Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

CAPITI volta a “Dar Luz a Esta Causa” com a organização de exposição, seguida de leilão solidário, no Palácio das Artes

CAPITI volta a “Dar Luz a Esta Causa” com a organização de exposição, seguida de leilão solidário, no Palácio das Artes

Fernanda Fragateiro.jpg

 

O Dia Mundial da Saúde Mental é relembrado pela CAPITI através de um leilão de arte solidário no Palácio das Artes, no Porto, cujas receitas revertem na totalidade para o tratamento de crianças com perturbações do desenvolvimento, pertencentes a famílias carenciadas. O evento conta com a participação de nomes como Fernanda Fragateiro, João Onofre, João Pedro Vale, Vasco Araújo, entre outros.

No dia 10 de outubro, para celebrar o Dia Mundial da Saúde Mental, a CAPITI – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Infantil, organiza, pelo segundo ano consecutivo, uma exposição com 30 artistas portugueses comprometidos em “Dar Luz a Esta Causa”. A iniciativa pretende sensibilizar a sociedade para um problema que nem sempre é visível, mas que abrange muitas famílias portuguesas sem acesso aos cuidados de saúde necessários.

À semelhança do que aconteceu em Lisboa no ano passado, foi entregue um candeeiro a cada artista que participa neste evento, para o intervencionar sem qualquer limitação de criatividade. As obras são apresentadas na Fundação da Juventude - Palácio das Artes, no Porto. A seguir à exposição realiza-se um Leilão Solidário dos candeeiros a favor da CAPITI. As receitas revertem na totalidade para o tratamento de crianças carenciadas com problemas de neuro-desenvolvimento.

Ainda no âmbito das celebrações da semana da Saúde Mental, “O Livro das Emoções”, escrito por Filipa Sáragga em parceria com técnicos do PIN - Progresso Infantil, é lançado no dia 16 de outubro, pelas 18:30h, na biblioteca da Assembleia da República. Este acontecimento conta com a participação de Assunção Cristas, presidente do CDS/PP, entre tantos outros. Metade do valor dos direitos de autor da obra reverte para a CAPITI para que mais famílias possam ter acesso a serviços de saúde na área do neuro-desenvolvimento.

A equipa de voluntários da CAPITI trabalha diariamente no desenvolvimento e implementação de iniciativas que permitam ajudar a angariar fundos para suportar tratamentos clínicos a crianças e jovens que deles necessitem. Ao todo são já 70 crianças que beneficiam do apoio da CAPITI, sendo que o objetivo da associação é expandir a sua atividade para zonas do norte e do centro de Portugal, de forma a conseguir auxiliar mais famílias.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.