Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Companhia CEGADA recebe MEDALHA DE MÉRITO CULTURAL DOURADA

COMPANHIA CEGADA é distinguida com MEDALHA DE MÉRITO CULTURAL DOURADA pelo Município de Vila Franca de Xira.

Companhia Cegada Grupo de Teatro, residente no TEIV – Teatro Estúdio Ildefonso Valério em Alverca do Ribatejo, recebe Medalha de Mérito Cultural Dourada do Município de Vila Franca de Xira.
A cerimónia de entrega irá acontecer, em momento solene, no próximo dia 30 de Abril na Sociedade Euterpe Alhandrense, no âmbito das celebrações do quadragésimo quinto aniversário da revolução de Abril.

Depois do galardão de Mérito Cultural  da Cidade de Alverca (1998); do reconhecimento como Entidade de Utilidade Públicapela Assembleia Municipal de Vila Franca de Xira (2005), certificado de Entidade de Interesse Cultural da Secretária de Estado da Cultura (2016) e ser eleita Personalidade Cultural do Ano pela redação do Jornal O MIRANTE (2016), a Medalha de Valor Cultural Dourada, atribuída pelo Município de Vila Franca de Xira (2019), será o maior galardão concedido a este agente cultural com função ininterrupta há mais de três décadas (33 anos, 1986 - 2019).

Mais informação em:
www.facebook.com/cegadateatro

image006.jpg

CEGADA GRUPO DE TEATRO (1986-2019)
- Companhia de Teatro -

Em 1986 um curso de Iniciação ao Teatro na Casa da Juventude de Alverca junta o primeiro elenco dirigido por Ildefonso Valério. Todos os anos novas criações são apresentadas e ainda no tempo da televisão a dois canais nasce, no Município de Vila Franca de Xira, um agente cultural que marcará a criação e fruição artística da zona Norte da Área Metropolitana de Lisboa nas décadas seguintes.

Em 1998 recebe o galardão de Mérito Cultural da Cidade e dois anos depois formaliza-se como associação cultural sem fins lucrativos. Em 2004 organiza a Amostra de Teatro de Alverca, o primeiro festival de teatro da região, e acolhe 26 criações de todo o país. Em 2005 é reconhecida como Entidade de Utilidade Pública pela Assembleia Municipal e transferida para um equipamento cultural público, posteriormente baptizado de TEIV - Teatro Estúdio Ildefonso Valério em póstuma homenagem.

Em constante crescimento de actividade e público profissionaliza-se com direcção artística de Rui Dionísio em 2012, assume a programação anual do TEIV, programa o festival Noites no Largo do Pelourinho e edita a revista cultural Proscénio. Em 2013 concorre com admissibilidade aos apoios do Governo de Portugal e em 2014 recebe o certificado de Entidade de Interesse Cultural pela Secretaria de Estado da Cultura. Em 2016 é eleita Personalidade Cultural do Ano pela redação do Jornal O MIRANTE.

Em 2018, com o apoio da República Portuguesa e da Câmara Municipal, concretiza 77 sessões artísticas públicas para 7.957 participantes: instituições sociais, escolas, teatros, bibliotecas, público geral, com autores e criadores de referência nacional como: Maria João Luís, João Lagarto, Jorge Silva Melo ou Luis Miguel Cintra. Parcerias que, para lá das fronteiras do Município, desenvolvem um projeto artístico de serviço público nacional, democratizador da oferta cultural e da formação de públicos.

Um percurso de três décadas que Câmara Municipal de Vila Franca de Xira reconhece publicamente atribuindo a Medalha de Valor Cultural Municipal Dourada.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.