Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Após melhor edição de sempre, Porto Pianofest está de volta de 1 a 11 de agosto para concertos, masterclasses e apresentações gratuitas

image001 (3).jpg

 

A 9ª edição do festival internacional de música regressa às melhores salas do Porto, Vila Nova de Gaia e Famalicão no verão, mas a programação arranca já este mês com os concertos de apresentação, desta vez com passagem inédita por palcos europeus – Paris e Madrid, antes das habituais galas em Nova Iorque e Washington.

 

11 de abril de 2024 – Na sua nona edição, o Porto Pianofest, dirigido pelo pianista português residente em Nova Iorque, Nuno Marques, volta a reunir no Porto, Vila Nova de Gaia e Vila Nova Famalicão grandes nomes e futuras estrelas no mundo da música clássica (e não só). Lara Martins, o grupo Trio Pangea e os pianistas José Ramon Mendez, Lisa Yui e Evan Shinners são os primeiros artistas confirmados.

 

De 1 a 11 de agosto, o festival espalha-se pelas melhores salas, espaços públicos e palcos a céu aberto, com a missão de aproximar a música erudita a novos públicos e colocar o Porto no circuito internacional. Casa da Música, Palácio da Bolsa, Museu do Romântico e Reitoria da Universidade do Porto são alguns dos palcos por onde se atravessa a programação do festival, que inclui concertos, masterclasses, residências artísticas e até sessões para famílias, a pensar nos mais pequenos.

 

Um dos pontos altos desta edição é o concerto de 2 de agosto, onde Nuno Marques, ao piano, junta-se a Lara Martins, cantora de teatro musical e protagonista do Fantasma da Ópera em Londres há mais de 10 anos, para dar vida ao projeto “Mensagem”, uma apresentação inédita, inspirada na literatura portuguesa, tendo como mote os 500 anos do nascimento de Luís Vaz de Camões. O propósito é mostrar a beleza da língua portuguesa e da poesia, em novas composições musicais contemporâneas,oferecendo um novo contexto à palavra de autores consagrados como Fernando Pessoa, Sophia de Mello Breyner, Eugénio de Andrade e Pedro Mexia, além de Luís Vaz de Camões. Este é um projeto que promete encantar e emocionar o público, e que ambos os artistas portugueses abraçaram com paixão, sendo a disseminação da cultura portuguesa uma parte essencial da sua viagem artística.

 

 

Com mais uma edição à porta, Nuno Marques reforça a premissa principal do festival e promete um ano ainda melhor para o Porto Pianofest: “Os objetivos para este ano são elevar a fasquia de qualidade e continuar a promover a música clássica para todos, distribuindo concertos pelas salas mais bonitas da cidade do Porto e dialogando com esta, de forma aberta e inclusiva. Com mais uma série de apresentações preparadas de forma cuidada e com as grandes estreias lá fora, penso que a nona edição do Porto Pianofest tem tudo para bater os recordes atingidos no ano passado”.

 

Ainda antes de chegar à cidade, o festival promove, mais uma vez, galas de apresentação nos EUA e, desta vez, também na Europa, com passagens inéditas por Madrid e Paris. O primeiro concerto acontece em Madrid, no Teatro Real, a 23 de abril e é protagonizado pelo diretor do festival, Nuno Marques, e pela vice-diretora, Mariel Mayz, ambos pianistas radicados em Nova Iorque, com a participação especial de Luis Fernando Pérez. De seguida, o festival apresenta-se em Paris, dia 26 de abril, na Embaixada de Portugal em França, a pouco mais de dez minutos da Torre Eiffel. Neste último concerto, que decorre no âmbito das comemorações do 25 de abril, promovido pela Embaixada de Portugal em França, Nuno Marques e Mariel Mayz ao piano, fazem-se acompanhar da cantora Lara Martins, numa atuação inspirada nas músicas de Abril, adaptadas ao piano numa criação única e original.

 

A “tour” segue depois para os EUA, onde o festival se apresenta pela sétima vez em Nova Iorque, a 16 de maio, na grandiosa sala de espetáculos Yamaha Artist Services New York. A 17 de maio, regressa a Washington, pela terceira vez, para um concerto na Residência do Embaixador de Portugal para os EUA. Ambas as apresentações, contaram com a atuação de Nuno Marques, Mariel Mayz e Lara Martins.

 

Muito entusiasmado com a estreia em palcos europeus, Nuno Marques, Diretor do Porto Pianofest, explica, sobre as novidades desta edição, que “Madrid e Paris são cidades de grande cultura musical, sendo esta uma forma de nos aproximarmos do público destes países que nos visita a cada edição e de afirmar o Porto como destino cultural. Em paralelo, estas estreias europeias têm também como objetivo atrair investidores e patrocinadores, que tenham interesse em se promover no mercado português”.

 

A 30 de julho, o Porto Pianofest inaugura a sua agenda de eventos em Portugal no emblemático Mercado do Bolhão, com a já habitual Maratona de Piano, para 8 horas consecutivas de atuações ao piano, de acesso livre. Uma iniciativa do festival, que se abre à cidade e à comunidade, para celebrar o arranque de mais uma edição.