Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

"GANGARILHA" ESTÁ A PERCORRER O CONCELHO DE TORRES VEDRAS

descarregar.jpg

O teatro de rua Gangarilha está em itinerância pelo concelho de Torres Vedras.

Produzido pelo Teatro Invisível, conta com a participação dos atores Pedro Giestas, Marília Martins, Soraia Sousa, Nuno Bettencourt, Sandra José, Moncho Rodriguez e Vasco Valente. Conta ainda com a participação especial de Alice Giestas, Raquel Silva, Meiline e Constança Cancela.

A primeira apresentação de Gangarilha aconteceu no dia 23 de abril nos Campelos, sendo que as próximas apresentações deste teatro de rua terão lugar: nos Arneiros (a partir das novas instalações da Adega Cooperativa da Ventosa), no dia 14 de maio; em A dos Cunhados (a partir dos Jardins do Alcabrichel e do Salão do Monte Pio), no dia 15 de maio; na Freiria (a partir do adro da Igreja de São Lucas e da sede do Freiria Sport Clube), no dia 21 de maio; nas Carreiras (a partir da sede da associação dramática e recreativa local), no dia 22 de maio; no Varatojo (a partir do largo do convento), no dia 28 de maio; na Cadriceira (a partir do parque de merendas), no dia 29 de maio; em S. Pedro da Cadeira (a partir do Parque Verde Nossa Senhora da Nazaré), no dia 4 de junho; na Silveira (a partir do Largo da Comissão de Festas), no dia 11 de junho; na Ponte do Rol (a partir do parque verde da localidade), no dia 16 de junho; e no Ramalhal (a partir do Largo 1.º de Maio), no dia 18 de junho.

O programa do teatro de rua Gangarilha é o seguinte:

 

11h00 | 1.º Momento | A chegada - A reunião com as gentes da terra

14h00 | 2.º Momento | A Gangarilha instala-se - Sob o olhar curioso e com a ajuda dos mais jovens e já ao som de uma voz e uma guitarra os saltimbancos montam a biblioteca e começam a partilhar estórias, incentivando todos a contar

17h00 | 3.º Momento | O cortejo - Os saltimbancos acompanhados por um grupo de músicos da terra, formam uma banda e percorrem as ruas da aldeia, com grande alarido, convocando para que, acompanhados de alforges carregados de víveres, todos se encaminhem para o terreno

19h00 | 4.º Momento | Teatro - Uma peça de teatro será apresentada com o cair da noite

20h00 | 5.º Momento | A ceia - Momento gastronómico de comunhão

22h00 | 6.º Momento | Cinema ao ar livre

22h00 | 7.º Momento | O Fogo - "ao ritmo do crepitar das chamas, atendemos as almas e alimentamos os seus sonhos e desejos e misturamos tudo, música, estórias, comida, poesia e gargalhadas, até ao canto da cotovia".

 

“Vão três ou quatro homens, um que sabe tocar e um rapaz que faz a dama. Fazem o auto da Ovelha Perdida e dois entremezes de bobo, têm barba e cabeleira, pedem saia e touca espreitadas, por vezes, esquecem-se de as devolver. Cobram a quatro, pedaço de pão, ovo, sardinha e toda a espécie de bagatelas. Quando podem, comem assado e o seu trago de vinho. Dormem no chão, representam em qualquer eira e andam sempre de braços cruzados, porque nunca lhes cai capa sobre os ombros”

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.