Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Academia Portuguesa de Cinema desafia cinéfilos para uma viagem através do cartaz

“1ª Exposição de Cartazes do Cinema Português”

A Academia Portuguesa de Cinema está a organizar, em parceria com o ICA e a Cinemateca Portuguesa, a “1ª Exposição de Cartazes do Cinema Português”, que vai decorrer entre 20 de outubro e 30 de novembro de 2016, em espaços emblemáticos da capital.

O circuito da viagem através do cartaz pode ser facilmente feito a pé. Deve começar na Cinemateca, onde estará patente uma exposição dedicada ao cinema mudo e ao realizador Manuel de Oliveira, seguindo depois para a Sociedade Nacional de Belas Artes (mesmo em frente da Cinemateca) onde se encontra o maior acervo, que começa em 1940 e acaba no ano 2000. Haverá ainda um núcleo dedicado ao realizador José Fonseca e Costa, no Hotel Tivoli Lisboa, a pouco mais de 400 metros dos anteriores.

Para o Presidente da Academia, Paulo Trancoso, “O objetivo desta exposição é reconhecer não só o mérito dos cineastas que marcaram o cinema português do século passado, como foi o caso de Leitão de Barros, António Lopes Ribeiro, António Pedro Vasconcelos, Paulo Rocha ou Manuel de Oliveira (entre outros), como também de ilustres designers gráficos que, através dos cartazes de cinema, nos deixaram verdadeiras obras de arte, que são um retrato fidedigno de diferentes épocas da cultura portuguesa” e acrescenta “ O trabalho para cinema de artistas plásticos como Almada Negreiros, Manuel Guimarães, João Abel Manta, Manuel Lapa, Judite Cília ou Henrique Cayatte é praticamente desconhecido do grande público e a Academia entendeu ser este o momento de o homenagear.”

A “1ª Exposição de Cartazes do Cinema Português” conta com o apoio institucional da Cinemateca Portuguesa, do ICA, da Câmara Municipal de Lisboa, da Sociedade Nacional de Belas Artes e do Hotel Tivoli Lisboa.