Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

#CCBDigital | GONÇALO M. TAVARES escreve sobre GREGOR SCHNEIDER em Dicionário de Artistas > textos sobre artistas contemporâneos nas plataformas digitais do CCB

#CCBDigital  #CCBPodcasts

 

(#44) Dicionário de Artistas

O Grande Intervalo, dedicado a Gregor Schneider

Por Gonçalo M. Tavares

 

À quarta-feira, o CCB disponibiliza um texto inédito de Gonçalo M. Tavares

sobre artistas contemporâneos, com leitura de Ana Zanatti.

Para ler em www.ccb.pte ouvir no spotify do CCB

image001 (1).jpg

O grande intervalo

dedicado a Gregor Schneider

 

Um resto que surge no meio do espaço limpo. A morte é assim: está a mais no percurso de quem existe.

Ninguém é educado para dar atenção aos vestígios, a não ser os detectives e certos poetas que têm como qualidade única (e basta) esta: a de abrirem mais os olhos quando os outros os fecham.

Estar diante do sol que faz mal aos olhos e do vestígio que é o seu inverso – porque é símbolo do apagamento, da coisa que foi escurecida – tais situações podem exigir, por vezes, atitudes semelhantes. Olho de frente para o sol e para os vestígios - e a inteligência trabalha.

O corpo morto que está caído pode não estar morto. Talvez seja apenas um intervalo.

 

Gonçalo M. Tavares

 _________