Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Circuitos Ciência Viva vencem prémio internacional

Circuitos_CV_Premio_Internacional_2019.png

 

Os Circuitos Ciência Viva são os vencedores 2019 do Roy L. Shafer Leading Edge Award for Business Practice (Large Institution), uma distinção atribuída anualmente pelo ASTC (Association of Science-Technology Centers), a associação profissional norte-americana de museus e centros de ciência e tecnologia.

O prémio será entregue à Ciência Viva na pessoa da sua Presidente, Rosalia Vargas, durante a Conferência Anual do ASTC, que terá lugar este sábado, 21 de Setembro, em Toronto, Ontario, Canadá.

Na sua 15.ª edição, os Roy L. Shafer Leading Edge Awards reconhecem projectos e práticas excepcionais nas categorias de Prática de Negócios, Experiência dos Visitantes e Liderança em museus e centros de ciência de todo o mundo que tenham sido implementados nos últimos três anos. Um júri de 14 profissionais analisou e selecionou os premiados da edição de 2019.

Com o lema "Deixe-se guiar pela curiosidade", os Circuitos Ciência Viva foram criados em 2017 pela Ciência Viva com o objectivo de tornar mais visível a Rede Nacional de Centros Ciência Viva, ligando-a a um ambicioso projecto de turismo do conhecimento.

Os Circuitos Ciência Viva oferecem percursos de exploração e valorização do património em todo o território nacional, numa lógica de interacção entre zonas urbanas e zonas rurais, entre litoral e interior. De ano para ano têm conquistado cada vez mais adeptos: desde 2017 foram vendidos quase 3.600 cartões, correspondentes a 12.244 utilizadores, dos quais 6.132 adultos e 6.112 crianças. Foram apresentados 10.162 cartões à entrada dos Centros Ciência Viva, correspondendo a quase 34.000 visitantes.

Sobre os Circuitos Ciência Viva
Com um cartão, um guia e uma app, os Circuitos Ciência Viva oferecem entrada gratuita nos 21 Centros Ciência Viva e descontos em mais de duas centenas de instituições de ciência, cultura, alojamento e restauração. O cartão tem a validade de um ano, um custo de 50 euros e abrange dois adultos ou um casal com filhos até aos 17 anos.

Recomendado pela National Geographic, o projecto contou desde o início com o apoio tecnológico da Fundação Vodafone Portugal e com parceiros nacionais de relevo, como a GALP, a SATA, a CP - Comboios de Portugal, a Fundação INATEL e a Movijovem.

Sobre os Prémios Roy L. Shafer Leading Edge Award for Business Practice
Prestam homenagem póstuma a Roy L. Shafer, antigo director do COSI - Center of Science and Industry, situado em Columbus, Ohio, EUA. Shafer foi membro do Conselho de Direção do ASTC durante 11 anos, incluindo dois anos como Presidente, coach organizacional e mentor de várias instituições e profissionais de museus e centros de ciência. Após a sua morte, em 2005, o ASTC instituiu o prémio como um tributo à sua visão, liderança dinâmica e compromisso com a profissão.

Sobre o ASTC
Fundado em 1973, o ASTC representa actualmente cerca de 700 organizações que recebem mais de 120 milhões de visitantes por ano em mais de 50 países de todo o mundo. Os membros do ASTC incluem não apenas museus e centros de ciência mas também reservas naturais, aquários, planetários, jardins zoológicos, jardins botânicos e museus de história natural e museus para crianças, além de empresas, consultores e outras instituições que partilham um interesse pela educação científica informal. Através de alianças estratégicas e parcerias globais, o ASTC procura promover e dar a conhecer a valiosa contribuição que os seus membros prestam às suas comunidades e no campo da aprendizagem informal das STEM. Mais em astc.org.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.