Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Atribuição do Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho a Joana Matos Frias

image012.png

 

Um júri constituído por Cândido Oliveira Martins, Isabel Cristina Rodrigues e José Carlos Seabra Pereira decidiu, por unanimidade, atribuir o Grande Prémio de Ensaio “Eduardo Prado Coelho” APE/C.M de Vila Nova de Famalicão ao livro O Murmúrio das Imagens, de Joana Matos Frias (editado em 2 volumes pela Afrontamento).

 

Da acta destaca-se: “…. O júri foi particularmente sensível à solidez e clareza da fundamentação teórica aduzida sobre um tema tão complexo (a relação multisecular entre imagem e poesia), fundamentação esta posteriormente canalizada par a (a todos os níveis) notável leitura crítica da obra poética de Ruy Cinatti.”

 

O Grande Prémio de Ensaio “Eduardo Prado Coelho”, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores patrocinado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, destina-se a galardoar anualmente uma obra de ensaio literário, em português e de autor português, publicada em livro, em primeira edição, no decurso do ano de 2018.

 

O valor monetário deste Grande Prémio é, para o autor distinguido, de € 7.500,00 (sete mil e quinhentos euros) e desde de 2010 distinguiu já Victor Aguiar e Silva, Manuel Gusmão, João Barrento, Rosa Maria Martelo, José Gil, Manuel Frias Martins, José Carlos Seabra Pereira, Isabel Cristina Rodrigues e Helder Macedo.

 

A data da cerimónia de entrega do prémio será oportunamente anunciada.

                                                                                

A Direcção

 

Nota Biográfica

Joana Matos Frias é Professora Auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade do Porto – onde se doutorou em 2006 com a dissertação Retórica da Imagem e Poética Imagista na Poesia de Ruy Cinatti –, membro do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa e da Sociedade Portuguesa de Retórica, e investigadora da rede internacional LyraCompoetics. Autora do livro O Erro de Hamlet: Poesia e Dialética em Murilo Mendes (7letras, 2001) – com que venceu o Prémio de Ensaio Murilo Mendes –, responsável pela antologia de poemas de Ana Cristina César Um Beijo que Tivesse um Blue (Quasi, 2005), corresponsável (com Luís Adriano Carlos) pela edição fac-similada dos Cadernos de Poesia (Campo das Letras, 2005), e (com Rosa Maria Martelo e Luís Miguel Queirós) pela antologia Poemas com Cinema (Assírio & Alvim, 2010). Tem publicado ensaios no campo da Estética Comparada – privilegiando as correlações entre a poesia, a pintura, a fotografia e o cinema –, e a sua actividade crítica tem-se repartido por autores como Ronald de Carvalho, Cecília Meireles, C. Drummond de Andrade, Guimarães Rosa, Clarice Lispector, Murilo Mendes, J. Cabral de Melo Neto, Adélia Prado, José Régio, José Gomes Ferreira, Eugénio de Andrade, Vergílio Ferreira, Nuno Guimarães, Ruy Belo, Fiama Hasse Pais Brandão, Armando Silva Carvalho, Manuel António Pina, Daniel Faria, Vasco Gato, valter hugo mãe e José Miguel Silva. Em 2014, publicou a colectânea de ensaios Repto, Rapto.

Fonte: https://www.wook.pt/autor/joana-matos-frias/3343417

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.