Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

CANDIDATURAS PARA XXIV EDIÇÃO DO GRANDE PRÉMIO DE LITERATURA DST ATÉ 29 DE MARÇO

Edição de 2019 distingue obras de prosa de autores portugueses

 

 

Termina já na próxima sexta-feira o prazo para a entrega das obras a concurso ao Grande Prémio de Literatura dst, que este ano  distingue obras em prosa de autores portugueses, publicadas entre 2017 e 2018. Instituído há quase 25 anos pelo grupo empresarial dst group, o Grande Prémio de Literatura dst é já uma das mais importantes distinções nacionais na área da literatura, com um papel preponderante no estímulo à produção literária nacional, nomeadamente de autores portugueses residentes em Portugal. O vencedor recebe um valor pecuniário de 15 mil euros.

O júri é composto por figuras de relevo no meio literário nacional e com os quais o grupo dst tem vindo a contar desde a génese do prémio. Vítor Manuel Silva, José Manuel Mendes e Carlos Mendes de Sousa são os três elementos do júri a quem caberá a análise, escolha e fundamentação da obra premiada, que será publicamente anunciada no dia 28 de junho, no âmbito da inauguração da Feira do Livro de Braga. A primeira etapa de seleção decorre até 24 de maio, altura em que serão escolhidos os cinco livros de poesia finalistas.

Recorde-se que o Grande Prémio de Literatura dst tem um funcionamento rotativo, premiando alternadamente obras em poesia e em prosa. Manuel Alegre foi o vencedor da edição de 2016 com a obra “Bairro Ocidental”, sucedendo a Luísa Costa Gomes, Mário de Carvalho, Maria Ondina Braga, Jacinto Lucas Pires. Em 2018 venceu Daniel Jonas, com o livro de poesia “Oblívio”.

Regulamento disponível em www.dstgsps.com (https://www.dstsgps.com/art-and-society-pt-pt/culture-pt-pt-2/#/#text)

(https://www.dstsgps.com/assets/Regulamento-e-formulario-GPL-dst-2019.pdf)

 

Candidaturas para a 1ª edição do Prémio de Literatura dstangola/Camões

Estão também abertas até 30 de março as candidaturas para a 1ª edição do Prémio de Literatura dstangola/Camões, uma iniciativa lançada recentemente pelo dst group e pelo Instituto Camões que visa distinguir, anualmente e de forma alternada, os trabalhos em poesia e prosa de artistas nascidos em Angola, residentes ou não, com obras publicadas no país ou no estrangeiro, nos dois anos anteriores, desde que em língua portuguesa.

A primeira edição, cujo galardão será entregue a 10 de junho, Dia da Língua Portuguesa, em Luanda, distinguirá obras em poesia, editadas em 2017 e 2018. Também com um valor de 15 mil euros, o prémio terá um júri de referência, presidido por Irene Guerra Marques, linguista e chefe do Departamento de Línguas da Faculdade de Letras da Universidade Agostinho Neto, de Luanda, e constituído pelo escritor José Eduardo Agualusa e pelo jornalista e diretor do Novo Jornal de Angola, Carlos Ferreira, ao qual caberá a análise, escolha e fundamentação da obra premiada.

O regulamento do Prémio de Literatura dstangola está disponível em www.dstgsps.com (https://www.dstsgps.com/art-and-society-pt-pt/culture-pt-pt-2/#/#text 

(https://www.dstsgps.com/assets/Regulamento-e-formulario-PL-dst-angola-2019-FINAL.pdf )

 

Sobre o dst group

O dst group nasceu nos anos 40 e desenvolve atividade nas áreas da Engenharia & Construção, setor que lhe deu origem e no qual é um dos grupos nacionais de referência. Atento às exigências do mercado, diversificou para as áreas do Ambiente, Energias Renováveis, Telecomunicações, Real Estate e Ventures, somando competências nas suas diversas empresas. O grupo dst pauta-se por uma ação diferenciadora no mercado e tendo em conta que a cultura é a variável que mais influencia a competitividade construiu redes com agentes culturais nas áreas das artes, da literatura, do teatro, da música e da dança, pois acredita que é nestas literacias que reside a sua proposta de valor, a fórmula da sua competitividade relativa.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.