Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Apresentação de livros_ fevereiro

“A Saudade Tem um Nome”, de Leandro Peleja, e “Luar da Serra”, de Luísa de Souza, serão os dois livros apresentados em fevereiro, nos dias 4 e 11 respetivamente, pelas 16h00, no Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro.

A entrada é livre.

 

cartaz_apresentação_Saudade.jpg

 

Biografia:

“LEANDRO PELEJA nasceu em 1997 no Hospital do Barreiro. Cresceu e viveu, desde sempre, na Margem Sul. Muitos chamam-no de “sonhador”. E ele admite que nunca deixa de sonhar. Mesmo quando lhe dizem que “quanto maior o sonho, maior a queda”.

Desde pequenino que é apaixonado pela leitura. Gosta de se perder nos livros que lê. Esta obra é o culminar de uma paixão que surgiu mais tarde, em 2009. Sempre foi conhecido por “menino das composições”. Tinha sempre a melhor da turma. Reza a lenda que raramente fazia a gramática dos testes de português; Para ele, só a composição interessava.

É apaixonado pela vida. Diz não ter sentimentos. É um excelente cozinheiro. E gosta de animais. O seu lema é “Fazer Acontecer”. A única razão para ser ele a fazer a sua própria biografia é o facto de gostar de falar de si na 3ª pessoa, sem soar demasiado pretensioso. Para mais informações, podem visitar a sua conta de instagram (@LPELEJA)”.

 

Sinopse:

“Rodrigo e Ariana tinham uma relação aparentemente feliz. Até que a traição os separou. Para além das memórias, apenas resta a saudade. E um milhão de perguntas na sua cabeça. Deve ele continuar a lutar por uma mulher que já tem outro homem na sua vida?”

 

 

 

Apresentação do livro “Luar da Serra”

cartaz_apresentação_Luar.jpg

 

 

“Luar da Serra”, da autoria de Luísa de Souza, será a obra apresentada a 11 de fevereiro, às 16h00, no Auditório da Biblioteca Municipal.

Haverá, na ocasião, um momento musical com a cantora Beatriz Ferreira.

 

Biografia:

“Luísa de Souza é Socióloga de formação e Marketeer por vocação, que viu a sua vida mudar drasticamente, tal como acontece a muitos portugueses, devido a um longo período de desemprego. Como tantas vezes sucede, é nos períodos mais conturbados da vida que se descobrem gostos e talentos e, para a autora, o tempo que passa a ter veio desenvolver ainda mais o seu gosto pela escrita, culminando neste “Luar da Serra”. A autora já se encontra neste momento a trabalhar e vive com o seu marido e dois filhos em Palmela, repartindo os seus tempos livres entre a Serra da Arrábida e a Serra de Montemuro”.

           

Sinopse:

“Assim que Laura entra na pequena aldeia de Vila Boa de Cima, perdida no cimo da serra de Montemuro, trazendo no seu carro o pouco que possui e tudo o quanto ama, sente a brisa da esperança encher-lhe a alma e sabe que desde que tenha os seus filhos ao seu lado nada mais importa.

Para Sofia, o primeiro vislumbre desta nova realidade para onde é arrastada pela sua mãe é tudo o que não quer e sabe que se certificará que a estadia neste fim do mundo seja o mais curta possível.

O vento da mudança tinha acabado de empurrar ambas para bem longe da vida segura e confortável a que estavam habituadas, em direção a um tornado de emoções e de descoberta delas mesmas”.

 

 CMB