Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Apresentação do livro "Eletrão Terra" | 16 de junho | 16H00 | auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro

cartaz_apresentação_Eletrao.jpg

 

 

A apresentação do livro “Eletrão Terra”, de Seravat (pseudónimo), terá lugar no dia 16 de junho, sábado, pelas 16h00, no Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro.  

 A entrada é livre.

 

Biografia de Seravat

“Seravat, nascido em Lisboa, a 5 de Fevereiro de 1965, dividiu a sua juventude entre Lisboa, onde sempre estudou, e a pequena aldeia de Arrifana, na freguesia de Manique do Intendente, concelho de Azambuja, distrito de Lisboa, Portugal, onde foi muito feliz e o tempo parecia ser eterno.

Licenciado em Organização e Gestão de Empresas pelo ISCTE e Pós Graduado em Gestão da Higiene, Segurança e Saúde do Trabalho, trabalha como Inspetor Superior, em Lisboa, na área dos Fundos Comunitários depois de uma curta passagem pela Cooperação para o Desenvolvimento e pelo Ensino e uma maior pela Banca.

Vive no Barreiro.

Cresceu numa grande família com muitas crianças com quem muito brincou. Desde muito cedo aprendeu o gosto pela leitura, o colecionismo e o pedestrianismo onde se sente numa constante peregrinação tal como na vida que leva.

Apesar de já não ser jovem, continua a sonhar como se a sua juventude continuasse também ela eterna”.

 

Sinopse

“Em 26 de Julho de 1966, em Wembley, joga-se o Inglaterra-Portugal para o Mundial de Futebol, enquanto em Lisboa, nasce um bebé e uma jovem é violada. Estas três ocorrências irão influenciar o destino das personagens desta história.

Alguns anos mais tarde, constata-se que as vivências de vários jovens modelaram o futuro de cada um deles. Alguns destes jovens tornam-se especialistas nas suas áreas, nomeadamente, Física Nuclear, Astronomia, Arqueologia e Engenharia Física e Tecnológica. Quase todos eles fazem descobertas surpreendentes que irão revolucionar o mundo moderno tal e qual o conhecemos. Um outro jovem, de História, que não trabalha, investiga os mistérios ligados, ou não, a teorias da conspiração. Todos eles juntam, ao conhecimento adquirido ao longo dos tempos, uma grande dose de análise, criatividade e de inovação descobrindo que a ciência tal e qual a conhecemos não é assim tão realista e que mesmo a matemática está longe de ser uma ciência tão exata…

É feita uma viagem pelos sonhos da adolescência em que se acredita em fenómenos para lá do normal, junta-se-lhe uma dose de conhecimento científico, ou não, e devaneia-se pelo imaginário do infinitamente grande e do infinitamente pequeno.

As descobertas sucedem-se e estas encarregam-se de levar o leitor para um final inesperado que liga todas as personagens do enredo”.

 

A reprodução textual da informação implica a referência da sua autoria: CMB

CMB

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.