Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

BAILE NO PALÁCIO | 27 FEV, 19h>1h30 | Museu de Lisboa, Palácio Pimenta

BAILE NO PALÁCIO

SEGUNDA, 27 FEVEREIRO, 19h > 1h30 | Museu de Lisboa – Palácio Pimenta (Campo Grande, 245)

 

No dia 27 de fevereiro, o Palácio Pimenta do Museu de Lisboa abre as portas para um baile de máscaras que começa às 19h com música barroca, prolongando-se pela noite dentro com o grupo Parapente 700 e DJ.

 

Abram-se as portas do palácio. Comece o baile!

A receção aos convidados faz-se no átrio do palácio, onde os anfitriões oferecem uma máscara a cada pessoa. O  baile começa com um concerto de Les Secrets des Roys, músicos vestidos a rigor e inspirados no estilo barroco.  

 

Mais tarde, o grupo Parapente 700 traz-nos o som ritmado do violino, concertina e voz. Entre danças de grupo e de par, convida-se toda a gente para dançar! Para os mais resistentes, a festa prolonga-se pela noite dentro com um DJ e música dos mais variados géneros e épocas. 

 

O cenário não podia ser mais adequado à ocasião: o Palácio Pimenta é um antigo palácio de veraneio da primeira metade do século XVIII, enquadrado pelo que resta de uma antiga quinta senhorial.

Mandado construir por Diogo de Sousa Mexia, figura de relevo dos reinados de D. Pedro II e D. João V, foi edificado entre 1734 e 1746.

 

Com ou sem máscara, estão todos convidados!

 

PARAPENTE 700

"Parapente700 é uma ideia ilimitada de liberdade: uma imagem de Baile Universal, onde cada corpo, de uma ponta até à outra, não é mais do que a livre expressão do pensamento.” Mário Rainha.

Quando a música traz as danças daqui e de acolá, abraçadas pelo encontro entre um violino e uma concertina. Entre mazurkas de água, polskas de ar, círculos de terra e scottishes de fogo renova-se, interpreta-se e cria-se. 
Entenda-se que aqui transformam-se músicas tradicionais de outrora e compõem-se outras, fundindo as inspirações atuais com os traços do passado. Viaja-se pela Europa fora, reunindo danças italianas, francesas, suecas, portuguesas e outras que tais. 

Os dois músicos fundem experiências de universos distintos. Ambos crescem no seio de famílias ligadas à música e outras artes. O duo Parapente700 estreia-se nas Festas de Lisboa, em Junho de 2012 pelas ruas da Mouraria. Com distintos formatos, já pisaram os palcos dos festivais: Folkarria (Madrid, Espanha), Planície Mediterrânica (Castro Verde), Festiv’Alzen (Alzen, França), FrisseFolk (Bruxelas, Bélgica), Danças na Água (Celorico da Beira), Fora do Lugar (Idanha-a-Nova), Fest-i-Ball (Lisboa), Dançarilhas (São Miguel, Açores), Big Bang (CCB, Lisboa), Crisol de Cuerda (Burgos, Espanha), Venezia Balla (Itália), CaDansa (Holanda), entre outros.

Denys Stetsenko, natural da Ucrânia, segue a aprendizagem de musica clássica desde pequeno e a partir do ano 2003 inicia-se na música tradicional e improvisada entrando no grupo Monte Lunai e Dancing Strings e participando em diversos festivais europeus de música e dança do mundo. Licenciado em Violino pela Escola Superior de Música de Lisboa, e frequentou o Curso de Mestrado em Música Antiga – Violino Barroco na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE) do Porto. É membro fundador do Quarteto Arabesco, Duo Stetsenko e Fávola d'Argo. Durante os anos 2011-2014 foi professor na ESMAE do Porto, assistente de Amandine Beyer. Lecciona Violino e Música de Câmara na Academia de Música de Santa Cecília e Conservatório de Lisboa. 

Por sua vez a musicalidade da Eva Parmenter é estimulada desde o berço pelo seu pai, para o trabalho de ritmos e voz. Aos 8 anos conheçe o festival Andanças, que passa a ser a sua segunda casa e aí vai beber várias inspirações tanto musicais como de dança, que marcarão todo o seu percurso até aos dias de hoje. A sua aprendizagem musical passa pelo piano, cravo, flautas de bisel e flauta transversal. Começa a tocar concertina em 2007 como autodidacta, tendo participado em múltiplos workshops com mestres como Norbert Pignol e Stephane Milleret, Kepa Junkera, Simone Botasso, entre outros. Actualmente é finalista da licenciatura de Dança da FMH, lecciona concertina e danças tradicionais europeias. Além do duo com Denys Stetsenko toca com Caravana e Duo Decker-Parmenter com os quais tem participado em inúmeros festivais de música e dança do mundo, dentro e fora do país.

