fevereiro de 2020

O que são maravilhas e o que significa colecioná-las?
Wunderkammer - também conhecido como os quartos das maravilhas ou cabinet de curiosités em francês - surgiu entre soberanos e colecionadores da elite no século XVI.
Existem extraordinários quartos espalhados por todo o mundo: os do passado, os quartos Renascentistas que se tornaram, durante o decorrer do século XVIII, nalguns dos maiores museus da atualidade, e os do presente, cujos conteúdos vêm das mais prestigiadas galerias para que possam ser expostos em fantásticas vilas e castelos. Excêntricas e inestimáveis curiosidades, coleções privadas, que ainda existem.
 

Monet - Magia de Luz e Água
A partir de 10 de março de 2020

Uma viagem através das obras-primas e obsessões do Génio do Impressionismo. Com a inestimável contribuição de Ross King, autor do livro Mad Enchantment: Claude Monet and the Painting of the Water Lilies. Uma jornada pelo Rio Sena abaixo, desde Le Havre até Paris, e depois rio acima em direção à Argenteuil, Poissy, Vétheuil, Giverny - terminando em Paris. Uma excursão pelos museus em que as obras-primas de Monet estão expostas: o Museu Orangerie, o Museu Marmottan, o Museu Orsay, acabando na casa de Monet e nos jardins em Giverny.
 

Eu, Leonardo
A partir de 28 de abril de 2020

A descoberta do homem, do pintor, do cientista e do inventor, através de uma jornada única, envolvente e fascinante na mente de Leonardo, uma das figuras mais brilhantes que a história da humanidade já conheceu, conhecido por todos pela autoria "da pintura mais famosa do mundo", a Mona Lisa. Uma descoberta com um olhar muito distante dos estereótipos com os quais Leonardo é geralmente descrito.
 

Bernini - O Êxtase da Forma
A partir de 12 de maio de 2020

A seleção de mais de 60 obras-primas expostas na fantástica Villa Borghese em Roma tem sido definida por apreciadores de arte como o regresso a casa de Bernini. Cinco séculos passaram desde o nascimento dos magníficos grupos escultóricos do artista e, através de imagens exclusivas e nunca antes vistas, os protagonistas desta deslumbrante exposição explicam e analisam detalhes destes tesouros, vindos dos mais prestigiados museus do mundo, para esta extraordinária oportunidade. 


Palladio - O Espetáculo da Arquitetura
A partir de 2 de junho de 2020

As obras de Andrea Palladio, o arquiteto mais influente de sempre, recontada por quem hoje as estuda, vive e preserva para as gerações futuras. A viagem de um professor cosmopolita da Bélgica aos Estados Unidos para reunir-se com os seus mentores Kenneth Frampton e Peter Eisenman, as descobertas de três jovens restauradores na Villa Saraceno na região de Veneto, o debate dos arquitetos de amanhã à Universidade de Yale. Um relato coral e contemporâneo suspenso entre o Panteão, a Villa La Rotonda e a Casa Branca, entre a zona rural veneziana e os Estados Unidos, onde Palladio inspirou os símbolos da nação nascente.
 

Hermitage - O Poder da Arte
A partir de 30 de junho de 2020 

Uma bela jornada visual sobre o quotidiano do magnífico Museu Hermitage, remontando dois séculos e meio de história e obras de arte lendárias. Apresentando a maior coleção de pinturas do mundo, o Hermitage tem sido um espaço de encontro para artistas estrangeiros, arquitetos e intelectuais, sendo responsável por criar ligações através da arte e da cultura, para sempre marcado pelas aquisições da iluminada imperatriz Catarina II, cuja personalidade continua a fascinar historiadores e críticos de arte há séculos.
Tony Servillo guia-nos através de uma sumptuosa e imersiva exploração de pontes culturais entre o passado e o presente, apresentando-nos algumas das melhores obras de arte do mundo em alta definição na tela grande.


