Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

A VERTIGEM DOS ANIMAIS ANTES DO ABATE de Dimítris Dimitriádis | ESTREIA | Artistas Unidos

Os Artistas Unidos reabrem o Teatro da Politécnica para a temporada de 2017/2018. A 13 de Setembro, 4ª feira, pelas 19h00, estreamos A VERTIGEM DOS ANIMAIS ANTES DO ABATE de Dimítris Dimitriádis. O espectáculo, encenado por Jorge Silva Melo e com Américo Silva, André Loubet, Inês Pereira, João Meireles, João Pedro Mamede, Nuno Gonçalo Rodrigues, Pedro Carraca, Pedro Baptista e Vânia Rodrigues, estará em cena até 28 de Outubro.

 


A VERTIGEM DOS ANIMAIS ANTES DO ABATE
 de Dimítris Dimitriádis Tradução José António Costa Ideias Com João MeirelesInês PereiraAmérico SilvaVânia RodriguesAndré LoubetPedro BaptistaPedro CarracaJoão Pedro Mamede e Nuno Gonçalo Rodrigues Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Luz Pedro Domingos Assistência de Encenação Nuno Gonçalo Rodrigues e Isabel Muñoz Cardoso Encenação Jorge Silva Melo M16

image003.jpg

 

No Teatro da Politécnica de 13 de Setembro a 28 de Outubro
3ª e 4ª às 19h00 | 5ª e 6ª às 21h00 | Sáb. às 16h00 e às 21h00

Milítsa Já te disse – não somos boas para nada – sempre inquietas, sempre vazias – suplicamos, queixamo-nos – não somos feitas para nada, só para o mal – fomos nós que destruímos o Paraíso.


Dimítris Dimitriádis, A Vertigem dos Animais Antes do Abate

Tudo cai, tudo está a ruir, a morte anda por aí neste texto seminal de um grande poeta de Salónica, Grécia. Riso, gritos, paixões, lágrimas, abraços, esperma. “O nosso dever”, diz Dimitriádis, "é voltar a fazer entrar personagens nos palcos que Beckett esvaziou para sempre”. Pois, paradoxal, vertiginoso.

 

 

Ao mesmo tempo inauguramos a exposição LABIRINTO X001 de Xana que estará patente de 13 de Setembro a 27 de Outubro.

 

LABIRINTO X001 de Xana.jpg

 

No Teatro da Politécnica de 13 de Setembro a 28 de Outubro
3ª a 6ª das 17h00 | Sáb. das 15h00 até ao final do espectáculo

 


LABIRINTO  X001
, paisagem artificial num diagrama habitável, com acções e talvez línguas até que o lugar fique estranho ou como diria Fernando Pessoa: tentaremos a metafisica dos chocolates.
Passeamos em todos sonhos do mundo como numa confeitaria.


Xana, Primavera 2017

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.