 

https://www.facebook.com/Parapente700/

 

 

5€ por pessoa (oferta de uma máscara e uma bebida por pessoa).
Aconselhamos a reserva de bilhete para servicoeducativo@museudelisboa.pt
Entrada livre para menores de 12 anos.

 

 

PROGRAMA:

- Les Secrets des Roys, música barroca

- Parapente 700, violino, concertina e voz

- DJ

 

IMAGENS AQUI: http://bit.ly/2lPyx4q

 

 

GRUPOS PARTICIPANTES:

 

LES SECRETS DES ROYS

Formado em 2009, este agrupamento barroco já atuou em locais como o Palácio de Queluz, dos Condes do Marquês de Pombal em Oeiras, o Convento de Mafra, tendo participado no Carnaval de Praga.

Com particular cuidado na preparação cénica das suas apresentações, no seu repertório incluem-se obras de caráter sacro e profano, de compositores oriundos de vários países europeus.

 

Mara Marques – Soprano

Susana Quaresma – Soprano

Rui Oliveira – Tenor

Pedro Morgado – Barítono

Pedro Lopes – Violino Barroco

Gonçalo Freire – Flauta de Bisel

Susana Moody – Viola da Gamba, Violoncelo

Diana Matos – Alaúde, Guitarra Barroca

 

https://lessecretsdesroys.wordpress.com/

 

image008.jpg

 

PARAPENTE 700

"Parapente700 é uma ideia ilimitada de liberdade: uma imagem de Baile Universal, onde cada corpo, de uma ponta até à outra, não é mais do que a livre expressão do pensamento.” Mário Rainha.

Quando a música traz as danças daqui e de acolá, abraçadas pelo encontro entre um violino e uma concertina. Entre mazurkas de água, polskas de ar, círculos de terra e scottishes de fogo renova-se, interpreta-se e cria-se. 
Entenda-se que aqui transformam-se músicas tradicionais de outrora e compõem-se outras, fundindo as inspirações atuais com os traços do passado. Viaja-se pela Europa fora, reunindo danças italianas, francesas, suecas, portuguesas e outras que tais. 

Os dois músicos fundem experiências de universos distintos. Ambos crescem no seio de famílias ligadas à música e outras artes. O duo Parapente700 estreia-se nas Festas de Lisboa, em Junho de 2012 pelas ruas da Mouraria. Com distintos formatos, já pisaram os palcos dos festivais: Folkarria (Madrid, Espanha), Planície Mediterrânica (Castro Verde), Festiv’Alzen (Alzen, França), FrisseFolk (Bruxelas, Bélgica), Danças na Água (Celorico da Beira), Fora do Lugar (Idanha-a-Nova), Fest-i-Ball (Lisboa), Dançarilhas (São Miguel, Açores), Big Bang (CCB, Lisboa), Crisol de Cuerda (Burgos, Espanha), Venezia Balla (Itália), CaDansa (Holanda), entre outros.

Denys Stetsenko, natural da Ucrânia, segue a aprendizagem de musica clássica desde pequeno e a partir do ano 2003 inicia-se na música tradicional e improvisada entrando no grupo Monte Lunai e Dancing Strings e participando em diversos festivais europeus de música e dança do mundo. Licenciado em Violino pela Escola Superior de Música de Lisboa, e frequentou o Curso de Mestrado em Música Antiga – Violino Barroco na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE) do Porto. É membro fundador do Quarteto Arabesco, Duo Stetsenko e Fávola d'Argo. Durante os anos 2011-2014 foi professor na ESMAE do Porto, assistente de Amandine Beyer. Lecciona Violino e Música de Câmara na Academia de Música de Santa Cecília e Conservatório de Lisboa. 

Por sua vez a musicalidade da Eva Parmenter é estimulada desde o berço pelo seu pai, para o trabalho de ritmos e voz. Aos 8 anos conheçe o festival Andanças, que passa a ser a sua segunda casa e aí vai beber várias inspirações tanto musicais como de dança, que marcarão todo o seu percurso até aos dias de hoje. A sua aprendizagem musical passa pelo piano, cravo, flautas de bisel e flauta transversal. Começa a tocar concertina em 2007 como autodidacta, tendo participado em múltiplos workshops com mestres como Norbert Pignol e Stephane Milleret, Kepa Junkera, Simone Botasso, entre outros. Actualmente é finalista da licenciatura de Dança da FMH, lecciona concertina e danças tradicionais europeias. Além do duo com Denys Stetsenko toca com Caravana e Duo Decker-Parmenter com os quais tem participado em inúmeros festivais de música e dança do mundo, dentro e fora do país.

 

https://www.facebook.com/Parapente700/