Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Cinema de Goa no Museu do Oriente | Gratuito

I am nothing 1.jpeg.png

 

A viagem cinematográfica “Era uma vez em Goa: Identidades e Memórias no Cinema” continua no Museu do Oriente, nos dias 13, 18 e 22 de Setembro, às 18h00, com a exibição de “Vitória ou Morte – Queda da Índia Portuguesa” (2002), de Pedro Efe, “I am Nothing” (2019) e “Caazu” (2015), de Ronak Kamak, “Dances of Goa” (2012), de Nalini Elvino de Sousa, “Shifting Sands” (2013), de Sonia Filinto e “Saxtticho Koddo – O Celeiro de Salcete” (2018), de Vince Costa. A entrada é gratuita.

 

“Vitória ou Morte – Queda da Índia Portuguesa” (2002), de Pedro Efe, é um documentário que retrata um acontecimento que, no conturbado ano de 1961, vem abalar profundamente as fundações do regime salazarista: a anexação de Goa pelas tropas da União Indiana, a 17 de Dezembro. De acordo com a sinopse do filme, ao longo de 14 anos – desde que, pela primeira vez, a Índia passou a reivindicar a integração de Goa, Damão e Diu no país recentemente independente – a tensão cresce entre Portugal e a União Indiana, apesar da mediação da ONU e de outras instâncias internacionais. Na crença de que o pacifista Nehru não usaria a força contra o ‘solo sagrado’ da pátria portuguesa, Salazar fica profundamente abalado com o ataque. Uma força de 50 mil homens, com equipamentos modernos, cercou as colónias portuguesas de Goa, Damão e Diu defendidas apenas por um efectivo de 3.500 militares portugueses. Após a apresentação, o filme será comentado por Nuno Vassallo e Silva e Jason Keith Fernandes, com moderação da comissária Maria do Carmo Piçarra.

 

Este ciclo de cinema prossegue com “I Am Nothing” (2019), de Ronak Kamat, no dia 18 de Setembro. Trata-se nas palavras do realizador, de “uma investigação sobre a vida e obras do lendário e enigmático artista goês-português, Vamona Navelcar. O filme fixa o seu processo criativo e tenta compreender o pensamento por detrás das suas obras, enquanto recolhe opiniões profundas e perspicazes sobre e pelo homem informalmente conhecido como ‘o artista de três continentes’”. O filme será comentado por Rosa Maria Perez e outros convidados, com moderação de Maria do Carmo Piçarra.

 

A 22 de Setembro são exibidos quatro filmes documentais sobre a cultura das comunidades goesas, que serão comentados por Jason Keith Fernandes. A projecção inicia-se com “Caazu” (2015), de Ronak Kamak, que mostra a produção artesanal de fenim de caju, uma aguardente produzida nas remotas aldeias de Goa; segue-se “Dances of Goa” (2012), de Nalini Elvino de Sousa, que fixa os estilos de vida, rituais e costumes, revelados através das danças tradicionais das aldeias de Goa; já “Shifting Sands” (2013), de Sonia Filinto, incide sobre a pesca tradicional, o modo de vida das comunidades piscatórias e as ameaças ao seu estilo de vida e ambientais com que se confrontam. A sessão termina com “Saxtticho Koddo – O Celeiro de Salcete” (2018), de Vince Costa, que documenta os costumes da aldeia de Curtorim, na região de Salcete, subjacentes à sua herança.

 

“Era uma vez em Goa: Identidades e Memórias no Cinema” prolonga-se até 29 de Setembro.

 

Ciclo de Cinema

“Era uma vez em Goa: Identidades e Memórias no Cinema”
13, 18 e 22 de Setembro
Auditório e Sala Beijing

18h00
Entrada Gratuita, mediante levantamento prévio de bilhete

Comissária: Maria do Carmo Piçarra

 

Programa

 

13 Setembro| Sala Beijing

Vitória ou Morte – Queda da Índia Portuguesa

De Pedro Efe

2002 |Duração 54’20’’ | Língua original: Português

 

18 Setembro | Sala Beijing

I am Nothing

De Ronak Kamat

2019 |Duração 50’ | Língua original: Inglês

 

22 Setembro | Auditório

COMUNIDADES GOESAS E CULTURAS EM FILMES DOCUMENTAIS

Caazu

De Ronak Kamat

2015 |Duração 7’58’’ | Língua original: Inglês e Concanim, legendas em Inglês

Dances of Goa

De Nalini Elvino de Sousa

2012 |Duração 26’36’’ | Língua original: Inglês

Shifting Sands

De Sonia Filinto

2013 |Duração 28’47’’ | Língua original: Inglês e Concanim, legendas em Inglês

Satticho Koddo – O Celeiro de Salcete

De Vince Costa

2018 |Duração 37’50’’ | Língua original: Inglês, legendas em Português

 

www.museudooriente.pt