Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Com videoclipe gravado em Lisboa, La Guatemala lançam single ‘Mesmo Que Me Falte o Ar’

image (2).png

La Guatemala lançam single ‘Mesmo Que Me Falte o Ar’ com videoclipe inspirado nos anos 80 e 90

O primeiro álbum do projeto La Guatemala está prestes a ser lançado. Nesta sexta-feira, 21 de janeiro, o grupo revelou o tema Mesmo Que Me Falte o Ar, terceiro single do disco Resvés Campo do Beat, a ser lançado nos próximos meses. Disponibilizado em todas as plataformas digitais, o novo tema do projeto musical underground pop de Lisboa conta também com um videoclipe no YouTube, gravado entre Lisboa, Oeiras e Caldas da Rainha.

Mesmo Que Me Falte o Ar evidencia o caráter mais interventivo do projeto. A música traz a essência do funk, a voz e o balanço do hip-hop e uma pitada de rock. Com participação da patinadora artística Madalena Brandão, o videoclipe apresenta uma estética dos anos 80 e 90 e o já tradicional estilo bem-humorado do grupo lisboeta. De acordo com Bernardo Alexandre, cofundador dos La Guatemala, o tema “aborda a dificuldade do quotidiano, a necessidade de consistência, perseverança e força de vontade para que os nossos projetos tenham o desenrolar que ambicionamos”.

Os dois primeiros singles do álbum Resvés Campo do Beat chegaram ao mercado em 2021. Cristal, primeiro single apresentado em abril, tem uma sonoridade próxima ao hip-hop, enquanto Estás a Dormir, tema disponibilizado em junho, mistura o reggae e o ska. Resvés Campo do Beat, o novo disco do grupo, sucederá ao EP Clássico (2018), que marcou a estreia do projeto no mercado.

Sobre o projeto La Guatemala

Os La Guatemala consideram-se uma família sentada à mesa a falar alto, enquanto comem com as mãos e bebem pela garrafa ao som de rock, funk, reggae, punk e hip-hop. Não são só colegas de trabalho, são os amigos do dia a dia e o apoio uns dos outros. São quase casados. Aliás, são quatro homens que são pais da mesma filha e que dão o melhor de si para que esta seja a melhor possível. Uma banda é um filho. Uma música é um pai e um conselheiro, um guia e um amigo. É um futuro e um passado. Uma música sabe mais da banda do que eles mesmos e é o registo do que o grupo passa e a inspiração do que este será.

 

Letra de Mesmo Que Me Falte o Ar:

(Composição: Bernardo Alexandre e Bruno de Andrade)

Não

Não sei

O que tenho de fazer mais

Por mim

 

Mas sei

Que não

Eu não vou poder parar

Mesmo que me falte o ar

 

Sim

Eu sei

Que tenho de fazer mais

Por mim

 

Mas sei que eu

Não vou pode parar

Sem tempo

Para desanimar

 

Acordo de manhã

É mais um dia

O sol brilha, agradeço,

A vida é bruta maravilha

 

Mas, tenho de obriga

Andar umas quantas milhas, p'ra

destinos que outrora

Eu não queria

 

Porque, sonho com a sombra

De um chaparro

Assim se passam as 9 horas

Por um reles ordenado

 

Tanto esforço, dedicação

E não vejo resultado

Mas sigo com motivação

O que é nosso está guardado

 

Ando a tentar alterar

Aquilo que não dá para mudar

O mundo escolhe não parar

E eu sem tempo para lhe dar

 

Almoço e janto tudo à pressa

Não perco tempo

Congelados e enlatados

Mas não como só me alimento

 

Tento viver um dia

De cada de vez

Nem mais isso consigo

Não vejo futuro desta vez

 

Respiro fundo

E encho bem o pulmão

Mas nem isso consigo mais

É só vírus e poluição

 

Não

Não sei

O que tenho de fazer mais

Por mim

 

Mas sei

Que não

Eu não vou poder parar

Mesmo que me falte o ar

 

Sim

Eu sei

Que tenho de fazer mais

Por mim

 

Mas sei que eu

Não vou pode parar

Sem tempo

Para desanimar

 

Ao contrário do que pensas

Não penses que quando pensas

Alteras o que se passa

Ou compensas o que não tentas

 

A verdade do que sentes,

Só está presa por correntes

Porque é que queres as nozes

Se ainda nem tens dentes

 

Alimentamos o nosso medo

A ver se não nos apontam o dedo

Em vez de andares aí azedo

Deixa mas é o teu emprego

 

Vives a pensar meu homem

Naquilo que os outros consomem

Mas aquilo que os grandes comem

É só fruto dos que nem dormem

 

Pois é a ação que me dá inspiração

E o tempo, é quem leva a perfeição

Atento e leve pelo caminho da evolução

Eu quero, eu faço, sem procrastinação

 

Eu vejo, eu vou

Sem tempo para pensar

Se o motivo é bom

Não há que hesitar

 

Abrir a mente

Sem ter que disfarçar

Ainda que me falte o oxigénio

Eu não vou parar

 

Não

Não sei

O que tenho de fazer mais

Por mim

 

Mas sei

Que não

Eu não vou poder parar

Mesmo que me falte o ar

 

Sim

Eu sei

Que tenho de fazer mais

Por mim

 

Mas sei que eu

Não vou pode parar

Sem tempo

Para desanimar