Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Centenário de Luís Dourdil (1914-1989)

 

 

 

HMM_1587 (2).jpg

 

No ano em que se assinalam 100 anos sobre o nascimento de Luís Dourdil, a Câmara Municipal de Lisboa e a família do pintor, em colaboração com a Sociedade Nacional de Belas Artes, o Museu da Farmácia e o Café Império, promovem um programa de atividades em torno da obra de um dos mais emblemáticos artistas portugueses do século XX. 

 

 

O programa tem início no próximo dia 8 de novembro no Café Império às 16h30.  O mote de partida é a vida e obra do artista, bem como o recente restauro da pintura mural de 48m2 que cobre uma das paredes do estabelecimento, efetuado sob a coordenação técnica da Câmara Municipal de Lisboa. A vida e obra do artista  será tema de uma tertúlia que conta com a presença de Catarina Vaz Pinto, vereadora da Cultura da CML, de Rocha de Sousa, António Valdemar, Lima de Carvalho, José Luís Ferreira, João Neto e Luís Dourdil, seguida de uma visita orientada à obra e da inauguração da exposição Sem Anos de Dourdil.

 

O programa que se estende até novembro de 2015 prevê, entre outras iniciativas, tertúlias em cafés e museus, visitas orientadas e extensões da exposição Sem Anos de Dourdil na Sociedade Nacional de Belas Artes, no Museu da Farmácia, nos Paços do Concelho. Conta com a participação de historiadores, críticos de arte e artistas plásticos cujas intervenções permitirão refletir sobre a obra de Luís Dourdil e o contexto em que foi produzida.

 

Próximas iniciativas:

 

22 de novembro

 

16h30Recuperar a Memória, tertúlia no Café Império com a presença dos investigadores Pedro Flor, Joaquim Caetano, Dulcina Carvalho, Teresa Bispo e Luís Dourdil. Acesso gratuito com inscrição obrigatória sujeita a número limite.

 

18h30 Visita orientada à pintura mural do Café Império e à exposição Diálogos a Carvão.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.