Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Casino Estoril estreia o musical "Mary Poppins" a 12 e 13 de Junho

Mary Poppins 1.jpg

 

O Salão Preto e Prata do Casino Estoril acolhe, nos próximos dias 12 e 13 de Junho, às 18 horas, o novo musical Mary Poppins, da autoria da Alma Studio, de Vera Alves. Trata-se de uma dupla sessão de espectáculos, de vertente solidária, que apoia o projecto do Butterfly - Art Studio & After School Activities, no Cambodja.

 

Mary Poppins é um Musical praticamente perfeito! Baseado no livro de P.L. Travers de 1934, e no subsequente premiado filme musical da Walt Disney de 1964, Alma Studio, de Vera Alves, apresenta um Novo Musical, onde Mary Poppins nos ensina que “Se quisermos, tudo pode acontecer!”

 

No musical, Bert, homem de vários ofícios, como limpa-chaminés e artista de rua, convida-nos a entrar na carismática Londres de 1910 e, mais especificamente, na casa dos Banks. Uma família disfuncional, onde os filhos (Jane, Emily, Laura, Alice, Kelly, Emma, Tom, Michael e Jody) acabam de provocar a demissão de mais uma ama (Katie Nanna), justificando tratarem-se de crianças irremediavelmente mimadas e mal comportadas. Com um pai banqueiro (George Banks) dedicado apenas ao trabalho e uma mãe (Winifred Banks) distraída e voltada para a defesa dos direitos das mulheres, as crianças estão carentes, e contam apenas com a atenção das sucessivas amas e das dedicadas empregadas da casa (Cook e Housekeeper).

 

Um dia, em resposta a um anúncio redigido pelos próprios filhos, surge dos céus a voar com o seu guarda-chuva, uma nova e mágica ama, Mary Poppins. Ela e o seu amigo Bert vão guiar as crianças ao longo de uma viagem de aventuras mágicas e de aprendizagens.

A influência de Mary Poppins acaba por ir mais longe e ensinar aos Banks a serem uma família e a valorizarem-se uns aos outros.

 

Entre as sequências mais criativas, conta-se o momento em que as crianças descobrem a divertida e desconcertante palavra, cujo título da canção ficou na história, "Supercalifragilisticexpialidocious".

 

O musical contém uma série de mensagens que se exprimem no imaginário e através da magia. Tuppence (trocos, moedas, migalhas), expressão que significa em várias cenas marcantes, como a do “Feed the birds”, que para amar não é preciso muito, e que custa tão pouco fazer a diferença na vida das pessoas …

 Mary Poppins é uma mistura encantadora de uma história irresistível, com canções inesquecíveis, números de dança deslumbrantes e um elenco surpreendente. Esta é uma oportunidade perfeita para apreciar a criatividade e carisma de Vera Alves que, para além de representar Mary Poppins, assina a encenação e adaptação de um dos maiores sucessos dos espectáculos musicais.

 

Ficha Técnica: Direcção de Produção: Vera Alves | Assistente de Produção: Sofia Peixoto | Comunicação e Imagem: Cristina Veiga | Adaptação do Texto: Margarida Alberty | Encenação: Vera Alves | Cenografia e Efeitos visuais: Margarida Alberty e Vera Alves | Guarda-roupa: Margarida Alberty, Sónia Marques e Retrosaria Fantasia | Assistente musical: Agnès Parlange.

 

Interpretes: Artistas Alma Studio - Vera Alves, Paulo Chemela, Maya Attinello, António Cabral, Madalena Teixeira Bastos, Maria Castro, Romi Efrat, Filipa Craveiro, Aruna Stern, Alice Engdahl, Tomás Carvalho, Sofia Leiva, Jessica Crossland, Cosme Vega, Yulie Efrat, Kali Attinelo, Margarida Alberty, Jorge Cardoso, Tom Efrat, Nuno Teixeira Bastos, Sofia Peixoto, Matilde Veiga, Margarida Santos, Nilma Vieira, Sónia Marques, Maria Urgelles, Alexandra Brito, Inês Monteiro e Luísa Moraes.

Soprano “Feed the birds”: Agnès Parlange.

Coreografia “Feed the birds”: Vera Alves, com participação da Escola de Dança Alma Studio.

Coreografia “Step in Time”: Eva Vieira de Almeida, com participação da Escola de Dança Eva Vieira de Almeida.

Coreografia “Jolly Holliday”: Nicky Hallett, com participação da Escola de Dança da Sociedade Musical de Cascais.

 

Alma Studio

Vera da Veiga Ventura Alves terminou o curso da Escola de Dança do Conservatório Nacional em 2003 com convite para ingressar no corpo artístico da Companhia Nacional de Bailado. Na temporada de 2011/2012 foi destacada entre os melhores 100 bailarinos do mundo por um grupo de júris internacionais na revista Dance Europe. Em 2012 ingressa na Companhia Aterballetto em Itália onde dançou sobretudo o repertório de Mauro Bigonzetti. Em 2013 regressa à Companhia Nacional de Bailado e em 2014 já como Freelancer faz uma nova criação com a Compagnie Linga de Marco Cantalupo e Katarzyna Gdaniec na Suíça. Em 2015 inaugura a sua própria Escola de Dança, Alma Studio no Monte Estoril onde lecciona e produz os seus próprios espectáculos. Dançou todo o repertório de bailado clássico e neoclássico, nomeadamente Giselle, Lago dos Cisnes, Quebra-Nozes, Bela Adormecida, Coppélia, Romeu e Julieta, Serenade e Who Cares? de  George Balanchine, The Vertiginous Thrill of Exactitude de William Forsythe e Sagração da Primavera de  Nijinsky. Deixa também a sua marca no bailado contemporâneo, onde colabora com coreógrafos como Olga Roriz, Rui Horta, Vasco Wellencamp, Benvindo Fonseca, Rui Lopes Graça, Mauro Bigonzetti, Cayetano Soto, Marco Cantalupo & Katargyna Gdaniec, Anne Teresa de Keersmaeker, entre outros.

 

Bilhetes à venda: Ticketline: www.ticketline.pt

Informações e reservas: 1820 (24h)

Pontos de venda disponíveis: Lojas Fnac, Ag. Viagens Abreu, Worten, A.B.E.P., Casino

Lisboa, C.C. Dolce, C.C. Mundicenter, El Corte Inglês, Galeria Comercial Campo Pequeno, MMM Ticket e UTicketline. Preços: de 10€ a 16€. M/3.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.