Frida - Viva la Vida
A partir de 14 de julho de 2020

Um documentário que destaca as duas almas de Frida Kahlo: a mulher, ferozmente independente e atormentada pelo amor, e a artista, livre das amarras das suas limitações físicas. A aclamada atriz e realizadora Asia Argento junta-se a nós nesta descoberta das duas faces da icónica artista através das próprias palavras de Frida: cartas, diários e confissões privadas.
Uma jornada profunda ao interior do México para explorar o coração e a alma de Frida Kahlo, incluindo acesso às suas obras-primas nalguns dos mais extraordinários museus do México. Um grande mergulho pela arte de oposições e dualismos de Frida - dor e prazer, escuridão e luz, lua e sol, a vida na morte e a morte na vida.
 

Salas e Preços
Cinemas UCI El Corte Inglés (Lisboa) e Arrábida (Vila Nova de gaia)  - 10€
O Cinema da Villa (Cascais) - 9€
Mais salas e cidades a anunciar brevemente.

Mais informações no site: www.festadocinemaitaliano.com
 

Reposição de filmes da temporada passada:
Antes da 2ª temporada ter início, realizam-se ainda, nos Cinemas UCI El Corte Inglés e Arrábida 20, as últimas sessões com alguns dos maiores sucessos da 1.ª Temporada:

Michelangelo - Infinito
19 nov - 19h00

Tintoretto - Um Rebelde em Veneza
20 nov - 19h00

Van Gogh - Entre o Trigo e o Céu
21 nov - 19h00
 

O ciclo A GRANDE ARTE NO CINEMA 1.ª Temporada conta ainda com títulos disponíveis em DVD e VOD, em parceria com o Jornal Público e a FNAC, tais como:
Florença e a Galeria dos Ofícios
Botticelli - Inferno
Raffaello - O Príncipe das Artes
A Basílica de São Pedro e as Basílicas Papais de Roma
Leonardo 500
Caravaggio - A Alma e o Sangue 
Hitler vs Picasso - A Obsessão Nazi pela Arte (brevemente)
Michelangelo - Infinito (brevemente)
Tintoretto - Um Rebelde em Veneza (brevemente)
Van Gogh - Entre o Trigo e o Céu (brevemente)

CINECÔA 2019 | 8ª EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DE VILA NOVA DE FOZ CÔA | 28 A 30 DE NOVEMBRO

96ebd327-e666-4c5b-8c38-95cf50f61af8.jpg

 

"Um Festival do Cinema do Mundo,
onde a Humanidade tem mais História" 


C I N E C Ô A   2 0 1 9

A 8ª EDIÇÃO DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DE
VILA NOVA DE FOZ CÔA, DECORRE DE 28 A 30 DE NOVEMBRO


A edição deste ano contará com uma homenagem ao ator português Ricardo Pereira, com a presença da atriz vencedora da Palma de Ouro para Melhor Atriz em Cannes 2018, Samal Yeslyamova, entre muitas outras novidades.

 

A 8º edição do Cinecôa, o Festival Internacional de Cinema de Vila Nova de Foz Côa, vai decorrer de 28 a 30 de Novembro de 2019.

Com uma programação bastante variada, o festival funciona como uma mostra de filmes e curtas de várias épocas, géneros e partes do mundo. A edição deste ano, fará uma homenagem ao ator português Ricardo Pereira, logo na sessão de abertura do evento (dia 28, às 21h30), pelo seu trabalho e por todas as ligações que tem estabelecido com o cinema e a televisão no Brasil. 

Haverá vários conteúdos juvenis, curtas metragens de Escolas de Cinema e do "Novíssimo Cinema Português". Destaque ainda para um concerto dos The James Whale Orchestra (dia 28), para a presença do realizador Tiago Guedes e alguns dos atores do filme português "A Herdade" (dia 29), para a apresentação da curta metragem "Ao Telefone com Deus" de Vera Casaca, com a presença do ator Ivo Canelas e da apresentação do filme "Ayka", com a presença da Palma de Ouro para Melhor Atriz em Cannes 2018, Samal Yeslyamova (dia 30).

A entrada no evento é gratuita e decorre no Auditório Municipal de Vila Nova de Foz Côa.

Cinema Infantil na Biblioteca de Palmela dedicado ao Natal

Biblioteca Municipal de Palmela.JPG

 

O ciclo de Cinema Infantil/Juvenil na Biblioteca Municipal de Palmela apresenta, em novembro e dezembro, um conjunto de filmes de animação dedicado ao Natal.

