Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Adaptação de Matteo Garrone é o filme de abertura da 13ª edição da Festa do Cinema Italiano | ROBERTO BENIGNI É GEPPETTO NA MAIS RECENTE VERSÃO DE ‘PINÓQUIO’

Adaptação de Matteo Garrone é o filme de abertura da 13ª edição da Festa do Cinema Italiano

ROBERTO BENIGNI É GEPPETTO NA MAIS RECENTE VERSÃO DE ‘PINÓQUIO’

 

image001.jpg

 

Na nova adaptação das aventuras de ‘Pinóquio’, dirigida por Matteo Garrone, a mais famosa marioneta italiana é esculpida por Roberto Benigni, e ganha vida na pele do jovem Federico Ielapi. ‘Pinóquio’ é o filme de abertura da 13ª edição da Festa do Cinema Italiano, que se inicia a 4 de novembro e chega no dia 5 aos cinemas nacionais.

 

O solitário carpinteiro Geppetto (Roberto Benigni) constrói um boneco em madeira que ganha vida, como que por magia. Invadido por uma felicidade inesperada, Geppetto logo adota a criança, a quem chama Pinóquio (Federico Ielapi). Desobediente ao pai, Pinóquio é manipulado por estranhos que o conduzem a uma série de infortúnios quase fatais. Posto à prova uma e outra vez nas suas aventuras por terras incríveis, Pinóquio terá de encontrar o caminho para concretizar o seu maior desejo: ser um menino de verdade.

 

O argumento de Matteo Garrone (realizador de ‘Gomorra’, ‘Dogman’, ‘O Conto dos Contos’) e de Massimo Ceccherini (‘Picasso Face’), mostra o lado mais sombrio da história escrita há 130 anos por Carlo Collodi, naquela que é já considerada a mais fiel adaptação do clássico infantil. O papel de Geppetto ficou nas mãos de Roberto Benigni – ele próprio autor de uma versão de Pinóquio, de 2020 - autor do ‘A Vida é Bela’, nomeado para sete Óscares em 1997, vencedor dos de Melhor Ator, Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Banda Sonora Dramática Original.

 

Exibido no 70º Festival de Cinema de Berlim, ‘Pinóquio’ foi o segundo filme mais premiado na 65ª edição dos prémios David (o equivalente ao Óscar no universo italiano), para os quais esteve nomeado em 15 categorias, incluindo Melhor Filme, Melhor Maquilhagem e Melhor Compositor. Para tal, contribuiu o talento de Mark Coulier, cujo trabalho de caracterização já lhe valeu dois Óscares de Melhor Caracterização (‘Grand Budapest Hotel’ em 2015, ‘A Dama de Ferro’ em 2011). A música é de Dario Marianelli, vencedor de um Óscar de Melhor Banda Sonora Original (‘Expiação’ em 2008).

 

Sinopse

Nesta nova versão do clássico icónico, Matteo Garrone regressa às raízes da história de Pinóquio. Com este filme inovador de ação real, rodado em locais italianos deslumbrantes, Garrone cria um mundo de fantasia rico em mistério e maravilhas, cheio de momentos belos, divertidos e comoventes. Gepetto (Roberto Benigni, vencedor de Óscar®) é um velho carpinteiro que cria uma marioneta e vê algo mágico acontecer –a sua marioneta ganha vida, começa a falar, consegue andar, comer e correr como qualquer criança. Geppetto dá-lhe o nome de Pinóquio e cria-o como sendo seu filho. Mas Pinóquio (Federico Ielapi) tem dificuldades em comportar-se. Facilmente desencaminhado, anda de desventura e desventura sendo enganado, raptado e perseguido por ladrões, num mundo fantástico, repleto de criaturas e locais incríveis –desde a barriga de um peixe gigante, passando pela Terra dos Brinquedos até ao Campo dos Milagres. A sua fiel amiga, a Fada Madrinha, tentará fazê-lo entender que o seu sonho -o de se tornar num rapaz de verdade – apenas se poderá cumprir quando Pinóquio mudar o seu comportamento.

 

 

 

 

A 5 DE NOVEMBRO NOS CINEMAS