Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Conferência | Deuses Egípcios I - Osíris e Ísis

Terça, 24 de Setembro, 19h30
Fundição de Oeiras
(por detrás da Estação de C.F. Oeiras)

 

9dd1ccdd-5b31-45a9-9918-b97426a64cb0.jpg

 


Entrada livre mediante inscrição
no seguinte formulário: https://bit.ly/2lDjcIm


por José Carlos Fernandez
Escritor, investigador e Director Nacional da Nova Acrópole 
 

«Osíris e Ísis - Deuses principais que unificavam a religião egípcia, cujos hieróglifos eram o cubo da Natureza (Ísis) e o olho vigilante irradiando luz e consciência sobre a mesma (Osíris). Analisaremos os atributos de Osíris (os chamados «gancho» e «látego», a sua função na Pesagem da Alma e no Rito da Justificação. Os nomes de Osíris que depois vieram a influenciar os 72 nomes de Deus na religião hebraica. A sua função como Rei Justo e Bom Pastor, como civilizador e a sua relação com o trigo de Amenti e o terrestre, etc.

Veremos também os epítetos de Ísis como Mãe do Mundo, Senhora dos 7 Escorpiões, como a Natureza virgem e fecunda, como civilizadora, Senhora da Navegação, Vencedora do Destino, e um longo etc... incluídos os epítetos da aretologia de Cime.» (José Carlos Fernández)

 

CICLO DE CONFERÊNCIAS SOBRE OS DEUSES EGÍPCIOS


«A religião egípcia é de grande beleza e profundos significados. Frutos das Escolas de Mistérios, os seus símbolos velam ensinamentos sobre a Natureza, a Alma e a Vida, que mantêm toda a actualidade nos nossos dias. Certamente que o conhecemos não será praticamente nada em comparação com o que aprendia o mais humilde dos discípulos ou fiel destes cultos.

No entanto, podemos conhecer algumas coisas por analogia com outros simbolismos, pelos próprios textos egípcios e sobretudo pelo esforço dos filósofos gregos e das escolas neoplatónicas, e inclusivamente por certas tradições herméticas conservadas até aos nossos dias. Por exemplo: "Ísis sem Véu" de H. P. Blavatsky (1831-1891), pelos livros e conferências do Professor Jorge Ángel Livraga (1930-1991) e outros autores como Schwaller Lubicz (1887-1961).

Isto permite-nos não só penetrarmos na beleza dos seus mitos e símbolos, mas também extrair ensinamentos através da sua Filosofia e cosmovisão. Analisaremos também em cada um destes Deuses, os seus nomes, hieroglifos e epítetos, uma vez que em diferentes chaves cada um tem significados muito diferentes e complementares.» (José Carlos Fernández)

Sessões às terças, 19h30, na Fundição de Oeiras

1 - Osíris e Ísis (24/9/2019)
2 - Ptah e Sekhmet (12/11/2019)
3 - Hórus e Hathor
4 - Amon e Mut
5 - Kepher e Jepet
6 - Thot e Seshat
7 - Hapi e Maat
8 - Seth e Selkit
9 - Bes e Neith
10 - Anúbis e Neftis
11 - Montu e Mau (Bastek)
12 - Shu e Nuth
 

 *
 

  Próximas actividades 
 

"1ª aula livre | Curso de Filosofia Prática"

 01 de Outubro | 19h30 | Fundição de Oeiras

31c86266-8a3d-46a6-ab3a-735c23d9df5a.jpg

 

 

 

Inscrição no seguinte formulário: https://bit.ly/2JzjkCr

*

"Performance: «Viver os Símbolos» | na pintura de Lima de Freitas"

 04 de Outubro | 19h30 | Livraria-Galeria Municipal Verney

 

Inscrição no seguinte formulário: https://bit.ly/2kvlglG

*

Informações:
oeiras-cascais@nova-acropole.pt

963 925 758



Organização:
Nova Acrópole Oeiras-Cascais
Espaço Arkhé


Apoio:
Câmara Municipal de Oeiras

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.