Os filmes são exibidos aos sábados, às 16h00, na Sala Infantil/Juvenil da Biblioteca. Os filmes a exibir em novembro são para maiores de 6 anos e os de dezembro para maiores de 4 anos, todos com áudio em português. A organização é da Rede Municipal de Bibliotecas de Palmela - Câmara Municipal de Palmela.          

 

Cinema Infantil/Juvenil

 

2 de novembro - Vaiana

16 de novembro - Grinch (legendas em português)

30 de novembro - O Natal da Dora

14 de dezembro - Arthur Christmas

28 de dezembro - Bob o Construtor - O Natal Branco do Bob entre outras histórias

 

 

Cinema Infantil nas Bibliotecas Municipais dedicado ao Natal

 

 

Biblioteca Municipal de Palmela.JPG

 

O ciclo de Cinema Infantil/Juvenil nas Bibliotecas Municipais de Palmela e Pinhal Novo apresenta, em novembro e dezembro, um conjunto de filmes de animação dedicado ao Natal.

Os filmes são exibidos aos sábados, às 16h00, nas Salas Infantil/Juvenil das Bibliotecas, com entrada livre. Com áudio em português, os filmes a exibir são para maiores de 6 anos, à exceção dos de dezembro, na Biblioteca de Pinhal Novo, que são destinados a maiores de 4 anos. A organização é da Rede Municipal de Bibliotecas de Palmela - Câmara Municipal de Palmela.

 

Biblioteca Municipal de Palmela

9 de novembro - O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos

23 de novembro - A Princesa Sofia - Férias de Inverno em Enchantia

7 de dezembro - Festeja o Natal com o Mickey

21 de dezembro - A todos um Shrek Natal

 

Biblioteca Municipal de Pinhal Novo

16 de novembro - Grinch (legendas em português)

30 de novembro - O Natal da Dora

14 de dezembro - Arthur Christmas

28 de dezembro - Bob o Construtor - O Natal Branco do Bob entre outras histórias

 

Estação Cais do Sodré transforma-se em cinema por um dia


5 de novembro | Zona não paga

image009.png

 

O Metropolitano de Lisboa assinala hoje o Dia Mundial do Cinema, convidando todos os amantes da sétima arte a marcar presença na estação Cais do Sodré para assistir a uma variada programação de filmes clássicos de referência que o Metro de Lisboa tem para lhe oferecer, com entrada livre.

 

Todos os clientes e público em geral interessados em viajar pela sétima arte, terão disponíveis entre as 09h00 e as 19h00, os seguintes filmes:

 

09h00 – 13h00

Metropolis, Fritz Lang, 1927 (64′) Legendado

The Floorwalker, Charlie Chaplin, 1916 (20′), Versão original

The Stranger, Orson Welles, 1946 (91′), Versão original

Boys of The City, Joseph H. Lewis, 1940 (62′), Versão original

 

14h00 – 19h00

Beat the Devil,John Huston, 1953 (89′), Legendado

East Side Kids, Sam Katzman, 1940 (61′), Versão original

The Boy in the Plastic Bubble, Randal Kleiser, 1976 (93′), Versão original

The Over-the-Hill Gang Rides Again, George McCowan, 1970 (73′), Legendado

 

O Metropolitano de Lisboa reafirma o seu esforço no sentido de continuar a promover a mobilidade sustentável, seguindo os melhores padrões de qualidade, segurança e eficácia económica, social e ambiental, através da aposta em novas formas de fidelização e de captação de novos clientes.

Cinema Infantil no Fórum Cultural: “Uma Aventura do Outro Mundo”

 

uma-aventura-do-outro-mundo.jpg

 

O Fórum Cultural José Manuel Figueiredo, na Baixa da Banheira, recebe, no dia 27 de outubro, pelas 11:00h, a sessão de cinema infantil “Uma Aventura do Outro Mundo”, de Christoph & Wolfgang Lauenstein. Destinada a famílias e crianças maiores de 6 anos, esta sessão tem entrada gratuita, mediante levantamento de bilhetes a partir de dia 4 de outubro.

