Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

“A Ópera Chinesa” | Museu do Oriente apresenta nova exposição permanente

Inauguração a 24 de Novembro com programa de atividades gratuito

 

“A Ópera Chinesa”

Museu do Oriente apresenta nova exposição permanente

 

Museu do Oriente 15 2016 jsilveirar.jpg

 

 

Um total de 280 peças entre trajes ricamente decorados, perucas, toucados, modelos de maquilhagem, marionetas, gravuras, pinturas e instrumentos musicais, bem como fotografias e vídeos, podem ser vistas, a partir de 24 de Novembro, na nova exposição permanente do Museu do Oriente dedicada à Ópera Chinesa.

 

Tratam-se de objectos pertencentes à colecção Kwok On que, ocupando todo o piso 2 do museu, oferecem uma visão abrangente deste singular género performativo, em toda a sua diversidade e exuberância.

 

Considerada um dos tesouros culturais da China, a ópera tradicional surgiu em finais do século XI, agregando elementos de formas artísticas mais antigas como a música, a mímica, a dança e as artes marciais, entre outras, com manipulação de adereços como armas e leques.

 

Utilizando cenários muito básicos, a principal característica da ópera chinesa é a sua oposição ao realismo. A voz nunca é natural e, os movimentos estilizados e simbólicos, exprimem os sentimentos das personagens de acordo com um rigoroso imperativo estético. Tal como as representações de ópera eram muitas vezes antecedidas de bailados ou danças propiciatórias, também a exposição apresenta vestes, máscaras e outros acessórios usados nestes rituais que visavam garantir a protecção dos deuses para os actores e público.

 

É todo este universo que se mostra em “A Ópera Chinesa”, pelas histórias, objectos e personagens que a compõem, através de dois núcleos – Personagens e Repertório – bem como uma secção dedicada à ópera durante a Revolução Cultural.

 

A exposição é inteiramente formada por obras da colecção Kwok On - dando a conhecer mais um núcleo significativo do total de mais de 13.000 peças que a compõem - e representativa do trabalho empreendido pela equipa do Museu do Oriente, com vista à salvaguarda de um acervo complexo e frágil através do seu registo, conservação e restauro.

 

Para assinalar a inauguração desta exposição, o Museu do Oriente pode ser visitado gratuitamente de 25 a 27 de Novembro, com um programa de actividades que exploram os conceitos e objectos que formam o espólio de “A Ópera Chinesa”.

 

Inauguração da exposição permanente “A Ópera Chinesa”

24 de Novembro | 18h30 |Museu do Oriente |Gratuito

Curadoria: Sylvie Pimpaneau e Sofia Campos Lopes

Design de exposição: Pedro Gonçalves

 

Programa de actividades “A Ópera Chinesa”

25 a 27 de Novembro (sexta-feira a domingo)

Entrada gratuita no Museu do Oriente

Oficinas e visitas: gratuito (por ordem de chegada, limitado ao respectivo número máximo de participantes)

Conferência:  gratuito (limitado à capacidade da sala)

Espectáculo: pago

 

25 de Novembro

19.00 | Visita guiada à exposição “A Ópera Chinesa” pelas curadoras Sylvie Pimpaneau e Sofia Campos Lopes

21.30 | Espectáculo pela Companhia de Ópera de Sichuan (Preço: € 12)

 

26 de Novembro

15.00 | Oficina de recortes de papel (para crianças dos 6 aos 12 anos)

16.00 | Conferência “A ópera chinesa: divas, demónios e discos”, com a participação de Luzia Rocha, etnomusicóloga e investigadora; Dong Fei, actor da ópera de Pequim, especializado no papel feminino dan, e Sylvie Pimpaneau, co-curadora da exposição e da colecção Kwok On.

21.30 | Espectáculo pela Companhia de Ópera de Sichuan (Preço: € 12)

 

27 de Novembro

14.30 | “Personagens da ópera chinesa”: workshop de pintura facial (com o actor da ópera de Pequim, Dong Fei)

16.00 | Visita orientada “A ópera chinesa: um tesouro nacional”

16.00 | Oficina de pintura facial com o actor da ópera de Pequim Dong Fei (para crianças dos 6 aos 12 anos)

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.