Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Atom Egoyan no Porto pela primeira vez para debater o futuro do cinema

Cineasta estará no Porto para conduzir uma masterclass a 3 de julho. No mesmo dia, o realizador inaugura, ainda, “Close” no Teatro Rivoli

 

Atom Egoyan_Direitos Reservados.jpg

 

A nova edição da Porto Summer School on Art & Cinema está a chegar e consigo traz o conceituado realizador Atom Egoyan. Pela primeira vez no Porto, o realizador estará a 3 de julho na Escola das Artes da Universidade Católica para debater os novos desafios impostos atualmente ao cinema de autor. Num dia dinamizado com diferentes workshops, os participantes da Summer School terão, ainda, a oportunidade de assistir ao filme “O Futuro Radioso”, onde o cineasta irá discutir a natureza transdisciplinar do cinema contemporâneo a partir da sua experiência artística. Destaque-se que esta sessão de cinema, agendada para as 21h30, é de entrada livre e aberta à comunidade.

 

Nesta nova edição, e à imagem do que foi feito em 2018, a Summer School on Art & Cinema continuará a levar arte aos diferentes espaços de ação cultural do Porto. Neste âmbito, e ainda no dia 3, Atom Egoyan irá inaugurar “Close” – uma obra instalativa realizada em conjunto com o artista Julião Sarmento para a Bienal de Veneza de 2001 – no Teatro Rivoli. Além desta incursão na arte contemporânea, o realizador também já encenou teatro e ópera, mas mantém um “carinho especial” pelo cinema. Atom Egoyan considera que com o proliferar das séries televisivas, o formato da longa-metragem se tornou uma “espécie em vias de extinção, fator que provoca uma série de questões estéticas sobre a viabilidade do formato”.

 

Artistas conceituados trabalham lado a lado com alunos

O modelo criativo explorado nesta Summer School promove um discurso crítico sobre o mundo a partir do olhar cinematográfico. De acordo com Daniel Ribas, programador cultural da iniciativa, este é “um momento único de partilha entre artistas, realizadores e estudantes, numa semana intensa, mas também descontraída e informal”. Para o responsável, este “é um dos momentos que comprovam a excelência da instituição como um importante agente cultural, já que este é um modelo que permite a abertura ao contemporâneo e à criação artística, numa atuação em que os artistas trabalham lado a lado com os estudantes, através de um registo em que a exigência artística é comparável à exigência das nossas referências visuais e cinematográficas”.

 

Com uma semana totalmente dedicada às novas regras do cinema contemporâneo, o programa de verão da Escola das Artes da Universidade Católica visa analisar, debater e experienciar o trânsito incomum que a sétima arte tem vivenciado nos últimos anos. Agendada de 2 a 6 de julho, a Summer School vai reunir cineastas, artistas e curadores para uma semana intensiva de workshops, masterclasses e sessões de cinema, incluindo, ainda, um programa cultural gratuito espalhado por diferentes espaços culturais da cidade. Atom Egoyan, Todd Solondz, Julião Sarmento, Ana Vaz, João Maria Gusmão e Pedro Paiva são apenas alguns dos nomes do “festival” cinematográfico que vai inundar a cidade do Porto. Destaque-se que o programa gratuito e aberto à comunidade, é inserido numa série de iniciativas promovidas pela Escola das Artes para integrar a comunidade naquilo que o universo artístico tem de melhor para oferecer. As inscrições para participar na Summer School estão abertas até 30 de maio. Mais informações disponíveis em http://artes.porto.ucp.pt/summerschool.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.