Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

CCB - Destemporada > todos os sábados de agosto há música na Praça CCB

DESTEMPORADA

TODOS OS SÁBADOS DE AGOSTO HÁ MÚSICA NA PRAÇA CCB

SEMPRE ÀS 21H00

image003.jpg

 

 

7 agosto: SELMA UAMUSSE

Teclado/rhodes/loops/baixo Augusto Macedo

Percussão/timbila/congas/kalimba Nataniel Melo

Bateria/voz  Gonçalo Santuns

 

image007.jpg

Selma Uamusse é bem mais do que uma colagem das aventuras artísticas que viveu. A sua música é um manifesto pela harmonia do que nos rodeia, um olhar positivo sobre o mundo. Uma forma de luta e de esperança por uma sociedade mais livre, com mais amor.

O poderoso instrumento vocal e a genialidade performativa de Selma Uamusse levaram-na a brilhar nos mais diferentes géneros musicais, desde projetos como WrayGunn, Cacique’97, Gospel Collective ou Rodrigo Leão, sendo a sua versatilidade também reconhecida no teatro, cinema e artes visuais.

Estreou-se nas edições discográficas em 2018 com o álbum Mati, onde explorou um encontro orgânico entre as suas raízes moçambicanas, refletidas nas letras, nos ritmos e na instrumentação tradicional, a música eletrónica e toda uma série de influências amealhadas ao longo de anos de prática e escuta.

Uma identidade muito própria, conhecedora do passado, mas a imaginar o futuro, teve sequência em 2020 com a edição do 2.º álbum, Liwoningo  – que significa «luz» em chope, uma língua tradicional de Moçambique – produzido por Guilherme Kastrup, premiado com um Grammy pelos álbuns A Mulher do Fim do Mundo e Deus é Mulher da aclamada e também premiada Elza Soares. Este é um disco que acentua o património imaterial africano, de Moçambique, uma africanidade que continua a inspirar letras e melodias – e que expande toda essa esfera de influência numa música panglobal muito honesta e é aqui, no palco da Destemporada, apresentado ao vivo.

 

____________________

 

 

14 agosto: CABRITA

Músico Convidado Stereossauro
Saxofones André Murraças, Gonçalo Prazeres, João Capinha
Bateria Filipe Rocha (Pisco)
Teclas/ Guitarra João Rato

image009 (1).jpg

João Cabrita é um nome que, embora possa passar despercebido do público em geral, já foi decerto ouvido por muitos desses ouvidos que o desconhecem.

Vive numa considerável quantidade de fichas técnicas já existentes na discografia de música portuguesa dos últimos 30 anos. São mais de 30 anos de colaborações em discos e presenças em palco a acompanhar nomes maiores do universo da música portuguesa, dos mais variados géneros que vão do jazz ao rock ou à eletrónica, atravessando o universo pop/rock. Três décadas de colaborações com nomes como Sérgio Godinho, Dead Combo, The Legendary Tigerman, Cais Sodré Funk Connection e a participação nos espetáculos de Virgem Suta, Susana Félix, X-Wife, Selma Uamusse ou Márcia.Uma lista e um portfólio bastante rico, onde o seu saxofone, os seus arranjos, orquestrações e composições se fizeram e fazem ouvir.

No ano 2020, celebrou 30 anos de carreira com o lançamento do seu primeiro disco a solo, onde se reencontram companheiros de longa data ou se iniciam novas parcerias e que apresenta agora ao vivo.

Para o dia 14 de agosto, apresenta-se no CCB com a participação especial do artista STEREOSSAURO num espetáculo que será por certo especial.

 

____________________

 

 

21 agosto: LUÍS SEVERO

Voz, guitarra elétrica, teclado Luís Severo

Contrabaixo, baixo elétrico, segundas vozes Bernardo Álvares

Guitarra elétrica, guitarra acústica, teclado, segundas vozes Catarina Branco

Bateria, percussões, sintetizadores, segundas vozes Diogo Rodrigues

Direção técnica Manuel San Payo

 

Com apenas dois LP editados – o independente e bem-recebido Cara d’Anjo (2015, Gentle Records) e o aclamado Luís Severo (2017, Cuca Monga/Sony Music) – Luís Severo é já um dos cantautores de canções mais consensuais da sua geração. 

Desde a edição do disco homónimo, na primavera de 2017, percorreu Portugal sozinho até ao verão de 2018, no qual passou pelos principais festivais em formato banda.

Em maio de 2019, lançou integralmente e sem qualquer aviso O Sol Voltou, outra vez pela Cuca Monga em parceria com a Sony Music. O terceiro disco chegou com o choque concordante entre o acústico e o eletrónico, contendas conciliantes líricas e pleno de contrastes imagéticos, fazendo Luís Severo afastar-se do que já por si foi feito sem nunca perder o centro que o particulariza.
Luís Severo reúne a banda –  Bernardo Álvares, Catarina Branco  e Diogo Rodrigues –  para levar ao palco do CCB as suas músicas com uma textura tão aprimorada como a que produz em estúdio.

 

____________________

 

 

28 agosto: THE LEGENDARY TIGERMAN

Voz e Guitarra Paulo Furtado

Saxofone João Cabrita

Baixo Filipe Rocha

Bateria Catarina Henriques

image012.jpg

 

 

Quem não o reconhece? Entre distorções de guitarra, riffs e melodias com a marca do rock’n’roll, The Legendary Tigerman é uma das presenças constantes em festivais e concertos no país, com a marca inconfundível das suas composições e imagem irreverente.

Cabe ao músico encerrar em grande festa a Destemporada do CCB, com um concerto baseado no seu mais recente álbum de estúdio, o aclamado Misfit (2018). A não perder.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.