Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Colecções e coleccionadores para conhecer no Museu do Oriente | 1 Outubro - Dia Europeu das Fundações e Doadores | Gratuito

1 Outubro – Dia Europeu das Fundações e Doadores

 

Colecções e coleccionadores para conhecer no Museu do Oriente

- Programa gratuito -

 

MOentrada%20-%20Dia%20Europeu%20das%20Fundações.

 

A Fundação Oriente assinala o Dia Europeu das Fundações e Doadores, 1 de Outubro, quinta-feira, com um programa de visitas gratuitas ao museu que inaugurou em 2008, para dar a conhecer as colecções em exposição bem como as peças em reserva, habitualmente longe do olhar do público.

 

O programa inicia-se às 10.30, com a visita-jogo “Coleccionar para doar?”, para crianças entre os 6 e os 12 anos. De forma lúdica, os mais novos vão ficar a conhecer as colecções que o Museu do Oriente alberga e os coleccionadores que ajudam a manter a história viva. A partir das peças do Museu, vai-se falar de conceitos como colecção, coleccionismo e doação.

 

Às 11.00, uma visita orientada aos núcleos de Camilo Pessanha (1867-1926) e Manuel Teixeira Gomes (1860-1941) da exposição “Presença Portuguesa na Ásia” traça o longo percurso que estas peças fizeram desde o Oriente até Coimbra e, daí, até ao Museu do Oriente, em Lisboa.

 

O fio condutor desta visita são as histórias de vida dos seus respectivos coleccionadores, figuras de vulto da cultura portuguesa dos séculos XIX e XX. Tendo ficado para a história como, respectivamente, poeta e presidente da República, Camilo Pessanha e Manuel Teixeira Gomes partiram de Portugal para locais longínquos que haveriam de os marcar profundamente. Os seus interesses pessoais e experiências viriam a manifestar-se nos objectos que adquiriram, e que ambos viriam a doar a Coimbra, onde enriqueceram o acervo do Museu Machado de Castro. Estas colecções estão agora em exposição no Museu do Oriente, a título de depósito.

 

Da parte da tarde, às 17.00, realiza-se a visita orientada à exposição “Sombras da Ásia” e às reservas do Museu, onde se encontra a colecção Kwok-On. Criada em 1971 por Jacques Pimpaneau - a partir da doação que lhe fora feita pelo Senhor Kwok On -, esta colecção é proveniente da Association Arts et Traditions Populaires de l’Asie Orientale – Musée Universitaire Kwok-On, de Paris, e foi incorporada no acervo da Fundação Oriente em 1999. É composta por mais de 13.000 objectos, na sua maioria chineses, indianos e japoneses, relacionados com as artes performativas (instrumentos, trajes, marionetas, máscaras, pinturas, porcelanas) e festividades tradicionais (objectos rituais, lanternas, pinturas, jogos, estátuas). Com o objectivo de promover o contínuo enriquecimento da colecção e aprofundar a respectiva investigação, a Fundação Oriente realiza anualmente uma missão à Ásia.

 

Esta colecção viva constitui um acervo único na Europa e um dos principais do mundo, pois incide sobre práticas culturais de tradição ancestral que ainda se observam nos seus respectivos territórios. A sua importância na protecção do património cultural imaterial será outro dos assuntos abordados nesta visita.

 

O programa é gratuito.

 

Dia Europeu das Fundações e Doadores

1 de Outubro

Programa Gratuito

 

Visita-Jogo

“Coleccionar para doar?”

Horário: 10.30-11.30

Público-alvo: crianças dos 6 aos 12 anos

Participantes: Máx. 25

 

Visita orientada

“Colecção, Doação”

Aos núcleos de Camilo Pessanha e Manuel Teixeira Gomes da exposição “Presença Portuguesa na Ásia”

Horário: 11.00-12.00

Público-alvo: público em geral, maiores de 16 anos

Participantes: Máx. 25

 

Visita orientada

“Colecções vivas: a colecção Kwok-On”

À exposição “Sombras da Ásia” e às Reservas

Horário: 17.00-18.30

Público-alvo: público em geral, maiores de 16 anos

Participantes: Máx. 25