Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Arte Pública Fundação EDP | Este ano, faça férias com arte

image002.png

 

PROGRAMA ARTE PÚBLICA FUNDAÇÃO EDP

 

ESTE ANO FAÇA FÉRIAS COM ARTE

 

Xana e Mariana A Miserável, no Algarve; NADA e Luis Silveirinha em Campo Maior, no Alentejo; Samina e João Seguro, no Ribatejo; Vhils, em Vila Nova da Barquinha; o coletivo FAHR, Gonçalo Mar e Draw, em Trás-os Montes: são cerca de 80 as obras de arte pública que pode visitar este verão, de norte a sul do país – um mapa feito de um conjunto de intervenções artísticas em espaços públicos de pequenas localidades em diversas regiões do país.

 

São 35 os artistas que participam neste roteiro dinamizado pela Fundação EDP. Criado em 2015, o programa Arte Pública Fundação EDP promove a arte como instrumento de inclusão social, atua em territórios de baixa densidade populacional e visa o acesso à arte e o envolvimento da população em novas experiências culturais ao estimular o desenvolvimento local através da realização de obras de arte pública em meios rurais.  Para levar este trabalho a todos os portugueses, a Fundação EDP desenvolveu roteiros turísticos que promovem as localidades através das obras de arte criadas em espaço público com a inclusão de mapas locais e indicação de cada intervenção artística.

 

No Algarve poderão ser encontradas obras de artistas como Jorge Pereira, Mariana A Miserável e Xana nas localidades de Vila do Bispo, Barão de São João, São Bartolomeu de Messines, Mexilhoeira Grande, Figueira, Alte e Alportel.

Por sua vez, no Alto Alentejo as obras dos artistas Luís Silveirinha, André Clérigo e André Calado aka Nada podem ser vistas em Campo Maior, Ouguela e Degolados.

Já no Ribatejo, Alecrim, João Seguro ou Samina dão cor aos espaços públicos da Vila da Marmeleira, Assentiz, São João da Ribeira e Ribeiro de São João.

No Médio Tejo, as localidades de Vila Nova da Barquinha, Tancos, Praia do Ribatejo e Atalaia, recebem a arte pelas mãos de Alexandre Farto aka Vhils, Manuel João Vieira, Violant e Carlos Vicente.

Por fim, em Trás-os-Montes, Alfândega da Fé, Torre de Moncorvo, Miranda do Douro e Mogadouro recebem instalações de artistas como Gabriela Vaz Pinheiro, Nuno Pimenta, MAR ou Ricardo Santos.

 

Em cada uma desta regiões, o trabalho dos artistas e comunidades deu forma a um roteiro de arte pública. Os guias e os mapas, com as coordenadas GPS das obras, editados pela Fundação EDP, dão a conhecer a viagem por cada um desses roteiros e estão disponíveis gratuitamente em vários pontos públicos em cada localidade. Estão também disponíveis para download em www.fundacaoedp.pt/artepublica .