Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Apresentação de livro infantil na Biblioteca de Palmela a 18 maio

noticia.jpg

 

A Biblioteca Municipal de Palmela vai receber, no dia 18 de maio, às 16h00, a apresentação do livro de Cristina Correia, “Tal como eu, tal como ela! Tal como nós”.

O prefácio do livro acolhe-nos na realidade da família que adotou a “Lucky”, apresentando algumas particularidades da cadela. Juntamente com a história, guia-nos nessas reflexões, prestando homenagem a todos os animais recolhidos das ruas e suas famílias, bem como a todos os profissionais e associações protetoras de animais.

Cristina Correia é licenciada em Ciências da Educação e exerce a sua atividade profissional na Câmara Municipal de Palmela desde 1998, atuando na área da educação e desenvolvimento local. Nos últimos 13 anos, dedicou-se a projetos nas escolas relacionados com os direitos da criança, direitos humanos e sustentabilidade do planeta. Inspirada pelas crianças e jovens, redescobriu o seu entusiasmo pela escrita e encontrou a força para contar e escrever “Histórias para Mudar o Mundo!”.

A sessão, promovida pelo Município de Palmela, tem entrada gratuita e contará com apresentação do livro por Lina Pacheco Pereira e a presença da autora. Mais informações: 212 336 632  e  bibliotecas@cm-palmela.pt.

 

Sinopse:

“Luca sempre conseguiu safar Lucky das suas trapalhadas.
A amizade entre os dois era única.
O que um queria fazer, o outro ia atrás.
E sempre correu bem.
Mas um dia a trapalhada da Lucky foi maior do que a desculpa que Luca conseguiu encontrar.
Quando se deram conta, estavam metidos numa aventura das que trazem aquele nervoso miudinho que mistura a excitação e o medo, como nos livros ou nos filmes.
Daquelas que nenhum pai e nenhuma mãe aceitariam! Mas terá sido mesmo assim? O que terão eles descoberto que os marcou para o resto da vida?"Tal como eu, tal como ela! Tal como nós!" é uma história verdadeira de como cada pedaço vivido, seja ele real ou fantasiado, se transforma numa doce memória de uma família.
Uma história de amor e esperança para que "muitos amigos e amigas catitas" encontrem "um coração para morar e uma casa para alegrar”.