Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Camerata Atlântica de Ana Beatriz Manzanilla na Casa da América Latina [25 FEV, 21h]

headercamerata.jpg

 

 

A Capital Ibero-americana da Cultura 2017 apresenta, na Casa da América Latina, o projeto musical idealizado pela violinista venezuelana Ana Beatriz Manzanilla – Camerata Atlântica, pelas 21h30 de 25 de fevereiro. A entrada é livre.

O programa, que inclui duas partes, tem inicio com uma peça da autoria do compositor Cubano Julián Orbón (1925-1991), expoente máximo da música erudita de Cuba, com fortes influencias de Aaron Copland, Carlos Chávez e Heitor Villa-Lobos. A segunda será uma estreia mundial, escrita especialmente para este concerto pelo compositor venezuelano residente na Alemanha Efraín Oscher. Trata-se de uma Suite dedicada aos “Libertadores” da América, onde através de uma linguagem única e diferentes ritmos, o compositor evoca os sentimentos, as alegrias e as frustrações dos heróis que deram a liberdade a muitos países da América Latina e mudaram a sua história.

Constituída por excelentes músicos profissionais, que se dedicam a interpretar com a maior fidelidade e dedicação os diversos estilos e épocas musicais através das sessões de trabalho individual e ensaios coletivos, a Camerata Atlântica foi concebida pela sua diretora artística, Ana Beatriz Manzanilla, de forma a a o número de instrumentistas possa ser alargado de acordo com o repertório planificado.

 

AMERATA ATLÂNTICA
 
25 de fevereiro
 
21h00 (abertura de portas)
21h30 (inicio do concerto)
 
Casa da América Latina (Av. da Índia, 110 Lisboa – Casa das Galeotas)

ENTRADA LIVRE (sujeito a lotação da sala)

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.