Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Apresentação do livro "Libelo", de Fernando Santos Pessoa, na Cinemateca Portuguesa

 

Sexta-feira, 7 de dezembro, às 18h00

image005.jpg

 

 

A história da política florestal e de ambiente, desde os Governos de Cavaco Silva até hoje, é traçada no livro “Libelo sobre um país destroçado”, do arquiteto paisagista Fernando Santos Pessoa, editado pela Publicações e Projetos, que vai ser apresentado na próxima sexta-feira, dia 7 de dezembro, às 18h00, na Livraria "Linha de Sombra", na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa.

A obra, onde se incluem citações de nomes como Jorge Paiva, Gonçalo Ribeiro Telles, Edmundo de Sousa, Raul Sardinha, Octávio Ferreira e Fernando Varela, entre outros, retrata as causas dos fogos que lavraram no nosso país e o estado do Ordenamento do Território Português ao longo das últimas décadas, ajudando a perceber as origens das medidas que transformaram a floresta nacional naquilo que é hoje.

Fernando Santos Pessoa é autor, projetista, planeador, professor, escritor, divulgador, biógrafo, representante de relevantes cargos públicos e fundador da Associação Portuguesa dos Arquitetos Paisagistas (APAP).  Além de “Libelo sobre um país destroçado”, já publicou “Reflexões sobre Ecomuseologia”, em 2001; “O Sortilégio dos Himalaias”, em 2006; “Plantas do Algarve com Interesse Ornamental”, em 2008; “Gonçalo Ribeiro Telles”, em 2011; e “Intervir na Paisagem”, em 2017.

A apresentação do livro será conduzida por Paulo Trancoso, Presidente da Academia Portuguesa de Cinema.

 

Em agenda:

  • Apresentação do livro “Libelo”, de Fernando Santos Pessoa
  • Livraria “Linha da Sombra - Cinemateca Portuguesa
  • Barata Salgueiro 39, 1250-042 Lisboa
  • 7 de Dezembro, 18 horas

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.