 

O filme apresenta a história de Luís, um rapaz solitário de 12 anos que vê a sua vida transformada quando conhece Nag, Wabo e Mog, três alienígenas amorosos, mas muito trapalhões, cuja nave se despenhou no seu quintal. Fascinado com o que acaba de encontrar, torna-se imediatamente seu amigo. Mas, infelizmente, sabe que tem de os proteger de um inimigo mortal: o seu próprio pai, um ovnilogista convicto de que extraterrestres são seres muito perigosos.

Realizada pelos irmãos Wolfgang e Christoph Lauenstein (vencedores do Óscar, em 1990, para Melhor Curta-metragem de animação com "Balance"), é uma comédia animada para toda a família.

 

Reserva de Bilhetes:
Fórum Cultural José Manuel Figueiredo
Rua José Vicente, Baixa da Banheira
Tel. 210888900
Horário da Bilheteira:

De 3ª a sábado – 14:30h às 19:30h

Dias de espetáculo e cinema – uma hora antes do início do espetáculo ou sessão. Os bilhetes podem ainda ser reservados através do telefone 210 888 900, no horário de funcionamento da bilheteira. As reservas podem ser levantadas, no máximo, até 1h antes do início do espetáculo, com um limite de cinco bilhetes por reserva.

"O Labirinto da Saudade" de Miguel Gonçalves Mendes nomeado na categoria de Melhor Filme Ibero-Americano

Colômbia: Prémios Macondo

“O Labirinto da Saudade” de Miguel Gonçalves Mendes nomeado na categoria de Melhor Filme Ibero-Americano

 

“O Labirinto da Saudade”, documentário do realizador português Miguel Gonçalves Mendes, integra a lista de 10 filmes nomeados para os Prémios Macondo da Academia Colombiana de Artes e Ciências Cinematográficas na categoria de Melhor Filme Ibero-Americano, que estreia nesta edição. 

Competirá com filmes também fortemente aclamados pela crítica como “Campeones” de Javier Fresser (Espanha), “Roma” de Alfonso Cuarón (México), “Rojo” de Benjamín Naishtat (Argentina), “Averno” de Marcos Loayza (Bolívia), “Sueño Florianópolis” de Ana Katz (Brasil), “Cenizas” de Juan Sebastián Jácome (Equador), “Las Herederas” de Marcelo Martinessi (Paraguai), “El Silencio Del Viento” de Álvaro Aponte-Centeno (Porto Rico) e “La Familia” de Gustavo Rondón Córdova (Venezuela).

“O Labirinto da Saudade” é uma adaptação da obra homónima de Eduardo Lourenço que se estreou em maio de 2018, tendo vencido, em 2019, o Prémio Sophia na categoria de Melhor Documentário em Longa-Metragem.

A oitava edição dos Prémios Macondo acontece, pela primeira vez na cidade de Medellín, na Colômbia, na Caja de Madela de la Plaza Mayor.  Em breve será divulgada a lista final de nomeados. A cerimónia de entrega de Prémios terá lugar no dia 9 de novembro.

Sinopse

Miguel Gonçalves Mendes adapta ao cinema “O Labirinto da Saudade”, uma das obras mais lúcidas da cultura portuguesa, numa viagem única pelo interior de uma mente brilhante. Aos 94 anos, o escritor e filósofo Eduardo Lourenço projeta pelos espaços da sua memória as perguntas que até hoje nele perduram. Que traumas nos definiram enquanto povo? Quem somos? O que fizemos? Que atrocidades cometemos? Quais os caminhos que podemos seguir? Estas questões são o ponto de partida para “O Labirinto da Saudade”, um filme sobre uma "nação condenada desde a sua origem a esgotar-se em sonhos maiores do que ela própria”, mas também a celebração da vida e obra de um dos maiores autores da cultura Portuguesa.

Narrado e protagonizado pelo próprio Eduardo Lourenço, o documentário percorre os corredores da sua memória e da história de Portugal. Pelo caminho, cruza-se com fantasmas do nosso passado e amigos do seu presente - figuras marcantes da cultura lusófona como Álvaro Siza Vieira, José Carlos Vasconcelos, Diogo Dória, Gonçalo M. Tavares, Lídia Jorge, Ricardo Araújo Pereira e Gregório Duvivier, que assumem o papel de interlocutores e condutores das reflexões escritas no livro.