Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

"Arqueologia em Portugal: Recuperar o Passado em 2017" inaugura a 10 maio em Vila Nova de Gaia

A exposição itinerante “Arqueologia em Portugal: Recuperar o Passado em 2017”, inaugura no próximo dia 10 de maio, às 17:00, na Rua Barão de Forrester, 412 (Centro de Visitas das Caves Croft), em Vila Nova de Gaia, onde permanecerá patente ao público até 10 de junho de 2019. A entrada é gratuita

Promovida pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) em parceria com as Direções Regionais de Cultura do Norte, Centro, Alentejo e Algarve, esta exposição conta também com a participação da Direção Regional da Cultura dos Açores e a colaboração do Grupo The Fladgate Partnership.

O objetivo é promover o conhecimento gerado pela arqueologia e sensibilizar o público para esta atividade, através da apresentação de algumas das mais importantes intervenções e descobertas arqueológicas realizadas em 2017 em todo o território nacional. Anualmente realizam-se mais de 1500 intervenções arqueológicas e são identificados importantes sítios arqueológicos, mas frequentemente esta informação não chega ao cidadão.

Dia 10, na cerimónia de inauguração da exposição, o projeto será apresentado por Maria Catarina Coelho, Diretora do Departamento dos Bens Culturais da DGPC.

De seguida, os arqueólogos Filipe Soares Pinto, Edite Martins de Sá e Carlos Alberto Loureiro realizam uma conferência sobre um dos trabalhos arqueológicos em destaque na exposição, a escavação arqueológica executada no âmbito do projeto turístico-cultural World of Wine, que revelou uma ocupação contínua da cidade de Vila Nova de Gaia desde há mais de 3000 mil anos. O encerramento está a cargo de Elvira Almeida Rebelo, Diretora do Serviço dos Bens Culturais da Direção Regional de Cultura do Norte.

Depois de Lisboa, Faro, Sintra e, agora, Vila Nova de Gaia, esta exposição continuará a percorrer o país durante o corrente ano.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.